A indústria brasileira na década perdida, por Luis Nassif

Na análise dos principais setores da Indústria de Transformação, percebe-se que, em 10 anos, apenas 3 setores registraram crescimento:

GERJ / FOTOS PÚBLICAS

Vamos a mais leituras dos dados da Pesquisa Mensal da Indústria, do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

Em 10 anos, o índice da Indústria Geral caiu de 100,42 para 86,13, uma queda de 14%. Supondo que devesse, no mínimo, acompanhar o crescimento populacional, tomando-se por base junho de 2012 (10 anos atrás), ela está em um nível 0,87 contra um nível de 1,08 da população. Ou seja, uma defasagem de 18,77%.

As Indústrias Extrativas acompanharam o desempenho geral com uma queda de 16,05% em relação ao nível, caso os dados de junho de 2012 tivessem acompanhado o crescimento populacional.

Já a Indústria de Transformação registra uma defasagem de 18,84% em relação à mesma métrica.

Na análise dos principais setores da Indústria de Transformação, percebe-se que, em 10 anos, apenas 3 setores registraram crescimento: Papel e Celulose, Coque e Derivados de Petróleo e Bebidas.

Alguns setores essenciais tiveram quedas acentuadas. É o caso do setor automobilístico, com 32,77% em relação aos dados de 2012 corrigidos pelo crescimento populacional.

Ou Produtos Farmoquímicos, com queda de 17,65%.

Mesmo equipamentos de informática, em pela era da computação, mostram queda de 28,83%.

Celulose e papel foi dos poucos setores a registrar desempenho positivo, de apenas 0,53% sobre os dados de 2012 corrigidos pelo crescimento populacional.

5 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Paulo Boaventura Netto

- 2022-08-05 11:15:04

Tudo feito para transformar o Brasil num grande Fazendão: acabar com as universidades públicas e com a pesquisa, destruir a Petrobras, vender a Eletrobras e ganhar dinheiro exportando comida e petróleo cru. Importar tudo o que for mais sofisticado.

Ramiro Conceição

- 2022-08-05 08:53:53

Dos dados apresentados, salta ao olhar de forma cristalina o crescimento da indústria do petróleo e seus derivados; ou seja, o desmonte da Petrobras fomentado pelos fascistas, golpistas, lavajatistas, neoliberais foi de fato um dos maiores crimes cometidos contra o povo brasileiro.

Solle

- 2022-08-04 11:46:14

Os dados quantitativos foram mostrados, mas o que fazer pra evitar a desindustrialização? A desvalorização cambial, que sempre foi defendida como fator primordial, serviu apenas para o setor exportador de commodities. Parece cada vez mais claro que se não existir o empurrão do governo a tendência é o Brasil acelerar o processo de país importador de tecnologia e exportador de produtos primários.

Marcelopontojotaeu

- 2022-08-04 10:35:42

QUEREM TEIMAR COMIGO?AVISEI BEM ANTES Q QUEM APOSTASSE NA "PANDEMIA"IRIA PERDER,VEJAM O Q ACONTECEU COM O DÓRIA,OLHEM TB O QUANTO ESTAMOS DISPOSTOS A SE ENCLAUSURAR E SE ENTUPIR DE QUÍMICOS SÓ PRA ENRICAR MEIA DÚZIA,OKHEM O POVÃO,AI Q MEDO VOU VIRAR MACACO(NOME SUGESTIVO E TIRADOR DE SARRO)

Jotapontomarcelo (eu)

- 2022-08-04 10:24:02

O DEBATE É EXATAMENTE ESSE, ECONÔMICO E ESTRUTURAL E NÃO URNAS,DEMOCRACIA E BLÁ BLÁ BLÁ, ATÉ A "PANDEMIA"GERA O DEBATE Q ELES QUEREM POIS SE IMPÕEM NA SOCIEDADE A CULTURA DA VÁ.CINA(EXPERIMENTAL)Q ATENDE A LOBBYS DA SAÚDE COM VIÉS DITATORIAL JÁ NOS ACOSTUMANDO A QQ AUÊ DE "PANDEMIA",VÍRUS"E VAMO LÁ TOMAR PICADA PRA SARAR, SENDO Q TEMOS NOSSA VAÁ.CINA NATURAL Q É A NOSSA IMUNIDADE CORPORAL SÓ Q PRA ISSO PRECISAMOS DE COMIDA É UM PENSAMENTO MAIS DA CULTURA ORIENTAL DE PREVENÇÃO À "PANDEMIAS"Q NÃO ATENDE INTERESSE DE MÉDICOS FARMACÊUTICO QUÍMICOS, !!!

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador