Para o PT refletir, por Cid Benjamin

de O Globo

Para o PT refletir

MP e PF são órgãos de Estado. Que trabalhem sem interferência política é o que se espera

Cid Benjamin

Votei em Dilma Roussef no segundo turno. O voto foi um “não” à volta do PSDB. Muitos fizeram o mesmo. Dilma foi reeleita, mas, em parte, os votos dados a ela foram para evitar a vitória dos tucanos. Não representaram aval a seu governo.

O PT venceu porque os programas sociais e a valorização do salário mínimo melhoraram a vida da maioria. Mas nem tudo são flores. O antipetismo cresceu, sobretudo na classe média. O abandono de reformas — a política, a agrária, a tributária etc. —, a má qualidade dos serviços públicos, o aparelhamento da máquina e a corrupção são motivos da rejeição, mais do que o incômodo de setores médios por partilhar aeroportos, shoppings ou universidades com pobres.

Dilma vai para o segundo mandato em mar revolto. Nem me refiro à economia. Mas o país está dividido e cresce a intolerância. O PSDB veste o figurino da UDN golpista da década de 50. Seu pedido de auditoria na totalização de votos, amparado em comentários nas redes sociais, foi patético. Teve uma única razão: tentar deslegitimar a presidente eleita. O mesmo pode ser dito em relação à passeata de bacanas paulistanos pregando golpe militar.

É insuficiente o PT lembrar que a distribuição de renda melhorou, devido a programas como o Bolsa-Família. Embora positivos, eles não mudam a estrutura social injusta. E, é bom que se saiba, chega um momento em que, para avançar, é inevitável afetar interesses dos poderosos.

Leia também:  O abuso de controle empresarial e sua punição, por Fábio Konder Comparato

É pouco, também, dizer que o Ministério Público não engavetou denúncias e que a Polícia Federal teve liberdade para investigar. MP e PF são órgãos de Estado. Que trabalhem sem interferência política — o que nem sempre ocorreu no passado, diga-se — é o que se espera.

Não basta, ainda, que o PT lembre que sempre houve corrupção e que nunca ela teve tanto destaque na mídia, embora isso seja verdade. A justificativa dá impressão de leniência. Tampouco as regras de financiamento de campanha devem ser apontadas como causa maior da corrupção. Elas têm que mudar, mas não podem justificar roubalheira.

No caso da Petrobras — como antes em Santo André e no mensalão — há comprometimento da cúpula do PT nos “malfeitos”. Seria menos grave se os desvios em administrações do partido ocorressem à sua revelia. Que isso seja objeto de reflexão. Repudiar a corrupção não é udenismo. Ela retira recursos que serviriam ao povo e, pior, corrói a respeitabilidade da gestão. Ninguém crê que quem rouba mantenha fidelidade a princípios.

É bom que o PT compreenda: para recuperar o respeito que milhões já tiveram por ele, é preciso mudar. No que toca ao compromisso com reformas e no que toca ao trato da coisa pública.

Não há outro caminho senão levar o debate para a sociedade. Negociar a frio com o grupo que dá as cartas no Congresso é ficar refém de chantagem. É continuar sem fazer reformas e convivendo com casos de corrupção. E aí, nas mãos do Centrão e sem apoio da opinião pública, o governo vai apodrecer e pode até acabar sendo alvo de impeachment.

Leia também:  Bolsonaro é fraude eleita, por Janio de Freitas

Cid Benjamin é jornalista

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

42 comentários

  1. A exempolo do jornalista Cid

    A exempolo do jornalista Cid Benjamin também votei – e voto – contra o cinismo tucano. E da mídia golpista, a mesma sopa como percebem os jornalistas sérios desse País. Quanto ao suposto aparelhamento do PT, com seus cerca de 1,7 milhão de filiados, eu não consigo vislumbrar. O estado de São Paulo, Minas, Paraná e Santa Catarina, exceto alugns municípios, em determinado período, nunca foi governado pelo PT. Mas atribuem a corrupção e aprelhamento a esse partido. A mesma análise podemos fazer em relação a outros estados, onde a máquina pública nomeia servidores através de concursos. Quando o PT assumiu cargos – não o poder – já herdou umá máquina com seus Paulos Robertos, Demóstenes com todas suas ligações cachoerísticas e gangsters Peguemos os tribunais de contas, quantos o PT aparelhou? Se encontrarem um conselheiro petista, podem canonizá-lo. E os demais tribunais, quantos petistas o comandam? E na polícia federal, Ministério público, da mesma forma. Judiciário, então nem pensar. O congresso, continua com sua máquina obsequiosa aos mesmos de sempre. Talvez encontremos algum petista em cargos de segundo e terceiro escalão, mas muito longe de caracterizar aparelhamento. Já nas forças armadas, aí sim corremos o risco de vê-las aparelhadas…

    Se queremos o bem do Brasil, paremos de cobrar só do PT, até porque nossos interesses são maiores e não vivemos em função desse partido. E quem ameaça o nosso País não é o PT, são os lacaios dos bandidos unidos e o seu enorme poder e influência sobre instituições tidas por republicanas como as universidades por exemplo. Enquanto os verdadeiros corruptos estão “aspirando” o PT não consegue nem respirar.

    • Concordo plenamente com seu

      Concordo plenamente com seu texto, e acrescento, o PT desde que chegou ao poder tem conseguido minimamente governar, graças ao apoio do povo, pois contra si age a maioria do PIB e as instituições aparelhadas desde as capitânias hereditárias.

      Os oligarcas falam em mudanças mais o que realmente vislumbram é mudar para ficar como sempre esteve.

      • “o PT desde que chegou ao

        “o PT desde que chegou ao poder tem conseguido minimamente governar, graças ao apoio do povo, pois contra si age a maioria do PIB e as instituições aparelhadas desde as capitânias hereditárias”:

        Nesse meio tempo, mostrem nos UM projeto que o PSDB emplacou e fez funcionar nos ultimos 20 anos.  So um.

        Eles nao existem.

  2. “Mas nem tudo são flores. O

    “Mas nem tudo são flores. O antipetismo cresceu, sobretudo na classe média. O abandono de reformas — a política, a agrária, a tributária etc. —, a má qualidade dos serviços públicos, o aparelhamento da máquina e a corrupção são motivos da rejeição, mais do que o incômodo de setores médios por partilhar aeroportos, shoppings ou universidades com pobres”:

    Perguntas tecnicas para respostas tecnicas SOMENTE, dispenso trolls:

    1–O QUE o PT “aparelhou”?

    2–O QUE o PT “aparelhou” sem capacitar?

    Eh que eu acho uma tremenda cara de pau que um partido possa aparelhar institutos de pesquisas, redes de televisao, radios, MPs, PFs -e nem precisa mencionar a Sabesp- e alguem se sair com um “aparelhamento da maquina” sem mais num item que discute…  o PT!  (Essas nao sao “acusacoes” minhas, esta tudo documentadissimo.)

    Ora, va pastar!

  3. Respeito a opinião do Cid

    Respeito a opinião do Cid Benjamin, porém penso que o maior entrave ao desenvolvimento civilizatório atualmente, no mundo todo e destacadamente no Brasil, é a interferência das corporações no processo democrático de escolha dos representantes do povo e a transferência perversa de renda que tira dos pobres para dar aos ricos na forma de juros altos dos títulos da dívida pública. Só que o primeiro – que ocorre principalmente através de financiamento de campanhas e de partidos e dos lobbies – influi decisivamente no segundo – juros do financiamento público. Portanto, acaba que o primeiro é o grande empecilho ao avanço civilizatório e à concessão de um mínimo de dignidade à vida de cada um dos seres humanos e, porque não dizer, de todos os seres vivos. Então, sim, essa é a grande batalha a ser trava: retirar completamente as corporações do processo decisório sobre as prioridades públicas. O fim do financiamento corporativo das campanhas é o primeiro passo.

    • Concordo com você, mas o

      Concordo com você, mas o artigo ajudou a mostrar (pelo menos para mim) que a classe média não está interessada nisso. Ela só vê o que é gritante, que é o aparente descaso com a população (a velha trindade saúde, educação e segurança), os escândalos de corrupção e tudo o mais. No corporativismo moderno estão muitas das raízes do nosso mal, mas a forma de combatê-los está equivocada. É muito difícil usar o sistema para mudar o sistema, e como já se pode ver com a situação do Congresso, vai ficar ainda mais difícil nos quatro anos que estão por vir.

       

      Se o PT não se comprometer a voltar mais perto das suas raízes, o que implica em não confiar mais tanto nos métodos do que a Marina Silva chama de Velha Política, é que ele vai conseguir começar a consertar a imagem estragada por doze anos de mídia desonesta na oposição ao governo.

  4. Lucidez

    Concordo perfeitamente com o texto, sem grandes acrécimos. Apenas destaco um ponto, quando o autor diz que conviver passivamente com a corrupção corrói a respeitabilidade do governo. Sim, é aí que o PT teria que fazer a diferença. Sabemos que os partidos de oposição e a mídia são seletivos nas denúncias, que práticas tais como ocorridas no mensalão e outras muito piores antecedem a gestão do PT, mas os erros de uns não justificam os erros de outros… pode-se até dar créditos de gravidade às ações ilícitas (ou imorais/anti éticas) em ambos os lados, mas o que vai interessar isso no frigir dos ovos? O terceiro turno está aí, as armas da guerra já são pra lá de conhecidas, vão continuar dando mole?

    Botar o dedo na ferida, combater arduamente a campanha de desinformação, acatar que a ética não é uma bobagem, um mero discurso de aproveitadores como Demóstenes, um entrave à realpolitik…. vai ser difícil, mas se o PT achar que está tudo bem, que não precisa reformular nada, não aprender com o ocorrido, vai tomar na cabeça mais adiante de uma forma que talvez o tire do poder.

  5. Responsabilidade

    Artigo interessante, mas algumas pessoas se esquecem sobre a responsabilidade dos estados e dos municípios na gestão do recursos e na prestação dos serviços públicos à população.

    Deixar a cargo do governo federal questões estratégicas pro país é certo, mas é certo também buscar a responsabilidade dos agentes públicos nas outras esferas do governo que também possuem culpa pela má gestão e pela questão da precariedade da segurança e da saúde que afligem os brasileiros hoje.

    A descentralização dos serviços, que começou na década de noventa, tirou das mãos do governo federal certas responsabilidades que somente prefeitos e governadores podem responder, quase que inteiramente, pelo sucesso ou fracasso de sua gestão, não estou querendo dizer que a culpa é da prefeitura ou do governo do estado, nem retirar a responsabildiade do foverno federal, mas que existem fatores, como a corrupção nas TRÊS esferas, que deixam a administração pública brasileira difícil de ser gerenciada corretamente, daí a necessidade de implementar a gestão participativa da sociedade e o controle correto sobre seus gastos. 

    • O problema maior do Brasil são as prefeituras…

      Cidades abaixo de 50 mil habitantes, pra quê serve a prefeitura?

      Apenas para criar cargos para alimentar os setores de recursos humanos e juridico.

      Nem vou citar as Câmaras de Vereadores porque é um setor extinto de ação faz anos… 

    • Sim. Mais um ponto importante

      Sim. Mais um ponto importante que irá exigir estratégia do governo em saber informar e se comunicar. Absolutamente tudo vira culpa da Dilma e do PT, não me surpreenderia nem se os paulistas culparem o PT pela falta d’água.

      A ignorância é a mãe da manipulação, por isso esclarescer a população sobre o papel das instituições (seu alcance e atribuições) e o que cabe a cada esfera de poder é imprescindível. Educar nunca foi tão urgente quanto agora, quando as redes de des(informação) são instantâneas e o povo engole tudo sem ter base para questionar.

  6. Não acho que a manifestação
    Não acho que manifestação do PSDB que pede a recontagem de votos tenha por finalidade deslegitimar a reeleição de Dilma. Esse pedido foi feito e tem consitência, embora não apresentada na representação mas tem na votação que o partido obteve nos dois turnos em São Paulo com evidentes suspeitas de fraudes cometidas pelos tucanos ou por alguém a mando deles ou ainda com seu conhecimento e conivência. Por isso a apresentação dessa representação, fato inédito numa eleição para presidente depois dos votos computados e um vencedor declarado reeleito. Os tucanos têm plena ciência do pedido que fizeram ao TSE. Mais do que isso, sabem que o sistema de votação por urna eletrônica pode e foi fraudado, em minha opinião por eles, em São Paulo. Sobre isso de classe média não tolerar mais a corrupção e exigir mudanças de costumes na política não passa de hipocrisia. Basta ver a qualidade do congresso que foi eleito por esses mesmos que clamam mudanças de hábito políticos no Brasil. O brasileiro é socio da corrupção futebol clube. A pratica descaradamente. O que o caracteriza é o falso moralismo.  De todos os candidatos o único que jamais poderia representar qualquer mudança no campo moral seria Aécio Neves pela sua vida pregressa que dispensa comentários. Qualquer outro candidato com o passado que Aécio tem não chegaria a convenção do partido. Fosse petista sua candidatura seria abatida em pleno voo. Não obstante, esse mesmo brasileiro tão abespinhado com a corrupção foi lá com sua indignação de um Tartufo e quase o elege. Despejou 51 milhões de votos nas urnas. Imagine se fosse Alckmin como candidato sem o peso de um passado absolutamente reprovável no campo da conduta pessoal ou mesmo o Serra com o “não me meça pela sua régua” e sua santimoniosidade de fancaria, coisa de Fariseu, teria mandado a reeleição da presidenta Dilma para as calendas. O coxismo é um fenômeno que ainda não foi profundamente estudado mas a sustentação de seus pilares é bastante conhecida e se baseia no faço o que digo mas não faça o que faço. Um movimento típico da moral Rodriguiana muito bem retratada na vida de suas personagens. O brasileiro me dá asco, é um tremendo do hipócrita. Além do mais desinformado, preguiçoso mental que se guia por aquilo que os outros dizem. Não pesquisa, sente prazer em declarar que detesta política ignorando que esse seu posicionamento é o combustível que alimenta a corrupção do sistema, só aparecendo de quatro em quatro anos para depositar seu voto nas urnas e mesmo assim sem nenhuma reflexão mais balizada para mudar tudo como se nada prestasse, vociferando contra os políticos e vendendo seu voto em troca de dinheiro vivo ou algum tipo de favor, prática que ainda subsiste apesar de todo esforço desse governo para erradicá-la de nossos costumes políticos.  O brasileiro em termos morais é uma monumental tragédia, uma gigantesca farsa. Claro que falo isso de modo geral, há exceções e somente isso, exceções, que por sê-las são difícies de as identificarmos. Não seria exagero procurar com uma lanterna em plena luz do dia um homem honesto no Brasil. Se há e deve haver, seguramente não são esses aí que estufam o peito para falar de corrupção. Fuja de tais, são os mais corruptos.

    • “O brasileiro me dá asco, é

      “O brasileiro me dá asco, é um tremendo do hipócrita. Além do mais desinformado, preguiçoso mental que se guia por aquilo que os outros dizem.”

       

      “…[o brasileiro] só aparecendo de quatro em quatro anos para depositar seu voto nas urnas e mesmo assim sem nenhuma reflexão mais balizada para mudar tudo como se nada prestasse, vociferando contra os políticos e vendendo seu voto em troca de dinheiro vivo ou algum tipo de favor, prática que ainda subsiste apesar de todo esforço desse governo para erradicá-la de nossos costumes políticos.”

       

      “O brasileiro em termos morais é uma monumental tragédia, uma gigantesca farsa. Claro que falo isso de modo geral, há exceções e somente isso, exceções, que por sê-las são difícies de as identificarmos. Não seria exagero procurar com uma lanterna em plena luz do dia um homem honesto no Brasil. Se há e deve haver, seguramente não são esses aí que estufam o peito para falar de corrupção. Fuja de tais, são os mais corruptos.”

       

      Bom, este comentário tem 5 estrelas, o que me levar a crer que o povo do blog concorda com isso.

      É verdade? Enfim, digamos que seja.

      Agora façamos um exercício. Imagine que este comentário fosse postado num blog de direita. O que o pessoal deste blog estaria dizendo?

      Fascistas! Complexo de vira-lata! Vendidos imperialistas!

      E por aí vai.

      É curioso ver como muitos dos “progressistas” são tão raivosos quanto os raivosos de direita.

      Reclamam dos pedidos de impeachment da Dilma (com o qual eu discordo), mas foram às ruas pedir o do Collor por muito menos. Eu passei a minha adolescência inteira gritando “Fora FHC” em passeatas do movimento estudantil.

      Eram golpistas também?

      Nas eleições vi paulistas sendo chamados de fascistas por criticarem os nordestinos – fato realmente deplorável.

      Vi também inúmeros comentários degradantes ao FHC por chamar o eleitor do PT de desinformado.

      E agora vejo esse sujeito chamando o brasileiro de degradante, desonesto, vendido, hipócrita.

      E o comentário ganha 5 estrelas?

      Quer dizer então que o brasileiro é burro quando não concorda com vocês? Se é assim, qual a diferença entre um “progressista” radical e um “conservador” radical?

      Enfim.

      Está cada vez mais divertido ver a militância de esquerda se tornar uma seita totalitária.

       

       

      • Não, o brasileiro é um

        Não, o brasileiro é um hipócrita e o epicentro da hipocrisia está em São Paulo. Qualquer cidadão brasileiro desiludido com o petismo por causa da corrupção tão massivamente proclamada pelo meios de comunicação e atribuída única e exclusivamente ao PT, se afastar da luta política, deixar de fazer o combate, se abster, votar branco ou nulo está mostrando coerência com aquilo no qual acredita. Agora votar no PSDB, é total desconhecimento do processo histórico recente acerca de um partido que prima pela corrupção, é blindado pela imprensa, órgãos de fiscalização, justiça, polícias e detesta ser investigado e qualquer tipo de questionamento. Votar então em Aécio depois de dizer fora petralhas, ladrões corruptos, isso é piada de salão, uma desmoralização da corrupção, o avacalhamento da moral no grau mais elevado. Um sujeito cuja vida pregressa mais se assemelha a de um bandido e que por muito pouco não chegou a ser presidente. É disso que esse meu comentário acima se trata de mostrar o falso moralismo dessa sociedade hipócrita sócia da corrupção que carcome as instituições.

      • argentino aquilo outro.

        Liga não, é a ” síndrome marilena chauí “, só que aperfeiçoada. Onde ela esbraveja contra a classe média, agora vemos o brasileiro, e ponto. Sobrou pra todo mundo, meu caro.

        E essas generalizações fáceis, francamente. O brasileiro isso, o japonês aquilo, o argentino aquilo outro. Haja. Milhões de indivíduos, gostaria de saber como foi tirado esse tal brasileiro. Pela média, moda, mediana ?

        • Pelo voto em Aécio, um

          Pelo voto em Aécio, um sujeito mais sujo do que pau de galinheiro e cujo exemplo de vida é um acinte a moral e os bons costumes de quem esbraveja contra a corrupção. Um atestado de negação contra tudo aquilo que ele apregoa. Meritocracia, nenhuma, aos 17 já era assessor do pai pago com dinheiro público, aos 25 diretor da caixa indicado por um parente. Deputado, governador, senador e candidato a presidente graça ao sobrenome de família e a carreira política construída pelo avô que puxou o pai e depois ele, o neto.

          Aparelhamento: primos, pai, irmã indicados para cargos estratégicos dentro da administração pública. Trato com o dinheiro público nenhum. Verbas públicas despejadas em suas rádios sem nenhuma transparência, até hoje tal informação foi negada inclusive a um veículo de comunicação amigo. Construção de dois aeródromos em terras de familiares. Uso de drogas pesadas, internação por overdose e quase óbito numa clínica de BH, a Mater Dei. Consumo exagerado de álcool e recusa de soprar o bafômetro e fazer teste de alcoolemia, além de portar CNH vencida e andar numa Land Rover que fazia parte de uma frota de veículos que estava associada a uma de suas rádios e cujo patrimônio é incompatível com seus rendimentos declarados. Comportamento pessoal em relação a mulheres: Um machista que espancou a noiva, hoje esposa.

          Isso é o que sabemos sobre sua conduta pessoal. Aqui nem chegamos a falar das denúncias do Novo Jornal que são dezenas altamente desabonadoras de como Aécio aparelhou o estado de Minas Gerais impondo uma mordaça na imprensa, judiciário, ministério público, tce, tcm, polícias, um verdadeiro reinado de terror objeto de documentários que percorreram o mundo.

          Certamente alguém com um passado desses não se coaduna com os protestos contra a corrupção “petralha”, contra o desejo de varrer do governo essa quadrilha que se apoderou do estado para o saque como é dito na imprensa. Protestos que se iniciaram em São Paulo supostamente em busca de mudanças e pelo fim da corrupção.

          Abertas as urnas o que faz esse ser especial paulista, virgem de bordel, um verdadeiro Tartufo? Reelege Alckmin que ficará com seu partido 24 anos no poder, alternância que é tão salutar para democracia nesse caso é só uma miragem, já para o governo petista uma questão vital, e ainda dá uma votação estrepitosa ao candidato Aécio com todo esse passado altamente comprometedor, conforme descrito acima.

          A menos que a corrupção nesse país não seja problema, problema se houver é com a corrupção petistas, as demais estão franqueadas, são racionalizadas e sublimadas numa atitude reveladora de um comportamento doentio típico de hipócritas e falsos moralistas tanto mais quanto constatamos que essa votação do candidato Aécio se reproduziu com igual ou menos força em todas as regiões do Brasil.

          No Norte e Nordeste foram um pouco mais de 11 milhões de votos obtidos por Aécio nesses que são considerados redutos, currais eleitorais do petismo, enquanto na meca do conservadorismo brasileiro, São Paulo, reduto e curral eleitoral do tucanato, Dilma recebeu 8,4 milhão de votos, menos do que Aécio conseguiu nos redutos petistas, provando que esse falso moralismo é do brasileiro como todo e extratificado. 

          Já tinha dito em outro texto que a lógica antipetista é tão enviesada, tão doentia, um caso de patologia dessas que só Freud explica que ela é capaz de absolver Marcola, simbolizado por Aécio, figurativamente por presonificar toda a corrupção do PSDB e condenar Elias Maluco, o PT, na lógica antipetistas, por figurativamente personificar toda corrupção do PT, pelos mesmos crimes cometidos.

          Quais seriam esses crimes? a corrupção.

          Só que a corrupção do Elias Maluco, o PT, figurativamente falando, o antipetismo condena, pune e não aceita. Já a corrupção de Marcola. o PSDB, figurativamente falando, o antipetismo absolve, perdoa, passa mão por cima da cabeça e ainda a premia votando massivamente nos candidatos que a personificam com uivos de rejubilos quando deveria ser a demonstração da degenerescência moral de uma sociedade que perdeu toda noção daquilo que é moralmente correto e não percebe.

          Se isso não for hipocrisia e falso moralismo é o que então?

  7. Encruzilhada 2

    Nós o povo mais uma vez somos chamados de manada, ainda mais quando se fala em “desvirtuar a realidade”, como esta fosse algo intangível .

    ”  É preciso atenção com a linguagem e eufemismos usados pelos senhores do andar “de cima”e repercutidos por jornalistas e economistas para desvirtuar a realidade. Comentaristas ao adotarem as mesmas referências acabam por repercutir o clima imposto pela mídia…”

    A propósito, há hoje 2 “andar de cima” que, claro, são antagônicos.

  8. Diz o texto (o grifo é meu):

    Votei em Dilma Roussef no segundo turno. O voto foi um “não” à volta do PSDB. (…)

    É bom que o PT compreenda: para recuperar o respeito que milhões já tiveram por ele, é preciso mudar

    No mundo há apenas duas correntes de governo apresentadas. Portanto, não é preciso mudar e sim avançar dentro do que está sendo feito. Foi Isso que o autor, as ruas em junho/2013 e as urnas indicaram

    Por isso Aécio se apresentou como “novo”; com  “é preciso mudar”

    É preciso atenção com a linguagem e eufemismos usados pelos senhores do andar “de cima”e repercutidos por jornalistas e economistas para desvirtuar a realidade. Comentaristas ao adotarem as mesmas referências acabam por repercutir o clima imposto pela mídia

  9. mais mudanças, ideias

    mais mudanças, ideias novas.

    essa foi a proposta da vencedora nas urnas.

    quer dizer: a continuidade das transformações

    importantes nestes últimos doze anos,

    com mas mudanças, mais transformações..

    na verdade, oue está correndo, me parece,

    é um processo retrógrado de criação de óbices

    para evitar que as verdadeiras transformações continuem.

  10. em tempos de protagonismo

    em tempos de protagonismo idiotizante imbecilizante

    do marketing político pra vender sabonete das estrelas e

    das pesquisas de opinião para todos os gostos e serventias…

    presidenta dilma ganhou para baixo

    senador aécio perdeu para cima

    donde se pode refletir profetizar, com margem de erro 2 pontos para cima ou para baixo:

    como se não bastasse convivermos com o gringo halloween pra cima de nosso saci

    perigas, doravante,

    a sociedade brasileira, além de carregar um pesado poste via-crúcis,

    ser apresentada com pompas e honras ao nosso lame duck inaugural

    realização e obra genuinamente nacional e, na norma purista:

    uma presidenta pata manca!

     

     

     

    • Revolucionando a gravidade política

      O perdeu para cima manipulou pesquisa eleitoral, prendeu por um ano incomunicavel e sem provas jornalista e testemunha do mensalão tucano, desvou 4,5 bilhões da saúde de MG, construiu dois aeroportos para família com dinheiro público, sumiu com 450 kg de cocaína e tem uma caixa preta em MG pronta para ser aberta. É só tolo tucano para escrever tanta bobagem.

  11. “Não há outro caminho senão

    “Não há outro caminho senão levar o debate para a sociedade. Negociar a frio com o grupo que dá as cartas no Congresso é ficar refém de chantagem. É continuar sem fazer reformas e convivendo com casos de corrupção. E aí, nas mãos do Centrão e sem apoio da opinião pública, o governo vai apodrecer”

    Concordo com a conclusão do artigo, não porém nos seus tópicos: financiamento de campanhas (para mim, onde toda a corrupção começa) e que no caso da Petrobrás há comprometimento da cúpula dp PT com os malfeitos (não há esclarecimentos do articulista autor).

    Realmente o PT precisa mudar, ser mais ele como fora anteriormente. 

    Não sou petista, mas tenho apoiado o partido e as candidaturas de seus membros. Penso que falta ao PT mais apego e mais firmesa nos seus fundamentos. 

     

  12. Para que o MP e a PF sejam

    Para que o MP e a PF sejam orgãos do estado primeiro deveriam expurgar os tucanos que ali se empoleram.

    O que o Partido precisa é reaproximar-se dos movimentos sociais,é preciso fazer política.

    LULA passou um carão nos dirigentes sindicais ao perguntar:”Como é possível o presidente da FIESP ter mais votos que um candidato dos trabalhadores”.

    Alguns ainda não perceberam que junho foi algo que somente beneficiou a direita,foi um movimento de direita para a direita com o objetivo de enfraquecer um governo.Combati esse movimento nas redes desde seu início pois já havia visto esse filme e conhecia seu enredo e muitos despolitizados se tornaram rápidamente bagaços cuspidos fora após terem sido sugados.

    LULA mais uma vez está certo ao pregar que é necessário fazer política ou corremos o risco de elegerem mais Tiriricas ,Serras e Bolsonaros,crias de junho.

  13. Eis a diferença entre Dilma e Aécio,

    Eis a diferença entre Dilma e Aécio, em que todos querem dividir considerações quase meio a meio: As funções reias.

    São, portanto, sem funções reais que, ainda por acrescentar, consideram formalmente o que possa existir do conhecimento (objeto de pensamento) pelo conhecimento do governo.

    Já adentrando no que distingue e define o procedimento de Dilma, não ouvi nignuém falar as suas deficiencias retornando os sentidos á existência atual das coisas para: a midia corrompida pelo mercado financeiro que deseja o caos do país; a um BC interventor desastrado na economia; aos movimentos de rua sem dialética… Sem falar que a amplitude do governo depende desse congresso que ai está sem teorias, porque defende suas próprias articulações, e, no entanto, só olhamos o que é refletido aos nossos olhos: um ser desrealizado.

    Por que não reclamamos de Dilma estar em meio a economia de mercado, cuja função é nos levar necessariamente ao vazio do objeto para captar o seu valor, e que nenhuma ciência real teve o direito de participar das intenções de votos para serem apreendidos sob a luz da razão?

    Uma ciência una tem um sujeito uno, por isso não é o caso de podermos convergir todas as coisas para um ser.

    Não há erro mais grave do que tomar Dilma como esse ser, sob o aspecto de pseudos seres; como se ela pertencesse à razão contrária. Isso se chama oposição!

    • “Eis a diferença entre Dilma

      “Eis a diferença entre Dilma e Aécio, em que todos querem dividir considerações quase meio a meio: As funções reias”:

      E funcoes reais sao TUDO:  Aecio foi incapaz de emplacar qualquer projeto alem da tal “Cidade Administrativa”, enquanto Dilma tem um projeto atraz do outro…

  14. Exemplo da arte de repetir

    Exemplo da arte de repetir uma mentira mil vezes, até que as pessoas comecem a acreditar nela. Nem tão sutilmente, o articulista coloca no texto: “o PT aparelhou” e “o PT foi conivente com a corrupção” e até “há comprometimento da cúpula do PT nos malfeitos da Petrobras”. Qual é a fonte de qual o articulista tirou estas premissas? Ele pode prová-las? Como as premissas na qual o autor se baseia para grande parte das conclusões do texto são falsas, portanto 0*1=0 é a validade do artigo. Não estou nem falando que allguma das premissas não possa acabar se mostrando verdadeira, mas, com o que se tem atualmente de dados, são todas mentiras até que se prove o contrário.

    Por outro lado, ele podia ter citado o aparelhamento tucano, que conseguiu emplacar no TCE de SP e Minas, respectivamente, ex-chefe da Casa Civil e ex-vice governador, ambos enrolados até o pescoço em casos escabrosos de corrupção e desvios. Isso nos órgãos que deveriam fiscalizar o Executivo! Estes são fatos comprovados que o ilustre articulista parece desconhecer.

    Em resumo, matéria desonesta, de um articulista desonesto, seguindo uma tática de propaganda manjada, eternizada por Goebells, mas que ainda funciona e muito para a nossa classe média cabeça de vento, sem cultura, sem capacidade crítica, sem conhecimento de história ou mesmo de argumentação. Ou seja, apesar de antiga, a técnica continua tão atual quanto perigosa, destinada a criar um verdadeiro “exército zumbi”.

     

      • Dois.
        Alias, porque o autor

        Dois.

        Alias, porque o autor nao consegue especifica que “aparelhamento” todo eh esse que ele menciona e que salta aos olhos no texto?

      • tb concordo
        Eh aquela bola de curva, bc olha saindo a trajetoria e ela entra no gol.
        Com nos nao!
        Enganar, basea um fato em dados sem provas.
        Eh a globo lambeu e mordeu com veneno da mentira fazendo intriga entre os petistas.

        Podem deixar sabemos e fazemos nossa autocritica.

        Pq assim so serve ao PIG como sao suas informacoes e usa o texto/jornalista para sustentar suas materias.

    • Mas é por isso que permitem

      Mas é por isso que permitem que ele publique o artigo no globo. E ainda afirma que é eleitor de Dilma.

  15. “E aí, nas mãos do Centrão e

    “E aí, nas mãos do Centrão e sem apoio da opinião pública, o governo vai apodrecer e pode até acabar sendo alvo de impeachment.”

    Penso que o erro básico do Cid Benjamin está aqui.

    Se o governo “apodrecer”, não haverá necessidade de impeachment.

    Se o governo radicalizar o seu projeto, voltando a priorizar a reforma agrária, por exemplo, então a direita vai querer realmente o impeachment.

    Da mesma forma, o seguinte:

    “O abandono de reformas — a política, a agrária, a tributária etc. —, a má qualidade dos serviços públicos, o aparelhamento da máquina e a corrupção são motivos da rejeição, mais do que o incômodo de setores médios por partilhar aeroportos, shoppings ou universidades com pobres.”

    Não há como concordar com isso. A classe média em revolta não usa os serviços públicos, que considera “coisa de pobre”, e, quando usa, não considera como serviço público, mas como um maná da natureza ou de Deus (nunca vi coxinha entender que rua asfaltada, água encanada ou coleta de lixo são serviços públicos, por exemplo). A classe média não entende o que é a corrupção nem por que existe, nem as suas verdadeiras dimensões – daí por que vota sistematicamente em corruptos e corruptores. Quanto ao “aparelhamento da máquina”, por favor. Ou é simplesmente o fato de que partido que ganha eleições compõe o seu governo, ou é pura e simplesmente mentira. O que mais tem é tucano com DAS no governo federal, sob o argumento da “qualidade técnica”, que muitos nem tem. Por outro lado, limitação dos DAS aos servidores públicos e retomada dos concursos, em vez da festa tucana do passado, onde tudo virava consultoria, contrato temporário, contratação de terceirizadas, convênio com ONG e não sei que mais.

    O tipo de rejeição que este governo sofre só poderia aumentar se reforma agrária ou tributária fossem levadas a sério, e quanto à “reforma política”, cada um tem a sua. O Alckimin, por exemplo, acaba de se pronunciar a favor – de uma reforma política cuja coluna vertebral é a introdução do voto distrital.

    Concordo que o governo é tímido, mas essa timidez tem uma base bem real. E ousadia não sai barato. O Jango que o diga.

    • Nao tenho ideia do que voce

      Nao tenho ideia do que voce esta falando, mas isso me atraiu a atencao:

      “A classe média em revolta não usa os serviços públicos, que considera “coisa de pobre””:

      A “classe media” paul, digo, brasileira, que favor de abaixar o facho pra se dirigir ao Brasil?  Nos nao somos suas colonias, gentalha, e se o que ta bom em Nova York nao ta bom no Brasil, EH PROBLEMA DE VOCES.

       

      (Especialmente puto com essa afirmacao sobre a “classe media” paul, digo, brasileira, porque acabei de olhar pros horarios de onibus, que eu tenho que tomar amanha.  E olhe que eu tenho carro.

      Nouveaux lixe, isso sim.  Eh isso que eles sao.)

  16. O PT venceu porque os

    O PT venceu porque os programas sociais e a valorização do salário mínimo melhoraram a vida da maioria. 

    Tem como comentar um texto DESONESTO que inicia com um reducionismo dessa magnitude? 

    Esse rapaz diz o mesmo que o FHC disse; o que os preconceituosos escreveram e disseram nas redes sociais. Só que agora amaciado como análise. 

    Isso é uma análise política tendenciosa; uma contrafação em termos reflexão acerca do que significou a quarta vitória do PT e a correção de rumos. 

    Droga! Vá logo ao ponto e critique, achincalhe e deixe de delongas. Não tolero enroladores. 

     

     

  17. CID BENJAMIM

    Toda a esquerda era contra Getúlio Vargas. Depois do suicídio mudaram radicalmente. Estou comparando a conduta, pois na verdade não se interessam se o governo está indo bem ou não, se está diminuindo a miséria, se há quase pleno emprego, se há desenvolvimento no Norte e Nordeste.  ELES querem ir contra e desprezam  Dilma e Lula. Na verdade desprezam o povo brasileiro.

    • Eh so ele provar o que disse

      Eh so ele provar o que disse respondendo duas simplicissimas perguntas minhas.

      Nao vai acontecer tao cedo.

  18. Repetindo perguntas, horas

    Repetindo perguntas, horas mais tarde e a direitalha do blog nao se atreveu a responder -ja que eu pedi pra trollzada nao se intrometer:

    *******

    Perguntas tecnicas para respostas tecnicas SOMENTE, dispenso trolls:

    1–O QUE o PT “aparelhou”?

    2–O QUE o PT “aparelhou” sem capacitar?

    *******

    Se ta tao facil assim acusar o PT de “aparelhar”, porque ninguem aparece com alguma coisa que o PT “aparelhou”, ou que o PT “aparelhou sem capacitar”?

    Eh porque elas nao existem, direitalha?

  19. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome