STF terá desafios para varrer para baixo do tapete cartel de São Paulo

Jornal GGNO acordo de leniência fechado pelo CADE (Conselho Administrativo de Direito Econômico) a respeito do cartel das empreiteiras nas obras de São Paulo, é apenas no plano administrativo. A questão penal está em suspenso. Ao simular medidas penais contra o cartel, o governador Geraldo Alckmin tenta se eximir da responsabilidade pelos contratos firmados.

Mas como todas as empreiteiras envolvidas financiaram campanhas tucanas, a relação de causalidade é nítida: há o benefício (os preços superestimados) e o pagamento (as propinas).

Segundo especialistas consultados pelo GGN, a maneira com que os tucanos serão liberados é através de uma discussão infindável sobre as instâncias de julgamento. No STF, o Ministro Luiz Fux tem convalidado todas as denúncias. As únicas denúncias que ele mandou arquivar são as referentes ao trensalão de São Paulo e a de Paulinho da Força.

No caso do cartel de São Paulo, o STF terá que recorrer a todo seu expediente de medidas.

Eis a matéria: “Agentes públicos direcionaram editais em São Paulo, dizem empreiteiras“, da Folha.

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora