Com ajuda de Aécio, reforma política deve ser aprovada após salvação de Temer

Foto: Agência Brasil
 
 
Jornal GGN – Depois de enfrentar um ocaso em função da delação da JBS, Aécio Neves “voltou a articular com desenvoltura nas reuniões de articulação” do governo Temer e tem dedos na aprovação da reforma política imediatamente após a denúncia contra o presidente ser votada, nesta quarta (2).
 
A PEC que passa agora pela Câmara prevê cláusula de barreira e fim das coligações proporcionais, mas neste último caso, só a partir de 2020. A cláusula de barreira, por sua vez, impõe uma taxa de desempenho de 1,5% dos votos válidos já para 2018. Ou seja, a legenda que não atingir essa meta, perderá dinheiro do fundo partidário, tempo de TV e outros direitos.
 
O projeto foi aprovado no Senado sob batuta de Aécio, um de seus autores. Será alterado na Câmara para reduzir a taxa de desempenho de 2% para 1,5%, criando um gatilho que fará esse índice crescer 0,5% nos próximos anos.
 
Segundo o Painel da Folha, Aécio tem tido uma vida agitada em Brasília. Esteve em reunião privada com Rodrigo Maia na sexta-feira passada. No sábado, encontrou-se com Michel Temer e, domingo, voltou a dividir a mesa com o presidente da Câmara.
 
Além disso, tem atuado para que o PSDB ajude a salvar o mandato de Temer quando da votação da denúncia da Lava Jato.
 
O presidente é acusado de corrupção passiva pois a Procuradoria Geral da Repúblic acredita que a mala com R$ 500 mil que a JBS entregou a Rodrigo Rocha Loures tinha como destinado final o bolso de Temer.
 
Aécio, por sua vez, é alvo de inúmeras investigações e, no caso JBS, também responderá por corrupção e lavagem de dinheiro.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Presidentes de seis partidos exigem fim do recesso parlamentar e ação contra o desgoverno federal

7 comentários

    • Cláusulas de barreira são

      Cláusulas de barreira são antidemocráticas e visam atingir partidos ideológicos. Os partidos fisiológicos facilmente superam a cláusula se associando a outros fisiológicos. O que não funciona é juntar partidos de ideologias diferentes.

      A sociedade não ganha nada com isso. De que adianta ter poucos partidos, supostamente para facilitar a governabilidade, quando esses partidos são fragmentados?

  1. Essas reuniões entre o Temer e o Aécio devem ser realizadas por

    Essas reuniões entre o Temer e o Aécio devem ser realizadas por linguagem de sinais de libras ou mímica mesmo…

    Duvido que um dos dois abram a boca para dizer qualquer coisa nessas reuniões “secretas”…

  2. A lei

    É para ser respeitada e obedecida por aqueles à quem ela se dirige.

    É para ser solenemente ignorada por quem a cria.

    Esse é o mundo ideal para temer e aécio.

    A raposa não tem culpa de existirem galinhas.

    Ela só sabe que as galinhas existem para seu alimento.

  3. Além de não ser preso ainda
    Além de não ser preso ainda vai ditar as regras que o sistema político deverá seguir, ou seja, vai impor a vontade de seus podres pares; bater bumbo pro cramunhão dá nisso aí, sexta feira tem mais…….

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome