Xadrez da subversão do Supremo Tribunal Federal

Em esplêndida entrevista ao GGN – publicada aqui – , o cientista político Wanderley Guilherme dos Santos situa o início da subversão institucional brasileira na AP 470 – o julgamento do chamado “mensalão”. Ali teria começado o desequilíbrio que resultou no golpe parlamentar contra Dilma Rousseff, diz Wanderley.

Segundo ele, essa subversão se baseou em três pilares:

Pilar 1 – quando o Ministro Joaquim Barbosa declarou que a Constituição é aquilo que o Supremo diz que ela é. E sua declaração foi endossada pelos demais Ministros. A partir dali o Supremo decidiu que aquilo que ele diz que a lei é, é. Essa premissa foi consagrada na AP 470.

Pilar 2 –a tese do Ministro Ayres Britto, endossada pelos demais, no caso José Dirceu – mas valendo para qualquer outro réu. O acusado não teria que demonstrar que era inocente, mas comprovar que não era culpado. Criou-se o paradoxo: ninguém pode não saber do que não participou, a não ser sabendo o que aconteceu.

Pilar 3 – a Ministra Rosa Weber dizendo que quanto maior a responsabilidade da autoridade do acusado, menor a possibilidade que se encontrem provas de que ele é o criminoso. Ou seja, quanto menor o número de provas contra o acusado, pior a sua situação. No limite, quem não tem nenhuma prova contra, é o maior culpado.

Com isso, os Ministros do STF entregaram a todas as instâncias do Judiciário instrumentos de absoluta tirania. Começou ali o caos institucional.

Diz Wanderley que não adianta, vez por outra, o ex-Ministro Joaquim Barbosa dizer-se chocado com o que está acontecendo. Ele foi um dos autores centrais da ideologia que permitiu essa tirania do Judiciário.

Leia também:  Moro descumpre Lei de Acesso e se recusa a revelar documentos que deu a Bolsonaro sobre laranjas

Quem montou essa subversão total foi a AP 470 e o relator Joaquim Barbosa. A Lava Jato é apenas a decorrência, a consumação final dessa subversão.

Outros Ministros contribuíram para essa linha, diz Wanderley.

O Ministro Celso de Mello, por exemplo, não se limita a dar um voto. Ele exercita ritos de degradação do acusado. Investe contra algo que é uma conquista da civilização do século 18 para cá. É uma visão fascinada pela possibilidade de exercer esse discurso interminável, com bibliotecas inteiras jogadas em cima do acusado, o tipo que se compraz com a degradação.

Outro é o Ministro Luís Roberto Barroso, diz Wanderley, que acredita que a má qualidade do Legislativo, com seus silêncios, é justificativa para o Judiciário legislar como bem entender. A Constituição menciona que é preciso a legislação apropriada para cada capítulo. Se o Congresso não faz, o Supremo poder fazer, defende Barroso. Não fazer é opção do Legislativo, diz Wanderley, não é uma não decisão. É uma decisão de não fazer aquilo naquele momento, independentemente de concordarmos ou não.

Finalmente, aqueles que interpretam as leis de acordo com os acusados. Como são competentes nas suas disciplinas, não têm dificuldade em enrolar a opinião pública.

Além disso, tem-se um Supremo em que ninguém quer se opor ao colega, para garantir a sua vez. É o mesmo jogo de troca de figurinhas do Congresso, mas com solenidade, conclui ele.

Pilar 4 – um quarto pilar foi erigido ontem, com a decisão do Supremo autorizando o prosseguimento de processos contra governadores, mas retirando o poder da Assembleia Legislativa de opinar sobre o tema – e aí a opinião é minha, não de Wanderley.

Leia também:  Deltan parou de fazer filantropia com palestras e embolsou R$ 580 mil

Como informou o governador de Minas, Fernando Pimentel, a decisão lhe foi favorável. Permitirá o prosseguimento do processo, agora dando oportunidade de ele se defender – Até agora, o que havia era vazamentos periódicos de inquéritos. E tirará a espada de Dâmocles do pescoço do governador, ao mantê-lo no cargo.

Por outro lado, deu um tiro mortal no já precário federalismo brasileiro, ao tirar da Assembleia Legislativa até o poder de deliberar sobre o governador.

De passo em passo, o Supremo vai invadindo todas as áreas da política.

Pilar 5 –  manutenção da subordinação total à Rede Globo. Ontem, em evento da ANER (Associação Nacional dos Editores de Jornais), a Ministra Carmen Lúcia repetiu o beija-mão de seu antecessor, Ayres Britto, prometendo revitalizar uma comissão no Conselho Nacional de Justiça (CNJ) pela liberdade de imprensa, contando com membros indicados pela ANJ (Associação Nacional dos Jornais), ABERT (Associação Nacional das Empresas de Rádio e Televisão).

O primeiro ato do governo Temer foi o de impor uma censura ideológica a toda publicidade de empresas do governo, sem que Carmen Lúcia e o CNJ movessem uma palha. Jornalistas independentes têm sido alvo de ações judiciais por parte dos grandes veículos, por membros da Lava Jato e por Ministros do Supremo, numa clara ação visando sufoca-los financeiramente.

Todos os relatos de arbitrariedades, até ameaças físicas, são contra jornalistas que não têm a retaguarda de um grupo de mídia.

Disse a Ministra:

As redes sociais proporcionaram uma nova forma para o exercício da democracia atualmente. Na visão dela, a realidade atual exige “informação permanente”, o que estabelece “novos modelos de convivência democrática no estado democrático” e “um novo modelo de democracia”.

Disse mais:

Leia também:  "Sentença é nula e carece de lógica", aponta defesa de Haddad sobre condenação por caixa dois

A imprensa é livre e não é livre como poder. É livre até como uma exigência constitucional para se garantir o direito à liberdade de informar, e do cidadão ser informado para exercer livremente a sua cidadania. Portanto, eu vou dar cumprimento ao que o Supremo já decidiu reiteradamente: é fato, cala a boca já morreu”, disse a ministra Cármen Lúcia durante sua intervenção.

Evidente que o cala boca não morreu. Aliás, os cala bocas continuam eficientes, a ponto de uma perseguição ideológica implacável contra jornalistas não ligados a grupos de comunicação não merecer um gesto sequer de defesa por parte de quem se diz defensora de um novo modelo de democracia. Calou-se a boca do CNJ.

Pilar 6 – haverá a manutenção das arbitrariedades da Lava Jato, com a decisão de Luiz Edson Fachin de jogar o caso de Antônio Palocci para o pleno do Supremo? Já há dois votos garantidos, a favor do uso da prisão provisória como elemento de pressão para a delação – Fachin e Celso de Mello. Provavelmente essa posição será endossada por Luís Roberto Barroso e Rosa Weber. Contra a prisão sem julgamento ficarão Gilmar Mendes, Dias Toffolli, Ricardo Lewandowski e Alexandre de Moraes. A decisão dependerá de Luiz Fux e Marco Aurélio de Mello.

O gênio escapuliu da garrafa e o Supremo não faz questão de coloca-lo de volta.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

111 comentários

  1. A 6 é fácil:

    claro que as prisões continuarão.

    A derrota da LavaJato foi um mérito único e exclusivo de Gilmar, que no plenário não é tão poderoso assim.

    Gilmar não ganha uma votação no plenário desde a Satiagraha. E a Globo vai cuidar que o MPF partidário e o juiz dela deem a volta por cima.

    A LavaJato só irá se enfraquecer se os seus atores forem desmoralizados por alguma revelação escandalosa que a Globo não vai dar conta de abafar.

    De outro modo, continuarão com o poder absoluto que vem tendo.

    Tem muito ministro safado no STF. A começar da Carmem Lúcia, que junto com Barroso claramente armou esse golpe contra o Palocci (e contra o Gilmar) com o inacreditável Fachin (vai se revelar um erro maior do que o Barbosa esse; agora não vai ser o Dirceu, vai ser o próprio Lula que vai ser destruído por uma indicação do PT!)

    Mas tem ministro desavisado. O próprio Fachin eu creio que não se deu conta do que significa a liberação da prisão para Delação. Significa poder absoluto para o MPF, inclusive SOBRE o Supremo.

    Ele não percebeu porque, além de oportunista, é distraído. Com seis meses de convivência na LavaJato ele não vai demorar a entender.

    Até lá, infelizmente, tarde demais: o Paloffi vai matar o Lula.

    E com o Lula o que vai para o saco é o Brasil.

    • Eu não sou

      vidente nem nada mas o que eu antecipei aí em cima foi confirmado pela Folha hoje na madruga: Fachin negou a liminar e mandou HC para o plenário (q tava na gaveta desde fevereiro) depois de uma reunião com a Carmen Lucia.

      O resto podem botar fé que vai acontecer. O placar e os votos

  2. Antecipo fácil o placar

    contra Palocci: 7 x 4

    A favor do HC: Gilmar, Toffoli, Lewandovski e MAM

    Contra: TODO O RESTO, por diferentes razões.

    É sinal de um país despossuído moral e intelectualmente que a discussão seja sobre a continuidade ou o fim de uma operação, que admite (assim como seus entusiastas) sem enrubescer não obter resultados (os resultados que querem) nos limites estritos da lei, e não sobre o que é: duas maneiras de entender a aplicação da lei e o seu significado.

    STF vai completar a destruição do sistema política. Com toda a certeza.

    • O Judiciario, MP e a morte da politica

      Olhando para a historia do STF, ele sempre atuou em parceria com os governos no poder, incluindo os governos militares. Essa nova “jurisprudência”, essa nova forma de atuar se deu, então, como bem posto por Wanderley Guilherme dos Santos, à partir da AP 470, com Joaquim Barbosa à frente, fazendo oposição ao governo do PT em pareceria (muda-se então de parceiro) com a imprensa.

      A destruição da politica com o STF na condução se deu, unicamente, por conta de que se desejava o fim do PT no âmbito federal e nos governos dos estados importantes. 

    • A conferir

      Mas tem dois fatores a considerar: Alexandre de Moraes deve votar a favor do HC, pois precisa garantir o posicionamento favorável para quando chegar a hora do pessoal do PMDB/PSDB na Lava-Jato. Não por outro motivo Gilmar Mendes capitaneia agora as críticas…

      E Luiz Fux deve sua nomeação pro STF ao Sérgio Cabral, que pode se beneficiar de uma posição favorável ao HC. Se Cabral abrir a boca numa delação ele derruba o Fux…

      • Alexandre Moraes Teoricamente

        Alexandre Moraes Teoricamente deveria se declarar impedido, visto ser inimigo político do Palocci, mas sabemos que no STF esse tipo de coisa não acontece..

        Moraes não tem como votar pelo HC do Palocci nem que quisesse… Lembrem que foi ele quem pediu a prisão do próprio. Vai se desmoralizar com suas bases.

      • Alexandre Moraes Teoricamente

        Alexandre Moraes Teoricamente deveria se declarar impedido, visto ser inimigo político do Palocci, mas sabemos que no STF esse tipo de coisa não acontece..

        Moraes não tem como votar pelo HC do Palocci nem que quisesse… Lembrem que foi ele quem pediu a prisão do próprio. Vai se desmoralizar com suas bases.

    • 6X5 ditadura lavajatense. Mas

      6X5 ditadura lavajatense. Mas o voto do Fux não é tão certo. Ele tem rabo preso. É o tal juiz de topete que falam que pode ser delatado. Se libertar Palloci for importante para libertar o Sergio Cabral e consequentemente livrar-se da ameaça de delação do seu padrinho, o topetudo vai fazer o que?

      Sem contar que o Palloci até faz o jogo do Moro de sinalizar que pode pronunciar L, u, L e a. Só que sinaliza que pode botar na roda banqueiro e dono de empresa de comunicação. Nesse caso podemos ter uns votinhos surpreendentes.

      PS: Quem é o maior interessado na soltura do Cunha? MT claro. Será que não é o caso Fux/Cabral?

       

  3. Autoria de Sérgio Moro que no

    Autoria de Sérgio Moro que no julgamento da AP 470 atuou como assessor de Rosa Weber.

    “(…) Pilar 3 – a Ministra Rosa Weber dizendo que quanto maior a responsabilidade da autoridade do acusado, menor a possibilidade que se encontrem provas de que ele é o criminoso. Ou seja, quanto menor o número de provas contra o acusado, pior a sua situação. No limite, quem não tem nenhuma prova contra, é o maior culpado(…)”

    Exatamente o que ele Moro está usando para condenar Lula:  quanto mais ausência de provas de que Lula é dono do tal “triplex do Guarujá”, então Lula é culpado. Não adianta centenas de testemunhas, inclusive as de acusação, provarem que ele não é dono do tal ap. E saber que nos EUA, ocultar as provas exculpatórias do réu, dá demissão para a otoridade http://www.conjur.com.br/2014-jul-27/romulo-moreira-promotor-nao-contribuir-condenacao-injusta

     

  4. Uma vez eu vi uma juiza

    Uma vez eu vi uma juiza dizendo “at all” e imediatamente pensei “nossa, um juiz falando tao mal, da ate vergonha do judiciario!”.

    Ja hoje eu olho pro pior judiciario do planeta e sinto mais vergonha ainda…

    • Ivan, eu vi e ouvi!

      Num evento do STJ – Superior Tribunal de Justiça, do qual participei, ouvi uma ministra do STJ saudando o público presente com esta pérola: “este ilustre prenário”…

  5. Poderes da Assembléia Legislativa

    É evidente que esta decisão do Supremo enfraquece a AL, tirando poderes políticos. Por outro lado, evita o abuso da máquina administrativa, como no governo federal, o toma-lá-dá-cá com a distribuição de cargos e regalias para angariar aliados. Qual a solução ideal ? Deixar a política como ela é ou tentar corrigir distorções ?
     

  6. Assustador

    Embora estejamos cientes dessa situação, a forma clara e resumida exposta neste xadrez mostra-se como um quadro profundamente assustador.

    Acredito que, no vácuo do legislativo (pela sua péssima qualidade, em geral, principalmente a câmara dos deputados) parece natural que outros poderes ocupem esse espaço. Ainda, mesmo que Carmem Lucia esconda com palavras, a rede Globo é mesmo um poder de fato. Mais ainda, quando a fragilidade de muitos dos magistrados fica exposta (ou poderia ficar mais exposta ainda) perante a opinião pública, é aí quando a rede Globo pega pelo rabo todo este grupo de togados.

    Joaquim Barbosa, pressionado pelo seu passado (foi noticiado que bateu na mulher) e pelo assunto da compra de um apartamento em Miami em forma fraudulenta, a partir de empresa fantasma criada no seu apartamento funcional em Brasília, viu-se pressionado para sair e pegar logo a sua aposentadoria.

    Fux e a tutela generosa sobre a sua filha, hoje em alto cargo em tribunal superior. Dias Tóffoli devendo favores a Gilmar por conta do seu irmão. Gilmar com a sua escola e com os seus capangas. O Careca entrando no STF como troca pelo apoio tucano ao Governo Temer (não apenas pelo apoio ao golpe). Barroso com o off-shore da sua mulher comprando casa na Flórida. Nem Teori se salva, pois tiveram que esconder com tarja preta a tragédia mal contada do avião onde este morreu e onde deixaram morrer uma moça que ficou 40 minutos batendo na janela. Se apertar sai mais coisa. A Globo deve ter um arsenal contra qualquer um desses petulantes.

    Para concluir na mesma forma que o post, eu diria que apenas alguma parte do gênio saiu da garrafa, o seu rabo, e é a Globo quem faz questão de segurar na mão.

    • Xadrez da subversão do Supremo Tribunal Federal

      ->A Globo deve ter um arsenal contra qualquer um desses petulantes.

      e Lula e Dilma nada sabiam sobre esses “petulantes”? com acesso ao aparelho de Estado e todo o sistema de informações, apesar das significativas restrições? com contatos com as agências de inteligência dos demais BRICS? com a possibilidade de acessar o WikiLeaks?

      este venal, seletivo, classista e corporativo STF é uma das piores heranças malditas do Lulismo. Lula e Dilma, assim como todos os que os apoiaram incondicionalmente, são os responsáveis por ele.

      -> Nem Teori se salva, pois tiveram que esconder com tarja preta a tragédia mal contada do avião onde este morreu e onde deixaram morrer uma moça que ficou 40 minutos batendo na janela.

      o Exmo. Sr. Dr. do STF com seu perfil de “imparcial”, “íntegro”, “discreto”, “reservado”, “sóbrio” e “fechado” era um perfeito ator para o personagem que desempenhava no Xadrez do golpe.

      pego numa “trapaça da sorte”, a fachada do “homem de bem” veio abaixo junto com a queda do avião, expondo suas ligações perigosas e seus negócios paralelos. para ficar escandalosamente desmascarado que tudo e todos neste golpe são meras fachadas de negócios, negócios e negócios.

      o Exmo. Sr. Dr. do STF foi um dos principais responsáveis pelo golpe, ao permitir que Cunha presidisse a votação da admissibilidade do impeachment, naquela farsa dantesca encenada pela insurreição dos hipócritas no teatro de horrores da Câmara.

      -> e é a Globo quem faz questão de segurar na mão.

      a letalidade da Rede Globo não vem de sua atuação midiática. este é um dos mais perniciosos erros de avaliação, pois hipertrofia o poder da mídia empresarial em detrimento das mídias alternativas. tanto é que a máquina de lavagem cerebral da Globo não conseguiu tornar palatável o roubo de direitos e muito menos o governo usurpador.

      vídeo: Manifestação Greve Geral RJ 28/04/2017

      [video: https://www.youtube.com/watch?v=nGtjhkZBHF8%5D

      .

    • Só um pequeno detalhe que

      Só um pequeno detalhe que vale (ou não?) ser lembrado: Rosa Weber é prima de Letícia Weber, esposa do candidato derrotado nas eleições de 2014, Aécio Neves. 

    • A frase que explica as condenações petistas por Sergio Moro

      Frase foi escrita por Sergio Moro, que era seu assistente durante o julgamento do mensalão. Desde então da para perceber o carater fascista desse personagem e como pessoas que deveriam ser muito bem informadas e ter amplo conhecimento da historia se deixam enredar (ou têm o mesmo pensamento conservador-fascista) por frases de efeitos de cunho danoso/perigoso para a sociedade e para a propria Justiça.

  7. O maior exemplo que esse

    O maior exemplo que esse supremo é contra quem trabalha foi dado ano passado = ao não permitir a desaposentação, esse supremo feriu a norma básica do capitalismo não selvagem = o de que o pagamento de um tributo tem que receber um benefício em troca. Ou seja, um aposentado que foi obrigado a voltar ao mercado de trabalho, conseguiu o milagre de um carteira assinada, tem que pagar a porcentagem do INSS mas não terá direito a nenhuma mudança na sua aposentadoria. O marco zero dessa reforma da previdência ( ou Solução Final 2.0 ) começou lá. E com um agravante = a reforma que está no congresso não é a mesma que Temer e Gang queriam que passasse (Digamos que Temer queria construir pros trabalhados pra Awshivitz, mas o congresso o está deixando como o presídio de PEdrinhas por causa do bafo do povo no cangote dos congressistas. Esse tipo de pressão não é possível com os juízes, já que eles são vitalícios.  ) 

  8. A Globo se agarra ao que tem…

    No começo se agarrou à ditadura… funcionou por um tempo… mas os militares caíram

    Se agarraram à opinião pública… influênciando diretamente o telespectador… funcionou por um tempo… mas a audiência caiu e a concorrência aumentou. 

    Se agarraram aos políticos… PSDB, claro!… funcionou por um tempo… mas o governo Lula implodiu o “medo da esquerda”.

    Ficou na oposição pela primeira vez na vida… se agarrou ao moralismo hipocrita… não funcionou… partiu para nova tática: golpe!

    Se agarrou ao mais alto de todos os poderes… agora, além de não precisar mais dos políticos(todos aliados estão queimados) e da opinião pública(seus seguidores viraram facistas patéticos), ainda pode garantir impunidade dos seus esquemas com CBF, BNDES, Offshores, etc. 

    Vai funcionar até quando???

    ATÉ O DIA QUE ESTOURAR UM ESCANDLO DA GLOBO. 

    Talvez Palloci tenha a solução pra encerrar mais um ciclo da Vênus Prateada. 

  9. Globo, uma desgraça para o Brasil e para o povo brasileiro

    Globo, uma desgraça para o Brasil e para o povo brasileiro

    https://josecarloslima.blogspot.com.br/2017/05/globo-uma-desgraca-para-o-brasil-e-para.html

    Trocando em miudos: as peças do xadrez se movem conforme a estratégia da Globo: se a Segunda Turma resolveu seguir a Lei, então tirem o poder da turma e mandem pro plenário do Supremo. Se a Assembleia de MG não é de total confiança, então transfiram para o plenário do Supremo o poder de cassar o governador. Resumo: todo o poder nas mãos da Globo.

    A Globo tem o monopólio da informação ao comandar com mão de ferro o poder verbalizador, de construir subjetividades e assim comandar as massas,…e assustada com a o contraponto exercido na internet, a Globo se prepara para abocanhar a Oi, sabe aquela tele do presentão de mais de 108 bi em imóveis doados por Temer…tudo fruto de quem tem o poder da informação como este concentrado nas mãos da Globo e seus multiplos veiculos de difusão da (des)informação, usado inclusive para chantagear e ameças ministros do STF, aqueles que não se rendam e que não queiram virar um Teori…

    …o desenho dessa tragédia:

    A Globo manda no Executivo, no qual atua como lider do governo, dando sua orientação politica, no momento comanda o desmonte dos direitos sociais e a alienação do patrimônio nacional ao mesmo tempo em que ela Globo poe o povo para se distrair com o delenda Lula….

    [video:https://www.youtube.com/watch?v=3ZHAkuNacA4%5D

    A Globo manda no Legislativo, agora dos Estados, através do STF, que tem poder de cassar governadores não alinhados a Globo. A Globo manda no Judiciário: bastou que a Segunda Turma desobedecesse a Globo e terminasse com a prisão ilegal de Dirceu, para que Fachin transferisse para o plenário do STF o que deveria ser decidido pela Segunda Turma….oi psiu, se alguém estiver indo pro Uruguai, me dá uma carona urgente….

    [video:https://www.youtube.com/watch?v=mOM2EvmEwJo%5D

    Pilares 1, 2 e 3 – dever de obediência da otoridade a Globo, me lembro que durante o julgamento da AP 470, vulgo “mentirão”,  o Merval Pereira era uma especie de ministro extraordinário do STF, continua sendo https://www.conversaafiada.com.br/pig/merval-edita-um-ai-5-para-dirceu

    “Pilar 4 – um quarto pilar foi erigido ontem, com a decisão do Supremo autorizando o prosseguimento de processos contra governadores, mas retirando o poder da Assembleia Legislativa de opinar sobre o tema…”

    Mais poder para o supremin…ou seja, mais poder para a Globo, que manda no STF.

    “Pilar 5 –  manutenção da subordinação total à Rede Globo. Ontem, em evento da ANER (Associação Nacional dos Editores de Jornais),”

    Mais poder para o supremin…ou seja, mais poder para a Globo, que manda no STF.

    “Pilar 6 – haverá a manutenção das arbitrariedades da Lava Jato, com a decisão de Luiz Edson Fachin de jogar o caso de Antônio Palocci para o pleno do Supremo?”

    Mais poder para o Supremin…ou seja, mais poder para a Globo, que manda no STF.

    Pedro Serrano: pena de Dirceu foi exagerada e inadequada

    http://www.redebrasilatual.com.br/politica/2016/05/pena-de-jose-dirceu-e-muito-dura-exagerada-e-inadequada-diz-pedro-serrano-9942.html/

    Moro fez laboratório de arbítrio no julgamento do “mensalão”

    http://www.brasil247.com/pt/247/brasil/45550/Moro-o-juiz-que-pode-decidir-o-Mensal%C3%A3o.htm

    Midia e Judiciário como parte interessada no processo judicial

    https://midiaindependente.org/pt/red/2012/08/511444.shtml

    [video:https://www.youtube.com/watch?v=is6yo1e3kTg%5D

    Nassif: Xadrez da subversão do STF

    http://jornalggn.com.br/noticia/xadrez-da-subversao-do-supremo-tribunal-federal
     

     

     

  10. Judiciário?

    É preciso atentar para o fato de que não temos um judiciário no Brasil.. nem FA.. o que existem são grupos aninhados no estado e que garantem privilégios para si mesmos.. são castas.. arrisco dizer que a liberdade da América Latina virá pela Venezuela.. é lá que existe um povo mais ou menos “esclarecido” (a despeito de muitos coxinhas também) e que está declaradamente em guerra.. aqui a gente tá pensando em Lula 2018.. quando chegar 2018, Lula impedido, a massa vai eleger algum dória da vida, e assim vai.. até o dia que cair a ficha.. até entender que é uma guerra.. e que não adianta ficar de blá, blá, blá.. não adianta reformar algo que não tem conserto..

  11. Na verdade o nome pode ser

    Na verdade o nome pode ser mudado com tranquilidade a partir de agora: Supremo Poder Federal, SPF. Ninguém diria que é um exagero.

  12. Já há algum tempo, Maria Inês

    Já há algum tempo, Maria Inês Nassif escreveu um artigo (ensaio?) fascinante sobre os males que Joaquim Barbosa causou ao judiciário e ao Brasil, lamentando o período em que o mal vai demorar a ser extirpado. Alguém lembra? Podem pesquisar e republicar? É um belo adendo ao Xadrez acima.

  13. Excelente. Entretanto, na

    Excelente. Entretanto, na minha modesta opinião, a coisa começou antes da AP 470, quando o congresso ia pedir socorro ao STF, se não chegavam a um acordo ou   a decisão contrariava A ou B? Quem não lembra de Álvaro Dias, entre outros, atravessando a praça dos 3 poderes, quase todo dia, com processos em baixo do braço, entrando com ações no STF? 

  14. Não concordo que o gênio já saiu da garrafa

    Não concordo que o gênio já saiu da garrafa. Acho que até agora, ele só colocou a perninha pra fora. Vocês ainda não viram nada…

    Semana passada, estava vendo uma reportagem sobre aquela enfermeira, que foi acusada de acelerar a morte de diversos pacientes. Ela foi denunciada pelo ministério público e inocentada pelo juiz, pois não tinham provas contra ela. 

    Vou citar o comentário do promotor na entrevista: “a sociedade precisa julgar este caso, pois temos convicção da sua culpa”.

    Ou seja, ele não achou nenhuma prova, mas não aceita o julgamento do juiz, e quer que a pessoa seja condenada porque ele tem convicção da culpa, e quer que “a sociedade”, ou a imprensa, julgue o caso.

    Esse comportamento já está se propagando por todo o judiciário, e quando isso acontecer, aí sim vamos voltar para a idade média: eu digo que ela é uma bruxa e chamo a turba para pegá-la e queimar na fogueira. As provas? O fato de ter desaparecido com as provas e conseguir aguentar a tortura sem confessar já prova que ela é uma bruxa.

    Infelizmente, essa história ainda está no começo…

     

  15. Concordo e digo mais.Não foi

    Concordo e digo mais.

    Não foi por acaso que eu sugeri a utilização da técnica da ruptura de Jacques Vergès naquela oportunidade

    https://midiaindependente.org/pt/red/2012/08/511444.shtml

    Desgraçadamente, todos os advogados dos réus do Mensalão optaram por defesas técnicas como se não estivessem diante de um Tribunal político de exceção.

    O resultado não foi apenas a condenação dos réus, mas a legitimação do que eles estavam fazendo.

    A consequencia vai sendo colhida pela sociedade brasileira à medida que a Exceção se torna a regra inclusive na primeira instância.

    Moro não nasceu pronto. Ele foi fabricado pelo STF durante o Mensalão.

    Isto explica porque é tão difícil calar a boca daquele juizinho mequetrefe de primeira instância.

    Também explica porque os nóias do STF não conseguem mais normalizar a situação jurídica e política do Brasil. 

    •  
      Seria a lava jato a

       

      Seria a lava jato a continuidade do mensalão ? Ou seja, complementar o trabalho de destruição do PT e das esquerdas ? Essa pauta não é da rede globo ?

  16. A sociedade paga hoje o preço

    A sociedade paga hoje o preço da informação INCONSEQUENTE

    ..da mentira e da intriga, do boato e da ofensa desmedida ..da falta do espaço plural e para defesa  ..e parte dessas anomalias só cessaram (se é que interessa acabar) com a formulação dum código de regulação dos meios (incluso aqui os meios não convencionais – como redes socias – de divulgação)

    No mais, prum Supremo que permite-se ganhar ACIMA DO TETO CONSTITUCIONAL  ..e com eles 70% dos magistrados e 97% dos promoteors  ..dizer o que ?!  ..eles NÂO tem moral !!!!!!

    e enquanto essa desgraça campeia (juntamente com aposentadorias plenas e facilitadas pra alguns nababos) vem o Congresso de Temer e corre atrás das migalhas de quem ganha 1 ou 2 SM

    nota final – por todas as ofensas que já ouvi Celso de Melo proferir a sucessivos réus  ..confesso que não entendo como um sujeito destes chegou até ali  ..lamentável  ..é um ANIMAL verborrágico

  17. A visão do STF é a mesma do

    A visão do STF é a mesma do patriot act parida durante o governo conservador de Bush: o respeito às garantias constitucionais e o amplo exercício do direito de defesa são obstáculos para a administração do punitivismo por isso é preciso afastá-los.

    É a ideologia do absolutismo que se mostra eficiente quando as vítimas são determinados suspeitos, alguém acha que o STF iria agasalhar essa tese se os réus fossem aécio neves, FHC, a família marinho ou algum membro graúdo da plutocracia?

    A resposta é óbvia: NÃO.

    O judiciário segue o roteiro de um país sem tradição democrática, uma típica republiqueta sul-americana onde a lei é aplicada conforme o freguês. 

    O esforço de guerra em que o STF também está engajado é a eliminação da esquerda consistente que temos no país e o aceno às forças reacionárias que fazem da luta ‘anti-comunista’ sua razão de viver.

  18. Xadrez da subversão do Supremo Tribunal Federal

    -> o julgamento do chamado “mensalão”. Ali teria começado o desequilíbrio que resultou no golpe parlamentar contra Dilma Rousseff, diz Wanderley.

    primeiramente ainda é preciso repetir e repetir: em 13 anos o Lulismo indicou 13 Ministros para o STF, em cuja atual composição 7 dos 11 são indicações de Lula e Dilma. este STF venal, seletivo, classista e corporativo é uma das heranças malditas do Lulismo.

    portanto, o “desequilíbrio que resultou no golpe” começa com o Lulismo. o golpe do impeachment é a conseqüência lógica e anunciada do Lulismo. sem admitir isto jamais superaremos o golpe.

    o golpe colocou definitivamente às claras a guerra da cleptocracia contra o povo. uma guerra tão antiga quanto o Brasil. nunca fomos um país. o Brasil se formou pelo avesso. teve Coroa antes de ter Povo. teve Estado antes de ser Nação.

    nossa Declaração de Independência e Proclamação da República são grotescos e patéticos eventos que desonram nossa História.

    mas desta vez, a lumpengurguesia brasileira cruzou uma linha de não retorno. para implantar suas reformas regressivas, reconduzindo o país a um status pré Revolução de 1930, terá que fazê-lo concretizando o clamor de Bolsonaro: “matar uns 30 mil”. sem este genocídio, o Brasil não será convertido numa neo-colônia semi-escravocrata.

    não lhes bastará decepar alguns pares de mãos de índios, terão que “fazer uma limpeza para extirpar o câncer”, como reivindicavam os batedores de panelas em suas marchas pelas Av. Paulistas de um Brasil proto fascista.

    por outro lado, não resta alternativa para superar o golpe a não ser:

    1. nulidade do impeachment;

    2. punição dos responsáveis pelo golpe;

    3. revogação de todos os atos e contratos do governo usurpador.

    esta é a questão: ou “matar uns 30 mil” ou a nulidade do impeachment.

    não existe terceira via, não existe caminho do meio. não nos iludamos, não nos enganemos. qualquer Pacto à la Brasil está fadado ao curtíssimo prazo e apenas nos trará de volta a esta mesma encruzilhada.

    vídeo: Manifestação Greve Geral RJ 28/04/2017

     [video: https://www.youtube.com/watch?v=Qku74RHDYmY%5D

    .

    • Má fé, ou partidarismo, ou …..

      Ou ignorância, ou tudo isso junto e misturado é o que parece conter esse comentário. Segundo essa lógica, então, o cara que é escolhido dentro de todos os ritos praticados e conhecidos, depois que assume, vira a casaca, cede aos medos e pressões, aos riscos de revelação de suas imperfeições, e a culpa é de quem indicou e não da péssima qualificação humana das figuras integrantes do judiciário brasileiro, já ampla e claramente demonstrada nos comportamentos de todos os que se apresentam.

      Discurso perfeitamente alinhado com aquela candidata que diria que governaria com “os bons” ou daquela outra que diz que um e outro é o mesmo que o sujo falando do mau lavado. Tudo encaixado perfeitamente na frase da Luiza Erundina que sentencia que “…esse discurso deseduca!!”

      Se for advogado está qualificado para pleitear uma vaga no STF, ao lado de Alexandre Morais.

    • Olá arkx. Para aprofundar a

      Olá arkx. Para aprofundar a questão: quem você indicaria para o STF, se estivesse no lugar do Lula? 

      • Xadrez da subversão do Supremo Tribunal Federal

        ->Para aprofundar a questão: quem você indicaria para o STF, se estivesse no lugar do Lula? 

        sua indagação capciosa com o intuito de me “pegar” não me incomoda, faz parte. o problema é que este tipo de abordagem revela o quanto o Lulismo despolitizou o debate político.

        indicações de ministros do STF são extremamente decisivas para a defesa do Estado Democrático de Direito (como agora tão penosamente se pode constatar). portanto não se tratam de decisões pessoais de Lula, minha ou de quem quer que seja. uma decisão política tão crucial deve surgir das bases da sociedade organizada e por elas ser referendada.

        dessa forma, o indicado é alguém de fato comprometido com as lutas populares, com um passado ligado aos movimentos sociais. assim se constrói e aprofunda a Democracia, enraizando-a na sociedade e fazendo com que todos se comprometam com sua preservação.

        mas se é para falar em nomes, consulte o caso concreto de como Fachin virou Ministro do STF, e não Aragão (link).

        .

    • Arkx, não tenha medo dessas galinhas verdes tardias

      “Não se preocupe. O integralismo (assim como discurso de mentir pro povo dizendo “no tempo dos militares que era bom, não tinha corrupção”) é um último recurso da elite desse país deseperada querendo se agarrar em alguma coisa pra tentar se salvar.

      Mas não terão êxito, o Povo não é burro, o Povo é socialista. Esses galinhas verdes tardios no máximo vão conseguir ludibriar alguns poucos milhares de imbecis de classe média (não mais de uns 15 mil). Serão esmagados pelo povo insurreto, e NÃO HÁ NADA QUE A ELITE POSSA FAZER, a não ser pedir ajuda aos EUA para que Trump mande os marines, mas ele não vai mandar porque está atolado nas suas próprias fezes.

      OTIMISMO TOTAL PARA OS REVOLUCIONÁRIOS, DESESPERO PARA A BURGUESIA!”

      O Bostonaro será enforcado em suas próprias tripas, em praça pública. É o povo em fúria.

      • Xadrez da subversão do Supremo Tribunal Federal

        -> Serão esmagados pelo povo insurreto,

        pô, Rui, também ainda não chegamos neste ponto, né… ou será que ainda não chegamos muito porque não há nenhuma liderança nacional capaz de convocar o povo a se insurgir. e as que seriam capazes já foram grampeadas afirmando categoricamente: “Eu não quero incendiar o país. Eu sou a única pessoa que poderia incendiar este país.”

        .

    • Lula e Dilma culpados?

      arkx, bom dia. Reconheço que faz sentido culpar Lula , Dilma e o PT pela escolha de ministros que. no fim, se mostraram péssimos, injustos, partidários, conservadores, covardes, corruptos e subjulgados à Globo. Mas o que pergunto é se era possível escolher melhor?

      Lewandowisk, barroso, Zavascki, Fachin, por exemplo, eram os melhores candidatos, com todo um histótico como grandes juristas, como pesoas com ficha limpa, e sem histórico de partidarismo direitista. Aí assumem oc argo, e começam a tremer dainte da Globo, começam a decidir de forma totalmente diferente de seus históticos até então. Como o PT podia advinhar isto? Qual sria a opção melhor se eles já eram as melhores opções?

      Lula escolheu Joaquim Barbosa por ser um Procurador com belo histórico, aparentemente honesto e com sede de justiça, além do bonus de ser o primeiro Ministro negro da história do STF. A escolha faz todo o sentido e ninguém tinha como advinhar, prever, que Barbosa seria tomado pela sede justiceira, ou que a gana por aparecer na tv como herói justiceiro nacional o perverteria. Aliás, aqui está um gravíssimo problema: a mposca azul da fama e celebridade que acomete juízes e ministros. Como controlar isto?

      Por fim, já ouvi muita gente chamar lula e dilma de ingênuos ou mesmo burros por escolherem “os candidatos mais técnicos e competentes” em vez de simplesmente escolher ministros partidarizados com a esquerda. Só que o PT fez isto: Fux foi a escolha em um candidato apoaiado e ligado a petistas. A escolha de Toffoli foi até criticada por ser um ex advogado do partido! Então os dois, assumidos o cargo, leiloam seu apoio e se vendem à oposição qeu paga mais. O mesmo problema ocorreu com janot, que por meses se aproximou descaradamente de petistas graúdos, se mostrando um “PGR nosso”, mas se vendeu á oposição assim que pareceu masi negócio. è difícil ter um Gilmas mendes fiel, quando naõs e está disposto a pagar pros seus as mesmas propisnas e vantagens que os coruptos da direita estão dispostos a pagar.

      Ao fim e ao cabo, o PT escolheu as melhores opções e estas se mostrarem pessimas. Escolheu ministros ligados ao partido e estes trocaram de lado assimq eu foi mais vantajoso. Como culpar o PT se nossas instancias de poder, judiciário e legislativo são preenchidas por gente de nossa eleite, e nossa elite é extemamente egoísta, corrupta, preconceituosa, anti nacional? O PT deveria então ter escolhido alguém do povão, pobre, pra preencher as vagas do stf? Este povão burro, ignorante, corrupto e que pensa que é elite, este povão qeu quase elegeu aécio, que elegeu Dória, este povão que, na pesquisa da Fubndação Perseu Abramo, acaba de declarar que considera que está justo aos seus patrões no mesmo barco, e que seu verdadeiro grande sonho é ser patrão? 

      Então se Não havia candidatos melhores, se a eleite é tosca e o povo quer ser elite, oq eu nos sobra? Qual outra opção sobrava ao PT? Pois é injusto se criticar apontando defeitos mas nunca achar soluções  no lugar…

      • Xadrez da subversão do Supremo Tribunal Federal

        ->Ao fim e ao cabo, o PT escolheu as melhores opções e estas se mostrarem pessimas.

        o que está errado é o processo de escolha. por favor, leia minha réplica abaixo (link).

        -> Este povão burro, ignorante, corrupto e que pensa que é elite, este povão qeu quase elegeu aécio, que elegeu Dória, este povão que, na pesquisa da Fubndação Perseu Abramo, acaba de declarar que considera que está justo aos seus patrões no mesmo barco, e que seu verdadeiro grande sonho é ser patrão? 

        é uma visão completamente parcial e preconceituosa do “povão”. o “povo” não é homogêneo. existem muitos povos no seio do “povo”. não generaliza, pois assim se perde a melhor parte do “povo”.

        quanto a pesquisa da Fundação Perseu Abramo, consulte artigo aqui no GGN:

        Ivana Bentes: Não, seu estúpido, a periferia não é “de direita”

        mais uma boa análise sobre a pesquisa:

        Valores da periferia estão mais próximos do anarquismo do que do liberalismo.

        .

        • Torço pra que você tenha razão

          arkx, torço pra que você tenha razão e eu esteja muito enganado sobre o que seria a média final, o pensamento e a cultura do brasileiro médio, da maioria dos brasileiros. Mas, infelizmente vi gente demais, em cidades diferentes, que sendo pobres e tendo tido uma grande melhora social graças ao governo petista, o detestavam e desprezavam, arrotandoq eu todo seu sucesso se deveu exclusivamente a eles. Falo de vários e vários casos de cidadãos comuns que conseguem botar um filho na universidade graças a prouni, mas são contrários a todos os demais programas de inclusão do PT, por “estarem ajudando vagabundo, enquanto eu consegui tudo no meu sacrifício”.

          Meu preconceito não surgiu a toa, e você mesmo pode ver muita gente, em muitos blogs, jornais e na internet apontando este mesmíssimo problema com a cultura do brasieliro médio: ingrato com o PT, corrupto como a elite, de pensamento conservador e egoísta, totalmente capitalista e zero por cento “bem comum de todo país”.

          Que eu esteja enganado, qeu você tenha razão, mas tantos sinais igauis em tanta parte, pa mim apontam para sim um mesmo tipo de mentalidade e cultura podre do povão brasileiro.

          • Xadrez da subversão do Supremo Tribunal Federal

            -> mas são contrários a todos os demais programas de inclusão do PT

            o problema reside exatamente nos tais “programas de inclusão” que nada mais foram do que as políticas sociais compensatórias prescritas pelo Banco Mundial.

            ainda assim, repito: existem muitos povos no seio do “povo”. e a resultante não é apenas quantitativa e sim qualitativa.

            numa boa: não falta um povo. o que falta é contato com estes outros povos no seio do “povo”. por isto, é necessário romper os velhos paradigmas. sair às ruas ao encontro destes outros povos.

            há uma profusão de novas lideranças proliferando por toda parte. a capilarização da resistência ao golpe é profunda em todo o tecido social.

            abraços

            vídeo: Greve Geral: 28/04/2017 – S. Lourenço II

            [video: https://www.youtube.com/watch?v=_HrcTJw9Sh0%5D

            .

        • Eu li este artigo

          Ah, eu li este artigo da Invana Bentes e não concordo. pra mim soa mais como uam visão equivocada de alguém qeu não quer aceitar as conclusões óbvias que a realidade mostra, talvez porque, sendo de esquerda, e a esquerda lutando pelo bem dos outros, concluir que os outros são uns toscos egoístas que não merecem salvação,e que, portanto, não vale a pena lutar e sonhar com o bem comum de todos, bem, concluir a isto tornaria toda luta e idelogia dela uma triste perda de tempo com quem não vale.

  19. Mau gênio

    É Nassif, o mau gênio do judiciário só volta para a garrafa uma vez cumpridos os três desejos de Aladin.Mas quem é o Aladin no cenário político atual? Os pSDB/pMDB, o Congresso vilipendiado ou povo enfurecido?

  20. Dois times

    O PT acabou. Ficou reduzido a Lula, o que quer dizer – acabou enquanto partido. Não está sozinho nisso: o sistema político como um todo se dissolveu. Entramos na era dos “gestores” e das “celebridades”. O Judiciário já não tem o que fazer contra o PT, a não ser mandar Lula para a cadeia. Tentarão fazer isso, mas a ação tem que ser cuidadosamente medida pois, preso, Lula torna-se um fortíssimo eleitor. Ciro Gomes está na área, esperando o passe para chutar em gol – e chuta bem. O grande problema é o que fazer com as delações que atingem o outro lado – José Serra, Aécio Neves, Alckmin, Beto Richa, Aloysio Nunes, e membros do Judiciário. Há muita gente na PF e no Ministério Público desejando sinceramente que a investigação prossiga, independentemente de quem for atingido. Visto de fora, o STF parece estar dividido em duas facções. Os que lutam para que a investigação continue no mesmo ritmo (Fachin e Barroso, por exemplo) e os que lutam para que ela pare por aqui, diminua muito o seu ritmo, ou pelo menos seja “enquadrada” para não sair do controle (Gilmar Mendes seria o líder desta facção, apoiado na imprensa por Reinaldo Azevedo). 

    De maneira geral, NINGUÉM espera em sã consciência que os procedimentos de exceção adotados na Lava-Jato se eternizem. Todos sabem que será preciso recuar. O problema é quando e como fazer o recuo. Gilmar Mendes quer que isso aconteça AGORA, enquanto os tucanos não foram presos. Fachin e Barroso querem que a mesma medida seja aplicada a todos os envolvidos no processo, e que o recuo se dê apenas a partir do momento em que o país tiver um novo desenho institucional.

     

    • O PT acabou. 
      Lendo isso eu

      O PT acabou. 

      Lendo isso eu me lembro de  José Saramago. Numa entrevista ao vivo uma repórter despreparada contestou Saramago quando este afirmou ser comunista, dizendo que o comunismo acabou. Com a superioridade intelectual e a grandeza moral de quem defende valores ele respondeu: como o comunismo acabou se eu sou comunista, ninguém decreta o fim da minha preferência ideológica, da minha consciência. O PT não acabou, tem 20% do eleitorado e bravos representantes como Zé Dirceu, Vaccari, Lindenberg Farias, Paulo Pimenta, Damous e inúmeros outros políticos corajosos e de luta.

      Lula é o patrimonio moral do PT, não a sua redução a um só nome. Com todos os erros e com toda a perseguição o PT tem um legado de luta e trabalho a apresentar ao povo brasileiro. Isso não acaba.

      • Vera Lúcia, a menção a Saramago assemelha-se ao caso abaixo

        Um dia desses foi a uma escola a qual estava fechada. Pelas grades do portão via-se uma Zeladora fazendo a faxina da mencionada escola. Eu perguntei a ela:

        – Oi, Amiga, aí não tem ninguém?

        Ela respondeu-me, na verdade perguntou-me:

        – Por acaso, eu não sou ninguém?

    • Engano, o Partido dos

      Engano, o Partido dos Trabalhadores não acabou, apenas assumiu o tamanho original com a perda do Executivo Federal, isto é, algo entre um quarto e um terço do eleitorado dependendo da região. A essência do Partido dos Trabalhadores é a sua militância a qual intuitivamente ficou ao lado nos últimos quinze anos quando os arrivistas tomaram corpo no assédio ao poder aparentemente ganho pelo Partido. Agora a militância e o eleitorado de sempre novamente começam a retomar a luta sob uma nova condição como se pôde ver em Rio Grande no Rio Grande do Sul por ocasião de ato pela defesa do polo naval nessa cidade. Ali compareceu o eleitorado e a militância lotando o paço municipal não obstante o silêncio da imprensa tradicional e inúmeras manifestações contra o ato, contrataram inclusive um avião para sobrevoar a cidade com mensagens contra Lula, Parece que foi um tiro pela culatra, deram publicidade ao que as forças conservadoras queriam esconder. Não, definitivamente, o Partido dos Trabalhadores não acabou, não neste momento, inclusive começa a se renovar e a se reinventar, agora fortalecido pela experiência com os erros.

      • Não é somente a militância a

        Não é somente a militância a essencia do PT. O partido no poder manteve-se fiel na defesa de grandes causas como a inclusão social, o respeito a leis trabalhistas, investimento em educação e saúde, defesa do patrimonio nacional. Com todos o erros as linhas básicas do partido foram mantidas. Isso é legado do partido que faz com que uma parcela da população se reconheça na sua prática política. E é tão forte que a imprensa (a serviço da plutocracia e dos interesses americanos), com Rede Globo a frente, teve que partir para a “guerrilha” e o golpe. E mesmo assim não destruiu o partido. 

    • Que ninguem espera é

      Que ninguem espera é fato.

      Mas daí a apoiar isso por mais tempo e depois, simplesmente acreditar que conseguirá deter quando desejar é muita inocência.

      Na verdade Facchin e Barroso são dois medrosos, covardes mesmo que aderiram por medo do que a mídia pode fazer com eles, será que têm algum rabo preso ? Veja voce, se nem um ministro do STF está imune à mídia, quem, no País, estará ?

      Outro ponto é que há muita diferença entre os casos por ex, de Cabral e Aécio, aonde já foram encontradas contas no exterior e os casos de Lula e mesmo de Dirceu, que nem cargo público possuia na época, como pode ser acusado de receber propina ? Qual ingerência ele teria na Petrobrás ? A acusação contra Dirceu, pode vir a ser um foco de acusação contra qualquer pessoa que faça qualquer negócio, é um absurdo.

      Quando ao PT e Lula ai eu concordo que o Partido realmente está bastante ferido, se morto não sei.

      Quanto a Lula ainda acho dificil que ele possa ser eleito ano que vem, mesmo podendo disputar, ele terá muitas dificuldades com a campanha da mídia, e com o financiamento de campanha.

      Paradoxalmente quando mais a economia vai para o buraco com Temer, mais chances Lula terá, ano que vem.

      Talvez Ciro fosse um bom presidente, mas também não consigo vislumbrar ele com chances.

      Lula teria que galvanizar apoio em outros setores, hoje, ainda que ele vencesse, não conseguiria Governar, o que seria ainda pior para o País.

      Vejamos o caso da Venezuela, o Governo Maduro é 100x pior que o de Dilma, porém, ele por ter apoio das Forças Armadas e da cúpula do judiciário, ainda não caiu.

      Dilma caiu por muito menos.

      Se Lula vencer sem apoio, ele cai também ou não Governa, o que talvez seja até pior para sua biografia e para o País.

       

    • “Lula na cadeia torna-se um

      “Lula na cadeia torna-se um fortissimo eleitor”.Engraçado,companheiro João Virgilio,o jornalista Elio Gaspari tem uma opinião bem mais contudente que a sua.
       

  21. Bem, até ontem o Ministro Marco Aurélio era garantista

    Acho que o Marco Aurélio de Mello foi um dos Ministros que votou contra o desmonte da presunção de inocência, ou seja, que ninguém deve ser considerado culpado antes do trânsito em julgado de sentença penal condenatória.

    Essa bizarrice do $TF segundo a qual o réu tem que demonstrar que não é culpado, e não que é inocente, faz lembrar do Bulé de Chá do Filósofo e Matemático Bertrand Russell.

  22. Maioria no parlamento, o STF é um antro de egocentristas

    Eu resumo a vida de um sujeito atraves de sua identidade social relacionada a classe social que ele/ela pertence. Dessa forma cheguei a  conclusao de q maioria dos humanos normais abraca qqer causa desde q essa sustente sua familia.

    Depois q se vira ministro do STF, morre qqer vinculo ideologico da indicacao. Ainda suspeito q pavao nenhum quer ser tido como um Ptista, ainda mais no meio social arrogante e elitista em q vivem os pavoes do bananal.

    Eles ja fizeram sua carreira, aposentadoria e a vida boa esta garantida para algumas geracoes. Eles nao tem um pingo de preocupacao com o povo. Alguns tem egos tao inflados e serao partidarios, como um exemplo emblematico q temos, mas mundo afora isso é excecao e mal visto. No mundo inteiro o judiciario é o poder mais conservador e “moralista”, completamente desconexo de contato com o povo.

    O povo precisa eleger maioria de esquerda no parlamento para fazer as leis que os pavoes tem q interpretar, senao vai ficar dificil fazer qqer coisa. Ficar na rua gritando so da cadeia e violencia num pais q tem uma Pm assassina destas.

  23. Luiz Fux não saberia

    Luiz Fux não saberia dizer,mas o Ministro Marco Aurelio foi contabilizado de forma equivocada.

  24. APOIO A LAVAJATO !!
    Adendo:O
    APOIO A LAVAJATO !!
    Adendo:O q tem a haver este meu comentário com o assunto?
    Adendo2: Somente aproveito*(ou estrago,as vezes!)este espaço!
    Adendo3:Se não passar pela moderação este comentário será melhor pra mim,sei q não agrega!
    Adendo4:VIVA O BRASILLL !!!

    • Porque um nazista não apoiaria Hitler?

      Da mesma forma que um Nazista apoiaria Hitler, um Coxinha apóia a lavaJato. Pelo menos até quando o feitiço se voltar contra o feiticeiro.

  25. Não foi só o PT que acabou. O

    Não foi só o PT que acabou. O poder legislativo acabou, tornou-se apenas um instrumento para implementar o plano da plutocracia. De fato, o que restou foi a figura de Lula. Tudo gira em torno dele, o judiciário, a mídia, a polícia federal e os que ainda acreditam na democracia. O destino do Brasil e de Lula estão inexoravelmente entrelaçados, para o melhor e para o pior. Havendo eleições ou não, sendo impedido ou não, seu assassinato político ou físico , a possibilidade de vencer a eleição, a possibilidade de governar com um congresso totalmente controlado pelo poder econômico, um possível parlamentarismo, reconciliação, golpe militar, enfim, tudo passa pelo único representante que a população brasileira pobre gerou nas últimas décadas. 

  26. Tirania e Consequente Decomposição do STF…

    …leva a Morte da Nação.

    Cessado o respeito pela CONSTITUIÇÃO, as pessoas pertencentes ao corpo da Nação deixam de receber, pela CORRENTE DEMOCRÁTICA, novos elementos, prejudicando as trocas legais e éticas e sofrendo, pela ação da repressão e enganação, a ALIENAÇÃO, dando início à DECOMPOSIÇÃO.

    O meio vivo democrático é neutro. No momento em que surge a mais leve IMPOSIÇÃO AUTORITÁRIA , a vida se torna impossível. Tal fenômeno é resultante da predominância de DOMINAÇÃO ATRAVÉS DE VIOLÊNCIA de UNS sobre os OUTROS nos tecidos que compõem a nação, que vai virando CADÁVER. A variação, AUSÊNCIA DE LIBERDADE DEMOCRÁTICA,  é um sinal evidente de MORTE.

    “Cessada a circulação, as células deixam de receber, pela corrente plasmática, novos elementos, prejudicando as trocas nutritivas e sofrendo, pela ação dos fermentos, a acidificação, dando início à decomposição. O meio vivo é neutro. N o momento e m que surge a mais leve acidez, a vida se torna impossível. Tal fenômeno é resultante da predominância de íons de H sobre os íons O H nos tecidos e líquidos dos cadáveres. A variação de P H dos tecidos é u m sinal evidente de morte”

    http://www.revistas.usp.br/rfdusp/article/viewFile/67369/69979 

  27. Viva a Coréia do

    Viva a Coréia do Norte!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! Pelo menos o “ditador” pensa no Estado Coreano. Os “democratas” daqui, pensam no Estado como “ESSA PORRA”. Lá, eles são comunistas, nós aqui, somos uma SURUBACRACIA.

    Viva!!!!! a SURUBACRACIA na REPÚBLICA DOS VARA MOLE!!!!!!

  28. O ativismo político, a

    O ativismo político, a incoerência, o desrespeito as leis e à Constituição praticado pelo Judiciário brasileiro (e não somente pelo STF) assim como o vazio moral, ético e intelectual de uma parte dos seus integrantes não sei aonde levará o país. Mas com certeza o respeito que os juizes tinham por parte da população advindo do seu poder de aplicar a lei na manutenção da ordem pública e das garantias cidadãs nunca mais será o mesmo. O exibicionismo e a militância política que trouxe celebridade aos juizes lhes trouxe também a exposição pública que antes era reservado somente aos políticos. É o ônus da fama.

    No passado a parcela à esquerda (e os mais bem informados do centro)  da população brasileira assustou-se com a truculência, a construção de teorias jurídicas e a perseguição a um grupo político na AP 470. E como nessa ação o essencial da Justiça deixou de ser praticado a parcela à direita da população acostumou-se com o desrespeito às leis e exige a continuidade do estado de exceção jurídica. Agora é a direita (e os mal informados do centro) que se decepciona com o Judiciário e exige que juizes sejam políticos e não autoridades guardiãs das leis, da cidadania e da ordem pública.

    Afora isso é visivel o conluio, a cumplicidade das celebridades jurídicas com um governo corrupto e que retira direitos da população. E no futuro o desgaste e o esgarçamento do Poder Judiciário irá acentuar-se ainda mais com o agravamento da questão social. Juizes terão o cargo mas não o respeito que o poder requer.

    PS. Joaquim Barbosa fez-se presente nesses dias criticando Gilmar Mendes no voto a favor de  José Dirceu. Como previsto, o fantasma do passado, que tem um substituto à altura no juiz Moro, procura outra casa assombrada para aparecer.

    • Não foi à toa que o o Renan cagou potes para uma decisão do $TF

      Vera Lúcia, esse exibicionismo, esse holofotismo judicial deve ter sido um dos motivos do Renan Calheiros ter cagado potes para uma decisão do $TF. O próprio $TF cagou potes para sua própria decisão quando ficou contra o Marco Aurélio de Mello e a favor do Renan.

      Na oportunidade, puseram alguém abraçado com a Deusa Themis, com o indicador enfiado no rabo dela.

  29. O pilar 2 me faz lembrar da

    O pilar 2 me faz lembrar da anedota em que um amigo diz pro outro: em escavações no meu país, encontraram fios de cobre, prova de que, na antiguidade lá já havia o telégrafo. O outro responde: pois, na minha terra, em escavações não se encontrou fio nenhum – prova de que, lá, na antiguidade, já havia o telégrafo sem fio. Se não há prova, provado está: houve o crime e, ainda por cima, a ocultação do crime. Seria pra rir, se não fosse trágico…

  30. Vamos dar um SUSTAÇO NA GLOBO
    Vamos dar um “SUSTAÇO NA GLOBO”, sem sair de casa?  Nos dias que antecederam a greve do dia 28, eu conversei com muita gente durante as caminhadas que eu faço pela manhã em um calçadão próximo ao meu apartamento. E a pergunta que eu fazia para essas pessoas era se elas iriam participar da Greve. E explicava que elas poderiam participar de duas maneiras diferentes: indo para as manifestações, ou ficando em casa e evitando sair para a prática de qualquer atividade mercantil, exceto numa situação de emergência. E como o Brasil todo já sabe, muitos brasileiros (as) comparecem às manifestações, mas uma parcela considerável deles (as) preferiu ficar em casa morgando. E A GREVE, APESAR DA GLOBO, FOI UM TREMENDO SUCESSO. E por que eu escrevo APESAR DA GLOBO?  Porque a Rede Globo de Televisão, como todos nós sabemos, é a principal inimiga do povo brasileiro. Ela foi e está sendo a responsável direta pelo golpe midiático/parlamentar/judicial em curso, que começou com a deposição da Presidenta eleita Dilma Rousseff. A Rede Globo foi e continua sendo O QUARTEL GENERAL DO GOLPE e foi ela quem lançou o Brasil nesse caos que estamos vivenciando no momento. É ela que, em parceria com o Juiz Sérgio Moro, e a pretexto de combater a corrupção, exige a prisão de Lula sob a argumentação ridícula de que ele seria o dono do triplex do Guarujá.  A Rede Globo de televisão é uma organização criminosa e terrorista que usa os seus telejornais para tentar convencer o povo de que as reformas da previdência e trabalhista propostas pelo governo dos ladrões golpistas, encabeçado por Michel Temer, são uma maravilha para a grande maioria dos brasileiros. E tenta nos convencer, mentindo, sonegando informações, e distorcendo fatos. O  Pré-Sal e a Petrobrás estão sendo destruídos porque a Rede Globo quer. O cinismo é uma das marcas registrada da Rede Globo, que tenta também nos convencer de que as reformas e o entreguismo da quadrilha de Michel Temer são BOAS para o Brasil porque são RUINS para os brasileiros.  Os donos da Rede Globo não têm escrúpulos, são sonegadores de impostos, e orientaram seus “jornalistas” para ignorarem/sonegarem informações sobre a maior Greve Geral de todos os tempos ocorrida no país, a do dia 28 passado. Quem é capaz de uma barbaridade dessas é capaz de qualquer outro tipo de crime. A Greve foi um sucesso monumental e a Rede Globo age como se fosse possível esconder um elefante debaixo de um tapete de cozinha.  Mas o lado mais trágico da história é que os parlamentares da câmara e do senado, muitos dos quais eleitos com a montanha de dinheiro roubada por Eduardo Cunha, são pressionados e chantageados diariamente pela Rede Globo de Televisão para votarem favoravelmente às propostas do governo Temer. A chantagem atinge até mesmo os parlamentares da oposição. A Globo também chantageia os ministros da suprema corte, e está ferrado aquele que se posicionar contra os dítames do sistema globo de terrorismo. Mas, nós precisamos aguçar a nossa consciência a respeito de uma coisa: A Rede Globo só existe porque nós, brasileiros, lhe damos audiência. E é a partir dessa verdade que eu lanço a ideia de darmos um SUSTAÇO NA GLOBO. Para isto, basta desligarmos nossos televisores ou mudarmos de canal no horário dos três principais telejornais dessa infame emissora e suas retransmissoras: os principais telejornais a que me refiro são o Bom dia Brasil, Jornal Hoje e Jornal Nacional. Inicialmente, vamos fazer isto por uma semana inteira. Depois a gente estuda como dar continuidade ao boicote.  Vamos nesssa? 

    • já não tenho televisão há

      já não tenho televisão há mais de 10 anos. Na casa dos meus pais e avós ninguém assite globo desde o golpe contra Dilma. 

      O povo está acordando aos poucos mas a globo ainda é muito forte, infelizmente os governos Lula/Dilma nada fizeram contra esse mal chamado rede esgoto de televisão, todos os dias envenenando milhoes de pessoas.

  31. Agora é que eu não estou

    Agora é que eu não estou entendo lhufas.O combativo jornalista Paulo Henrique Amorim classifica a Ministra Carmen Lucia como uma especie de Joana D’arc da liberdade de expressão.Nassif a vê como uma copia fiel de Eliane Cantanhede,antes do  do marido dela ter sido abastecido pelas arcas da propina.Saudades do Senador Vitorino Freire,que em situações semelhantes soltava a perola:A coisa tá tão feia que bezerro não reconhece a mãe.

    • O palavreado de Carmem Lúcia

      O palavreado de Carmem Lúcia é digno de Joana Darc, basta ver o que ela disse quando soltou a frase “bandidos não passarão” para depois aparecer feliz ao lado de Cunha, Temer et caterva…..,.so blá blá blá blá, pois a nivel de ações, o que ela tem feito senão ficar de quatro para a troupe golpista e submeter-se aos caprichos da Globo, de quem recebeu premio tão logo fora anunciada como futura presidento do STF..,…dizem que ela é candidata da Globo se houver eleição indireta…..

      Jantar “secreto”  de Carmem Lucia e FHC levanta suspeita sobre isenção do STF

      http://www.redebrasilatual.com.br/blogs/helena/2017/05/jantar-secreto-de-fhc-e-carmen-lucia-levanta-duvidas-sobre-isencao-do-tribunal

      • Só se for da Joana D’Arc Donzela de Orleans, de Voltaire

        A Joana D’Arc não tem nem sequer a coerência de uma galinha choca.

        • Se não for pedir muito

          Se não for pedir muito companheiro Rui,peço que leia um comentario da minha lavra,que fiz em resposta a Maria Luisa.No mais,meu Professor de Historia Geral foi o Padre Paulo Lucetti.Não era nem inglês,nem francês,é um italiano da gema.Pelo o que aprendi com ele,aqui está faltando historia e sobejando estorias.

      • Agradeço suas informações

        Agradeço suas informações companheiro josé carlos lima,mas elas para mim enlencadas como novidade,equivale dizer que Miriam Leitão é uma Miss Universo. 

      • Joana D’Arc

        Isso mesmo, José Carlos. A referência do PHA à Joana D’Arc para se referir a Carmem Lucia começa pelo catolicismo arraigado das duas. Joana D’Arc dizia ouvir vozes e ver aparições, nas quais lhe diziam que ela tinha uma missão que era de salvar a França do dominio britânico. Se a transpuséssemos para hoje, estaria ao lado de Marine Le Pen defendendo sua candidatura. Alias, Le Pen e todo Front National são fãs de Joana D’Arc. Seriam fã também do STF Brasileiro….

        • É por essas e outras que as

          É por essas e outras que as estrelas daqui,aos meus olhos, deveriam ter sido submetidas aos ensinamentos do MOBRAL-Movimento Brasileiro de Alfabetização,que arrebentou a boca do balão no regime militar,e que voltará a ser implantado tão logo a Ditadura Bolsonaro/Doria,vice versa,assuma o comando do solo consolidado pátrio.O comentario da senhora doeu-me a região situada entre o figado e alma,visto que,em um simples comentario vosmecê transmutou as paginas da historia.A senhorina foi tão longe na sua incursão historica,que vou permitir-me lhe homenagear com os versos do meu conterraneo e poeta Gilberto Gil.”Quem sabe o super-homem venha nos restituir a gloria/Mudando como um Deus o curso da historia/Por causa da mulher.”Vivemos tempos sombrios,muito sombrios minha cara.

    • Paulo Henrique é um
      Paulo Henrique é um excelente jornalista, diz o que bem entende, responde a inúmeros processos por conta disso. Quando surge alguém no Judiciário para lhe respaldar, vira seu herói.
      Daqui a pouco ele diz verdadeiramente o que pensa dela.

  32. Não terá fim.

    O golpe exigirá cada dia mais do stf. Não terá limites o que querem dele. Se não acordaram até agora… O golpe, melhor, a globo e quem nela manda, they, é insaciável.

    Acho que o nosso, agora o nosso, problema é que ela não tem possibilidade política e destruirá o país, ainda mais, até por falta de meta.

  33. Todos os pilares descritos têm sólidas fundações

    Todos os pilares descritos sólidas fundações em terreno bem aplainado, pelo Lula e pelo PT, por meio de total incompetência para o exercício do poder.

  34. Subversão no STF
    Autocrítica: Tudo começou com a nomeação de um advogado da ARENA/PFL (Márcio Bastos) para o ministério da justiça um passo para um supremo da extrema direita. Esse supremo foi construído pelo Lulo/Dilmo.

  35. Moro votou no julgamento do Mentirão

    A pérola do autoritarismo judiciário: “Não tenho provas contra Dirceu, mas o condenarei, porque a LITERATURA JURÍDICA me permite (!!!)”.

    Revela o estilo inconfundível do então assessor da ministra, savonarola.

    • Há mais de um autor. Cito dois do STF.

      Luciano,

      Esta frase “Vivemos uma pausa democrática” foi dita por pelo menos dois ministros do STF: Marco aurélio Mello e Ricardo Lewandowski. Portanto, para não cometer erros, o melhor é nos referirmos a ela como obra conjunta dos ministros dessa ‘suprema côrte constitucional brasileira’.

  36. Marco aurelio vota contra a

    Marco aurelio vota contra a prisao como modelo extorsao. Decide o Fux, que decide conforme a pressao da direita… se a pressao for mto forte ele vai decidir pela possibilidade. 

    Vai sobrar pra Carmen… logo, palocci nao tera chances

    • Óbvio

      que não tem chance. Aliás, ele devia pedir para NÃO ter o seu HC julgado nesse momento.

      O momento ideal para entrar c HC no STF seria DEPOIS da condenação e o mais afastado possível da celeuma q essas libertações estão causados.

      Sendo julgado agora e nessas circunstâncias, Paloffi se credenciou a se tornar caso-símbolo, o que não é nem um pouco favorável para ele.

      Se fudeu. Pode contratar o escritório de X9s de voilta.

  37. A decisão do STF foi

    A decisão do STF foi totalmente fraca e pusilanime.

    O Advogado de Dirceu foi frouxo e deveria ter solicitado a alteração de vara do processo devido á notória perseguição que seu cliente sofre.

    O caso Dirceu não tem a menor lógica.

    Ele não trabalha no Governo desde 2005, como ele teria Poder para influenciar contratos da Petrobrás e receber propinas por isso ? Qual a lógica ? Nenhuma, por nenhum angulo que se olhe.

    Primeiro teria que se estabelecer a correlação do valor supostamente recebido por ele e do contrato da Petrobras. Segundo, teria que se provar que este contrato foi superfaturado e lesivo à Petrobrás. Terceiro, teria que provar que ele não prestou nenhum serviço de consultoria para a empresa. Quarto, teria que se provar, muito bem provado que ele tinha tanto Poder dentro da Petrobrás, que o contrato só foi assinado por mando dele.

    O fato concreto é que ele era um cidadão privado, fez um acordo privado com uma empresa e recebeu. O resto é conversa fiada e tem que ser devidamente provado e comprovado pela acusação.

    Caso contrário o Estado de Direito está em risco. Qualquer negócio feito por qualquer pessoa, pode ser considerado propina por conexões e ilações diversas e sem limites.

    O que o STF fez não foi nada perto do que poderia fazer, o correto seria suspender o processo todo por falta de fatos materiais e retirar o caso da atual vara por clara perseguição do MP e do Juizo.

  38. Inquietante verdade

     

    Maiores culturas e conhecimentos costumam abrandar os instintos selvagens do homem, e do Poder.  Operaram contrariamente às naturais ações de barbáries vistas desde o início da civilização, passando pelas sangrentas e opressoras ditaduras militares dos recentes anos.

    Entretanto, a exploração do homem pelo homem não pode acabar, não pode parar, nem mesmo, a desastrada crescente concentração de riquezas em mãos de poucos. Um mundo de pobres e ricos – assim tem sido apesar de não ser agradável.  Ademais, o show tem que continuar até onde possível e, sem sangue.

    Diante dIsso, só mesmo, encontrando meios mais “civilizados” para ir dando continuidade ao muito velho processo de exploração do homem pelo homem, que em sua grande maioria, atinge níveis de verdadeira escravidão. Sim, qualquer pessoa que hoje ganhe menos de R$ 3 mil/mês é um escravo. Pode até ser educado, polido e de boa aparência, mas continua sendo escravo.

    Por outro lado, é complicado tentar negar a acelerada exaustão do sistema por conta de suas diversas contradições, principalmente, pela deslumbrante e cobiçada Dona Tecnologia eliminando postos de trabalho, reduzindo salários, e ou, demitindo milhares e milhares de trabalhadores, braçais e intelectuais, em todas as áreas do trabalho humano, por todo o Planeta.

    Alheia aos objetivos reais das elites, a majestosa Dona Tecnologia prossegue com toda força, enfraquecendo o polo consumidor, empurrando o sofisticado e gigantesco polo produtor de riquezas para inevitável falência global. Diante de indiscutível verdade, fez-se necessário, encontrar urgentemente meios de viabilizar siderais transferências de riquezas para os bancos e elites bilionárias, em geral, visando dar alguma sobrevida ao sistema mergulhado em crônica grande crise econômica e financeira, desde final de 2007.

    A solução encontrada, aparentemente sem sangue e menos traumática, está sendo implantada com o sujo golpe contra Dilma/PT. Verdadeira ditadura, comandada pela turma de preto(informação) envolvendo Judiciário, Congresso, grande mídia “livre”, banqueiros e segmentos de poderosas elites, daqui e de fora. Fazem parte deste mega plano, terceirizações, redução dos benefícios sociais em geral, e amplas privatizações das empresas públicas e estatais a preços de bananas, como no governo FHC/PSDB. Dependendo das intensidades dessas ações produtoras de milhares e milhares de desempregados e de falidos, teremos no Brasil, inevitável guerra civil. Mas, ainda é possível impedir tamanha desgraceira. 

    • Como Guerra Civil ???
      Teremos

      Como Guerra Civil ???

      Teremos massacre unilateral, lembrando que Tráfico, policias e FA´s estão todas do mesmo lado.

       

  39. ILUSÕES GOLPISTAS

    O retrospecto da atuação do STF nos momentos críticos da história do Brasil é lamentável e a maioria dos ministros que lá estão “honram” essa tradição! Creio que a diferença fundamental entre o que vem acontecendo nos últimos anos (a partir da AP-470) e o passado é a exposição de seus membros aos holofotes de uma maneira que nunca houve até então. No passado, a omissão do STF era um acessório essencial das crises institucionais (1950, 1954, 1955, 1961, 1964, 1968, 1969…), mas a corte e seus membros não se expunham.

    O que chama a minha atenção, em particular, é a ilusão que tomou todos os envolvidos no Golpe – STF incluído – que faz com que eles achem que comandam e determinam o destino do país e de que dispõem de poder para fazê-lo, pois imaginam que o Brasil é o que eles acham que é – aquele do final do século XIX e início do século XX. Mas o Brasil não é o que os golpistas pensam que é, é maior, mais diverso, e, por isso mesmo, mais contraditório.

    Diante do cenário que se apresenta, temo que o resultado inevitável seja uma escalada crescente da violência, atingindo níveis que ainda não conhecemos e os ingredientes estão aí: facções criminosas desafiando a polícia e as forças armadas; fazendeiros/grileiros/latifundiários implementando o extermínio de índios, posseiros, pequenos proprietários, quilombolas, etc.; milícias e grupos de extermínio controlando as periferias urbanas pobres.

    Em suma, caminhamos a passos largos para uma situação análoga à vivida pelos mexicanos, guatemaltecos e hondurenhos nas últimas décadas.

  40. Só agora dei fé.O que diabos

    Só agora dei fé.O que diabos o Moreno de Poços de Caldas fez com as fotos dos Ministros Luis Edson Fachin(soube que guarda a sete chaves uma coleção de cuecas),e o do Ministro Celso de Melo,um juiz de merda segundo o outro.Papai não perderia a viagem:Trata-se de duas infelicidades,e dava o assunto por encerrado.

  41. Xadrez do STF
    Nacif tem uma peça que não foi analisada na matéria. No HC de Bumlai e Genu também já condenados na Lava Jato os três votos a favor foram de Celso de Melo, Tofolli e Gilmar. Os dois contra de Fachin e Levandowisk. Então no HC do Dirceu trocaram de posição Celso de Melo e Levandowisk. O que aconteceu? Não vi na mídia nem na sua matéria referência a inversão dos votos dos dois Ministros. Gostaria de entender? Estariam os Ministros do STF fazendo rodizii pra fugir das críticas?

  42. WGS apresenta alguma novidade?

    Prezados,

    Acompanhei e acompanho algumas entrevistas de Wanderley Guilherme dos Santos e costumo ler artigos escritos por ele. Não li os livros da lavra desse cientista político e professor, a quem respeito, embora não chegue a admirar.

    Sobre o livro recém-lançado não posso comentar, pois não o li. O teor completo desssa entrevista vou conhecer logo mais. Mas a partir do que Luís Nassif adiantou neste artigo, WGS não apresenta grandes novidades ou descobertas. Ele não foi o primeiro a descobrir que o chamado ‘mensalão do PT’ e o farsesco e midiático julgamento da AP-470 marcam a ‘virada do fio’ da lâmnia esseteefeana. 

    Em outubro passado escrevi um ensaio em que mostro isso. Abaixo, reproduzo alguns trechos desse ensaio:

    “…As centenas e até milhares de páginas dos processos atinentes ao chamado “mensalão do PT” e o acórdão daquele farsesco e midiático julgamento da AP-470 não apresentam provas materiais robustas de que José Dirceu tenha cometido qualquer dos crimes de que foi acusado; tanto assim que um dos votos que estabeleceu a condenação dele – redigido pelo então juiz auxiliar Sérgio Moro – e lido no plenário do STF pela ministra Rosa Weber contém o surreal trecho que nos permite classificar todo aquele processo e julgamento como farsas: “Não tenho provas cabais [ou seja, robustas] contra José Dirceu, mas a literatura jurídica me permite condená-lo.” Não bastasse essa pérola, outro ministro, Luiz Fux, para justificar a condenação de José Dirceu saiu-se com esta: “Ele não provou que era inocente”. Joaquim Barbosa, então presidente do STF, contrabandeou uma teoria do direito alemão, a do chamado ‘domínio do fato’, para condenar José Dirceu, mesmo desautorizado por um dos criadores dela, o alemão Claus Roxin, que em entrevista ao jornal Folha de São Paulo disse que ela jamais poderia ser aplicada num julgamento como o da AP-470. A condenação de José Genoíno é ainda mais surreal, pois tanto Roberto Gurgel como Rodrigo Janot tinham plena ciência de que Genoíno era inocente; quem afirma isso de forma categórica é o insuspeito e corretíssimo subprocurador da república Eugênio Aragão, em carta aberta a Rodrigo Janot, que pode ser lida em http://marceloauler.com.br/de-eugenio-aragao-a-rodrigo-janot-amigo-nao-trai-amigo-e-critico-sem-machucar-amigo-e-solidario/. A condenação de Henrique Pizzolato, que na época era gerente de marketing do Banco do Brasil, é outro episódio que não se sustenta jurìdicamente, pois Pizzolato não era o único responsável pela liberação dos recursos do Visanet (eram necessárias as assinaturas de dois superiores hierárquicos, para liberação dos recursos); mais grave ainda é que esses superiores, cuja assinatura era necessária, não foram sequer processados; não por acaso ou coincidência esses dois diretores têm ligações com outro partido político que não o PT (ambos são ligados ao PSDB); para completar, Pizzolato e seus advogados apresentaram vastas e fartas provas mostrando que os recursos da Visanet não eram públicos nem do Banco do Brasil. Mesmo assim o STF o condenou. Dois outros petistas foram condenados no julgamento da AP-470: João Paulo Cunha, que em 2005 era presidente da Câmara dos Deputados e Delúbio Soares, na época tesoureiro do PT. Jamais engoli o noticiário armado em torno do “mensalão do PT” e percebi, de cara, que a peças não se encaixavam. Já naquele momento, em 2005, eu percebi a primeira tentativa de golpe de Estado, pois a ação do sistema de justiça (PF, MP e PJ) já se mostrou ali extremamente dirigida e seletiva, visando atingir os grandes líderes do partido e o presidente Lula, com o propósito de derrubá-lo ou no mínimo enfraquecê-lo, de modo que não pudesse se reeleger. O abate de José Dirceu e José Genoíno, duas grandes lideranças históricas do partido, era, na visão das forças internas (PIG/PPV, PF, MP e PJ, direita oligárquica e plutocrática, grande parcela do empresariado e dos proprietários rurais) e das externas (capital internacional, governo, Estado – FBI, NSA, Pentágono, DP de Estado – e empresas dos EUA) a pá de cal nas expectativas de Lula e do PT de continuarem no governo, num segundo mandato.”

    “…Aos erros cometidos por Dilma Rousseff e sua equipe se somavam o julgamento da AP-470, envolvendo os líderes petistas José Dirceu, José Genoíno, João Paulo cunha e Delúbio Soares. Já no início de 2012 quando o presidente do STF era Carlos Ayres Brito, Joaquim Barbosa o relator do processo da AP-470 – depois de ter atuado como procurador do MP no mesmo processo que deu origem à referida ação penal – e Roberto Gurgel o PGR, este cumprindo o segundo e último mandato, estava nítida não apenas a judicialização da política, mas algo muito mais grave: a politização da justiça.

                    Se as origens e atuação históricas do Poder Judiciário permitem identificá-lo como herdeiro e representante dos herdeiros da Casa Grande, na condução do julgamento da AP-470 – vulgarmente conhecida como “mensalão do PT” – a associação dele com os grandes veículos de mídia comercial, estes também marcados na História por serem representantes das oligarquias plutocráticas herdeiras e representantes da Casa Grande, não deixou margem para qualquer dúvida de que as classes secularmente dominantes do ponto de vista econômico, social e político se associavam numa empreitada, visando enfraquecer ou aniquilar um partido político, o PT, criminalizando a atuação política dos maiores líderes desse partido, submetendo-os a processos e condenações penais que os levassem à prisão. O conluio entre veículos de mídia e Judiciário resultou na espetacularização do julgamento da AP-470, transformado em telenovela, cujos capítulos diários eram transmitidos ao vivo pela televisão. Expostos aos holofotes, os ministros do STF mostraram ao Brasil e ao mundo a verdadeira face do Judiciário brasileira; por trás da arrogante (e no mais das vezes falsa erudição), do latinório pedante, desnecessário e muitas vezes fora de lugar, da postura majestática ou senhoril, escondem-se vaidosos mesquinhos, escravos do ego, pessoas que usam o conhecimento das leis e do Direito como representantes das classes dominantes visando controlar, oprimir e reprimir socialmente as classes dominadas, as quais nos linguajar dos togados têm os seus integrantes referenciados pelo termo ‘jurisdicionados’. A exposição às câmeras, holofotes e microfones mostrou a fraqueza de caráter de vários ministros da ‘suprema’ côrte constitucional brasileira; os exemplos mais emblemáticos são de Carlos Ayres Britto, Cezar Peluzo, Luiz Fux, Rosa Weber, Cármen Lúcia e Joaquim Barbosa. Cooptado pela mídia – em especial o grupo Globo – Ayres Britto, para salvar a própria pele e reputação permitiu não apenas a transformação de um julgamento que envolvia personagens políticos numa novela midiática, como subverteu completamente a Lei, negando duplo grau de jurisdição aos réus da AP-470 que não ocupavam cargos públicos que lhes dessem foro especial por prerrogativa de função; além disso, Ayres Britto, em conluio com os grandes veículos de mídia, desconstruiu o direito de resposta das pessoas que são vítimas de injúrias, difamações e calúnias, como mostra o jornalista Luís Nassif, em reportagem publicada no dia 13 de novembro de 2011, a qual pode ser lida em http://jornalggn.com.br/blog/luisnassif/ayres-britto-completa-a-desconstrucao-do-direito-de-resposta. Ayres Brito se aposentou em 16 de dezembro de 2012, sendo sucedido no cargo por Joaquim Barbosa, que fora relator do processo que originou a AP-470. É digno de nota que poucos dias após se aposentar e deixar o STF Ayres Britto tenha aceitado uma sinecura do grupo Globo e passado a colaborar com o jornal impresso da família Marinho como colunista; há de se destacar, também, que Ayres Britto aceitou o vergonhoso papel de escrever o prefácio de um livro escrito por Merval Pereira, acerca do julgamento da AP-470. Não menos importante é o fato de que Gilmar Mendes, militante político do PSDB nomeado por FHC para uma cadeira no STF, se deixou fotografar – muito sorridente à vontade – ao lado de Merval, numa livraria onde era feito o lançamento do livro que Merval escrevera sobre a AP-470. Embora possam ser citados outros, dois episódios são suficientes pra mostrar a cooptação de Joaquim Barbosa pela mídia comercial, em particular a TV Globo. Como recompensa ao papel de capitão-do-mato desempenhado na relatoria e depois no julgamento do processo da AP-470 (em que o PIG, mais do que a TV Justiça, ofereceu a JB as luzes, o palco e os microfones, para que ele proferisse suas grosserias e externasse o ódio e ressentimento contra José Dirceu e outros petistas que eram réus naquela ação penal) Joaquim Barbosa foi agraciado com o prêmio “Faz a Diferença”, oferecido pelo grupo globo, em março de 2013. Em julho de 2013, Felipe Barbosa, filho de JB e formado em comunicação Social, foi contratado pela TV Globo, para trabalhar na produção do programa “Caldeirão do Huck”. Outro evidência do uso político foi a marcação das sessões do julgamento da AP-47 par a as vésperas da eleição municipal de 2012, visando sobretudo  impedir a eleição de Fernando Haddad em São Paulo. Não é necessário apresentar outros detalhes sobre o farsesco e midiático julgamento da AP-470, pois há fartos registros e críticas sobre ele, mostrando se tratar de um julgamento político, com claro objetivo de aniquilar um partido, o PT, e um espectro político, a Esquerda. O que poucos observaram é que mais do que sujeitos do processo e julgamento da AP-470, os ministros do STF foram objeto das classes dominantes e dos veículos de mídia. Os dois que citei, Ayres Britto e Joaquim Barbosa, depois daquela aberração jurídica que foi o julgamento da AP-470, só têm prestígio junto à mídia golpista que os bajulou e que os usou para os sórdidos propósitos de sempre: golpismo e perseguição à Esquerda. Marcado pela grosseria, pela brutalidade, pelo ódio e ressentimento, Joaquim Barbosa foi descartado assim que deixou o STF; por alguns meses ele ganhou a vida fazendo palestras, mas foi sendo apagado e hoje, menos de dois anos após deixar a presidência do STF, nenhum veículo do PIG lhe dá a menor atenção; JB tenta se fazer notar por meio do twetter, mas é solenemente ignorado pela grande mídia que o bajulava, enquanto ele servia aos propósitos da Casa Grande. De fala mansa, metido a poeta (tão medíocre quanto o golpista Michel Temer) e filósofo – os botecos brasileiros têm exemplos bem melhores que ele – Ayres Britto, além da aposentadoria, recebeu sinecuras do grupo Globo e escreve colunas para o jornal da família Marinho e para o Estado de São Paulo.

                    Fraude processual, desrespeito flagrante á Constituição Federal, manipulação e ocultação de provas que poderiam beneficiar os réus, julgamento totalmente dirigido e com propósitos puramente de perseguição política marcaram o vergonhoso episódio da História e do Judiciário brasileiro, conhecido vulgarmente como “mensalão do PT”, que culminou com a AP-470 sendo julgada pelo STF. Vale lembrar que um episódio idêntico, envolvendo agentes políticos de outro partido, o PSDB, ocorrido anos antes, conhecido como “mensalão tucano” teve tratamento totalmente diferente, sendo desmembrados os processos e remetidos à primeira instância aqueles que envolviam pessoas sem foro por prerrogativa de função. Um caso emblemático é o de Eduardo Azeredo, então senador pelo PSDB que renunciou ao mandato, para ter direito a duplo ou triplo grau de jurisdição; a renúncia de Azeredo permitiu que o processo contra ele fosse enviado para MG, onde seria julgado em tribunal de primeiro grau; mas a Lei e o Direito que foram observados valeram para Azeredo e outros políticos tucanos não pôde ser usada por José Dirceu, José Genoíno e João Paulo Cunha, que mesmo tendo renunciado ao mandato parlamentar, foram julgados em instância única e terminal, o STF, portanto sem direito a recurso e apelação. Apenas em dezembro de 2015 (17 anos após os fatos que ensejaram o processo) Eduardo Azeredo foi julgado e condenado pela 9ª Vara Criminal de Belo Horizonte; embora a pena a que foi condenado seja elevada (20 anos de prisão) e tenha gerado manchetes, Eduardo Azeredo não cumpriu um dia sequer da pena, pois recorre em liberdade; mesmo depois de a defesa de Azeredo ter entrado com embargos de declaração, os quais foram rejeitados pela 9ª Vara Criminal de Belo Horizonte em 25 de janeiro de 2016, ele recorre em liberdade e continua trabalhando na FIEMG. Hoje os grandes juristas e professores de Direito, assim como advogados e mesmo juízes que tenham a aplicação da Lei e o respeito à CF como premissas, têm vergonha de mencionar o julgamento da AP-470 como sendo exemplo de aplicação da justiça. É nesse clima de conluio entre mídia e Sistema de Justiça (aí inclusos MP, PJ e PF) que termina o ano de 2012 e se inicia 2013, ou seja, as forças internas para perpetrar um golpe de Estado (mídia, Sistema de Justiça, direita política e golpista, grande parcela do empresariado e proprietários rurais que integram as oligarquias plutocráticas) tinham celebrado uma azeitada aliança, tinham conseguido criminalizar e condenar os maiores líderes políticos do PT e da Esquerda e fragilizar ainda mais um governo chefiado por uma mulher que se caracterizava pela honestidade firmeza de caráter, mas também por uma inabilidade política e de comunicação e crença num republicanismo ingênuo e suicida, os quais a fariam presa fácil para ser derrubada por um golpe de Estado sem uso das Forças Armadas. Os ingredientes que faltavam eram o enfraquecimento da atividade econômica e dos indicadores a ela relacionados, a criação de um estado de caos na segurança pública e manipulação de manifestações populares, canalizando a insatisfação popular contra o governo, contra o Estado e os serviços públicos e usando como mote os grandes investimentos feitos pelo Brasil, para sediar grandes eventos esportivos, como a copa do Mundo de 2014 e os Jogos Olímpicos de 2016. Quanto às forças externas, desde 2010, quando a Petrobrás anunciara oficialmente a descoberta e apresentara ao público informações sobre a dimensão das reservas prováveis e medidas dos campos do Pré-Sal, os serviços e espionagem tinham se intensificado, pois aos EUA era essencial manter o domínio sobre a América Latina, tendo em vista que a China já havia se tornado a principal parceira comercial do Brasil; a descoberta da imensa reserva petrolífera do Pré-Sal tornava o Brasil não apenas estratégico para os interesses econômicos e geopolíticos dos EUA, mas um território cuja ocupação (não necessàriamente militar e com tropas) se tornava obrigatória a partir de então.”

    Portanto nem é preciso ser acadêmico para identificar quando e como ocorreu o que Luís Nassif chamou de ‘subversão do Supremo Tribunal Federal’. Subversão talvez não seja o termo adequado pois o STF apoiou, foi omisso, cúmplice ou conivente com outros golpes de Estado; alguns poucos ministros que se opuseram a esses golpes foram afastados da côrte, com aposentadoria compulsória.

    As pergunta que ficam são: por que WGS não escreveu esse livro antes? Por que ele esperou a consumação do golpe de Estado e degola dos direitos trabalhistas e previdenciários, para lançar sua obra? É claro que elementos para se chegar às conclusões apresentadas por ele as informações disponíveis já no início de 2015 eram mais doque suficientes. Será que o acadêmico se negou a fazer análise prognóstica por medo de errar? Não seria melhor cometer pequenos erros e alertar para o golpe que se avizinhava, com chances de abortá-lo?

    • Você, Luis Nassif e WGS se equivocam

       

      João de Paiva (quinta-feira, 04/05/2017 às16:22),

      Não creio que seja correto concordar com o que Luis Nassif apresenta neste post “Xadrez da subversão do Supremo Tribunal Federal” de quinta-feira, 04/05/2017 às 06:49, de autoria dele e fundamentado na análise de Wanderlei Guilherme dos Santos. Em meu entendimento tanto um como outro fazem uma análise equivocada. E o equívoco mais grave é de Luis Nassif porque ele sabe que essa análise dele não está correta.

      Fiz um longo comentário para você lá no post “2010 é o ano da ruptura de qualquer pudor ou verniz, por João de Paiva” de quinta-feira, 24/11/2016 às 14:56, aqui no blog de Luis Nassif e com texto seu. O endereço do post “2010 é o ano da ruptura de qualquer pudor ou verniz, por João de Paiva” é:

      http://jornalggn.com.br/noticia/2010-e-o-ano-da-ruptura-de-qualquer-pudor-ou-verniz-por-joao-de-paiva

      E junto do comentário que eu enviei para você sábado, 26/11/2016 às 02:39, eu enviei um segundo na terça-feira, 29/11/2016 às 00:13. Do meu primeiro comentário eu retiro só os três seguintes parágrafos:

      / / / / / / / / / / / / / / / / / / / / / / / 

      “Tudo isso para dizer que você, assim como a grande mídia não convence ninguém. A grande mídia pode propagar a semente do fascismo, mas é um propagar enganoso à medida que a grande mídia leva o fascismo aonde ele já existe. E eu me igualo a você e à grande mídia nesse poder de convencimento. Eu também não convenço ninguém.

      Desde o final de 2013, eu venho alertando para o resultado diferencial que surgiu do julgamento da Ação Penal 470, no que diz respeito ao entendimento do crime de corrupção e do crime de caixa dois quando funcionário público tem na sua esfera de competência um poder muito grande. Alteração benéfica para o país na medida que foi mais rigorosa no combate a corrupção.

      O meu alerta vem de há muito, mais exatamente, desde o momento em que o professor de filosofia, Joao Vergilio Gallerani Cuter, também conhecido como Jotave ou JV, antes mais frequente nesse blog, provavelmente alertado por colegas dele, professores de direito na USP, fez menção a declaração de voto de Enrique Ricardo Lewandowsky, então revisor da Ação Penal 470, em uma exposição proferida na sessão de 20/09/2012, no julgamento da Ação Penal 470 no STF.

      Toda a longa exposição é extremamente instrutiva para o entendimento do julgamento e toda ela pode ser vista em vídeo. O endereço do vídeo com a declaração do voto do ministro Enrique Ricardo Lewandowski proferido na sessão de 20/09/2012 é:

      http://www.youtube.com/watch?v=m6uyOzTG2T8

      / / / / / / / / / / / / / / / / / /

      Acrescentei o quarto parágrafo porque ele está associado ao link do vídeo mais importante no julgamento da Ação Penal 470 no STF e que deve ser mais frequentemente indicado.

      Quando eu digo que Luis Nassif está equivocado e sabe que está equivocado é porque tudo que eu sei sobre o julgamento da Ação Penal 470 no STF foi o que eu vi no blog de Luis Nassif. Então Luis Nassif teve sempre oportunidade igual ou superior a minha para poder entender o julgamento da Ação Penal 470 no STF. E o cerne da Ação Penal 470 foi o crime de corrupção por recebimento de vantagem indevida. E trata-se de crime de mera conduta. O dolo está na conduta. Você só não é condenado se provar que não agiu com dolo.

      O vídeo explica a mudança de entendimento de Enrique Ricardo Lewandowsky durante o julgamento. Ele perdeu os primeiros votos dele. Depois, vendo que o STF estava construindo um novo entendimento, ele acompanhou a nova tendência majoritária. Como eu já disse mais de infinitas vezes aqui no blog de Luis Nassif, ninguém que foi condenado no crime de corrupção passiva na Ação Penal 470 foi também condenado por ter praticado (ou omitido de praticar) o ato pelo qual recebeu a vantagem indevida (São duas condenações distintas). Duvido que 10 % dos que tenham curso superior de Direito no Brasil saibam disso.

      Reproduzi o trecho do meu comentário mais para fazer referência a João Vergilio Gallerani Cuter, autor do comentário que foi transformado no post “Lewandowski expõe hipocrisia dos “garantistas” do STF” de sexta-feira, 21/09/2012 às 19:44, aqui no blog de Luis Nassif. João Vergílio Gallerani Cuter é professor de filosofia na USP. O endereço do “Lewandowski expõe hipocrisia dos “garantistas” do STF” é:

      http://jornalggn.com.br/blog/luisnassif/lewandowski-expoe-hipocrisia-dos-garantistas-do-stf?page=1

      Lembrei-me do João Vergilio Gallerani Cuter e do post dele já na leitura dos três pilares da argumentação de Luis Nassif sobre o STF a partir do julgamento da Ação Penal 470. E fiz questão de dar destaque ao João Vergilio Gallerani Cuter neste meu comentário para você porque ele tem um comentário enviado quinta-feira, 04/05/2017 às 09:22, aqui para este post “Xadrez da subversão do Supremo Tribunal Federal” que se encontra no final da primeira página e vai para a segunda página. É um comentário um tanto xucro quando comparado aos comentários antigos dele. Aliás, com raras exceções a esquerda não está sabendo analisar o que ocorre no Brasil e no mundo nos dias de hoje.

      Clever Mendes de Oliveira

      BH, 05/06/2017

      • Bem mais equivocado que o
        Bem mais equivocado que o Xadrez produzido por Nassif,e o entendimento do Prof.Wanderley Guilherme dos Santos sobre o assunto em tela,são os comentários deles advindos.A heroína francesa,para uns,Joana D’arc,presente em espírito,que o diga.O excelentíssimo Dr.Clever Mendes de Oliveira tem o direto sagrado de emitir sua opinião,atentando que o faz mais na condição de causídico e da interpretação da lei ao seu modo.Nesse caso,o nobre jurista vai me perdoar,mas vou optar pelas opiniões jornalísticas,reais e atuais de Nassif e do Prof.Wanderley.

  43. Depois do que Paulo Pimenta

    Depois do que Paulo Pimenta jogou no ventilador agora há pouco -estariam tirando da gaveta uma emenda propondo a coincidência de todos os mandatos, o que poderia levar à prorrogação do mandato do ilegítimo até 2020- já esou aguardando o Xadrez do Cancelamento das eleições de 1980, digo 2018. Muita gente está falando: não teriam tanto trabalho com um golpe para devolver o poder tão fácil.

  44. supremo

    Prezado Nassif

    Quero complementar tua relação de entendimentos juridicos questionaveis do nosso Supremo.

    Agrego duas duvidas incontestes destes juizes na interpretação de fatos na AP 470

    Ayres Brito ao definir visanet como empresa publica  (do BB,  tem video na internet) e Joaquim Barbosa ao alocar em outro processo pericia da policia federal que interessava AP 470 ( assunto aponstado pela esposa de Pizzolato)     

  45. Caixa de pandora…

    Estamos vendo uma caixa de pandora aberta…

    O PIG a abriu na AP 470…

    E os radicais não param…

    Não conseguem sentir o que é uma nação!

    Vão levar o povo a exaustão…

    O que se ganha com isso?

    Às vezes, acho que o comandante do exército, no ano passado, quando falava em acirramento em 2017, estava falando é da prisão do LULA!

    Ele conhecia o script?

    Se foi isso, este país não tem mais jeito – não terá um destino grande entre as nações!

    Seremos um pais corrupto do menor ao maior escalão!

    O que se ganha aumentando a pobreza e a exclusão…

    Não é racional…

    É uma percepção burra!

    A menos que o povo aceite a semi-escravidão…

    Que vista a fantasia de trouxa para deleite da elite…

     

  46. Nassif seu site no pc as

    Nassif seu site no pc as fotos dos destaques ficam um pouco distorcidas,imaginei o ggn com os artigos(capa)

    passando em cima e em baixo, em um formato daqueles de filme de fotos e ao meio uns quatros artigos

    de evidência em formato de quadrado,já ao lados ficaria “livre para a sua escolha”(kkk!)

    Adendo:Pq será q escrevo estas coisas?Acho q tenho problema !!!

  47. Pilar 6 …

    … No pilar 6 Fux estará com posição junto a Fachin, Marco Aurélio estará junto a Gilmar, a decisão caberá a presidente Cármen e ela seguirá Fachin. Há muito tempo vejo e ouço os juízes do STF proferirem : ” A interpretação da lei e o seu significado é o juiz que a define, mesmo que o significado que o legislador concedeu ao texto tenha outro significado, mesmo que o legislador tenha imperiosamente que o real significado seja aquele textual, não cabe ao legislador dizer o seu signifcado e sim o juiz “, vários juizes do STF falou isso em plenário, inclusive a Cármen, e eu em casa arrancando os cabelos, como pode um juiz dizer que não cabe o legislador dar o significado da lei !?!?!?

        Esse discurso é o que permite megas empresários sonegarem impostos enquanto eu sou obrigado a pagar por todos os impostos, um exemplo não penal.

  48. A Globo manda dissolver a Segunda Turma…

    Por causa da subversão que resultou no fim da tortura contra Zé Dirceu, mantido sob prisão ilegal e arbitrária na Guatánamo do Moro por quase 2 anos, a Globo mandou dissolver a Segunda Turma do STF: agora quem decide contra petês será o plenário do STF que, como se sabe, vive se cagando de medo da Globo, não é Fux…

  49. E não é que os funcionários

    E não é que os funcionários da Rede Globo, Carmen Lucia e Edson Fachin tiveram a coragem de jogar mais gasolina em cima do STF e combinar o envio do habeas corpus do Palocci para o plenário! Jogaram gasolina sobre o Lewandovski, o Gilmar e o Tofoli.

    Populistas irresponsáveis. Ladrões da normalidade judiciária. Malditos cúmplices de fascistas. Juizes indignos de representar o país. Cúmplices de tortura psicológica. 

    Foi esse o acerto da messiânica (mais uma!) presidente do STFCarmen Lucia no inacreditável jantar com o FHC do Psdb? 

    E o Fachin, que se ajoelhou para o Eduardo Cunha, agora deita para os Marinhos, seus patrões.

    Qual foi o erro da Segunda Turma do STF? Cumprir a lei, juizes Carmén Lucia e Fachin? Sendo assim informo-lhes a definição que um dicionário de lingua portuguesa dá ao termo terrorista:

    Terrorista – quem se utiliza da violência para atingir objetivos políticos, geralmente praticando atentados para desorganizar uma sociedade, buscando o poder.[Por Extensão] Quem usa do radicalismo ou do autoritarismo para, de forma violenta, impor uma crença religiosa, uma causa ou ideologia, não aceitando oposições.

     

     

    • Inacreditável a que ponto

      Inacreditável a que ponto chegou o STF e a Dona Carmem aceitar isso, na pratica a Globo mandou suspender a Segunda Turma da Suprema Corte que, é claro, não julgará os “casos polêmicos” : leia-se pedidos de HC impetrados por petistas.

  50. É consenso

    É consenso

    NINGUÉM gosta do “Presidente” Michel Temer, o seu índice de aprovação é o pior já registrado na história do Brasil desde Fernado Collor

    TODO mundo na rua é contra as reformas do seu governo e a maioria quer eleição pra agora

    O cara não consegue nem mesmo inaugurar uma ponte sem receber vaias, protestos e intervenção policial

    Está sozinho, isolado, tendo como companhia somente a marginália que lhe dá guarida no Congresso e uma mídia comprada a peso de ouro

    E mesmo assim consegue governar? Sob o auxílio desse judiciário (aonde ninguém é eleito pelo povo) sob o auxílio do Congresso Nacional (que é um antro de corruptos da pior espécie) sob o auxílio da mídia pós-verdadeira (que tem os maiores interesse em receber dividendos do governo) mas o POVO mesmo, aquele que trabalha e mantém nas costas todo esse pessoal, ninguém Liga?

    Querem tirar até mesmo do POVO a sua escolha democrática, o seu VOTO democrático

    Fiquem sabendo que ao manter esse hipócrita no governo, todos os poderes, legislativo e judiciário principalmente, serão culpados conjuntamente por todas as consequências nefastas de seu governo

    E irão sofrer também as consequências políticas e econômicas por apoiar esse brasilcídio, quando deveriam apoiar quem verdadeiramente manda nesse país

    Eu, você, nós, o povo…

    Porque nem todo mundo assiste a Rede Globo

     

    https://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/bbc/2017/04/26/aprovacao-de-temer-cai-a-4-92-veem-pais-no-rumo-errado.htm

    http://www.valor.com.br/politica/4895548/temer-inaugura-transposicao-do-sao-francisco-aos-gritos-de-fora

    http://www.opovo.com.br/jornal/politica/2017/02/nucleo-duro-se-desfaz-e-temer-fica-isolado.html

    http://brasil.elpais.com/brasil/2017/03/15/politica/1489534974_993599.html

    http://www1.folha.uol.com.br/poder/2017/04/1879861-com-rejeicao-a-temer-de-61-85-defendem-eleicao-direta-diz-datafolha.shtml

    http://politica.estadao.com.br/noticias/geral,temer-e-gilmar-mendes-discutem-quadro-politico-em-jantar-no-jaburu,70001637801

    https://www.cartacapital.com.br/politica/alexandre-de-moraes-filiado-ao-psdb-e-a-escolha-de-temer-para-o-stf

    http://brasil.elpais.com/brasil/2017/03/21/politica/1490112229_963711.html

    http://www.diariodasaude.com.br/news.php?article=brasil-cai-ranking-global-felicidade&id=11976

    http://www.redebrasilatual.com.br/cidadania/2017/03/temer-muda-posicao-historica-do-pais-na-onu-para-defender-ajuste-fiscal

    http://agenciabrasil.ebc.com.br/politica/noticia/2016-09/onu-representantes-de-seis-paises-deixam-plenario-em-protesto-contra-temer

    http://www.brasil247.com/pt/247/economia/244983/Forbes-Temer-pode-levar-o-Brasil-de-volta-ao-FMI.htm

    http://www.redebrasilatual.com.br/politica/2017/01/comparado-a-governo-temer-fmi-e-esquerda-porreta-diz-lula

    https://www.cartacapital.com.br/politica/lula-lidera-eleicoes-de-2018-em-todos-os-cenario-diz-cnt-mda

    http://www1.folha.uol.com.br/poder/2017/04/1879859-lula-amplia-lideranca-para-2018-e-bolsonaro-chega-a-2.shtml

    http://g1.globo.com/politica/blog/andreia-sadi/post/temer-consultou-no-final-de-semana-ministros-do-stf-e-politicos-sobre-alexandre-de-moraes-na-corte.html

    http://brasil.elpais.com/brasil/2017/04/18/politica/1492467498_880563.html

    http://www.brasil247.com/pt/blog/alex_solnik/286388/Presidente-do-TSE-Ministro-do-STF-N%C3%A3o-advogado-de-Temer.htm

    https://www.brasil247.com/pt/247/brasil/293789/Temer-chama-ex%C3%A9rcito-americano-para-atua%C3%A7%C3%A3o-in%C3%A9dita-na-Amaz%C3%B4nia.htm

    http://www.jb.com.br/pais/noticias/2017/04/28/midia-internacional-repercute-greve-geral-contra-reformas-do-governo-temer/

    http://cinegnose.blogspot.com.br/2017/04/globo-tenta-abafar-o-barulho-do-seu.html

    http://www.revistaforum.com.br/2017/04/11/para-aprovar-reforma-da-previdencia-governo-temer-cria-bolsa-midia-de-deputados/

    http://www.brasil247.com/pt/247/midiatech/277467/Na-v%C3%A9spera-do-terremoto-contra-Temer-m%C3%ADdia-muda-de-assunto.htm

    http://www.pragmatismopolitico.com.br/2017/01/governo-temer-recorde-gastos-publicidade.html

    http://www.diariodocentrodomundo.com.br/essencial/governo-temer-aumenta-em-78-publicidade-na-folhauol/

    https://theintercept.com/2017/04/20/temer-revela-meandros-do-golpe-mas-jornal-nacional-so-fala-em-lula/

     

  51. Vejo a situação do Gilmar

    Vejo a situação do Gilmar como sendo a mesma do Trump. O Trump tentou por em prática suas promessas de campanha, contra a guerra da Síria e a favor dos trabalhadores americanos, e andou bem perto do impeachment. A única saída que encontrou foi recuar e jogar 59 mísseis de cruzeiro sobre a pobre Síria. No mesmo dia todos os grandes jornais americanos, que o chamavam de louco, boneco do Putin e traidor da Pátria, passaram a elogiá-lo como o destemido líder da nação americana, um grande herói. Bem assim está a situação do Gilmar. Rompeu o figurino e andou pondo em prática justiça de verdade, justiça sem lavajatismos. Agora está como o Trump, beirando o impeachmen. Mas bastará ele resolver fritar cruelmente algum petista, para voltar a ser o herói que a direita sempre adorou.

  52. Golpe 3.0

    As reações inflamadas pela soltura temporária do Zé Dirceu, mostra um lado fundamentalista no qual podemos deduzir algumas coisas:

    1 – no Brasil da Pec 55 o juros foi privilegiado. Depois que se pagar os rentistas o que sobrar do caixa do governo e só ai, infraestrutura, saúde e educação disputarão a saldo dos impostos. Assim os juros são mais importantes do que o Capital e o trabalho, já que o capital privado depende de investimentos do governo, ainda que seja o próprio governo aquele que mantêm os juros nas alturas.

    2 – Há um movimento de retirada de direitos trabalhistas e previdenciários.

    Por que tudo isso de uma vez e praticamente sem nenhuma contrapartida vigorosa no sentido de criar empregos!

    3 – Eles não são fundamentalistas e nem é pelo combate a corrupção que estão se movendo – são interesses de mercado que estão bancando esse falso juízo de valor.

    E os interesses de mercado não é assumir o poder, pois estariam governando minimamente!

    4 – Isso pode até levar a uma guerra civil, que deve ter potências estrangeiras já trabalhando nisso.

    5 – Por que é inverossímil o tamanho da reação patrocinada a soltura do Zé Dirceu – passou do tom no atual ambiente econômico em que vivemos!

    6 – Só pode ser alguém muito interessado na quebra de tudo, pois não há a menor reação aos 40 milhões do Temer!

    Os problemas que temos no cotidiano são muito grandes para ter uma reação deste tamanho contra o Zé Dirceu…

    7 – Alguém já está plantando a divisão do Brasil, caímos feito trouxas em tudo que a grande mídia fala, por que não cairíamos em golpes via internet?

    Tudo que está acontecendo é irracional, não há um sentimento claro para o Brasil!

    Seria como matar uma galinha que põe ovos de ouro todos os dias… 

    O que querem é tirar o PT do jogo, mas isso por si não basta para governar – nem a mídia dá sugestão!

    O PT governou 12 anos sem a oposição!

    Aniquilar um partido não é razoável…

    parece que querem o confronto, e ficam nos testando para ver quando vamos entrar na briga, sendo que já estão armados!

    Um golpe para nada?

    Para roubar?

     

  53. Não vou ajoelhar,porque não é
    Não vou ajoelhar,porque não é o caso,mas aproveito para pedir desculpas ao Moreno de Poços sobre embrolio dele com o Ministro Luís Roberto Barroso.Ainda que Nassif tenha insistido em demasia sobre o assunto,está coberto de razão.O Ministro Barroso é um covarde,leviano e enganador.Come farta ração no cocho da Globo.

    • Os equívocos dos comentaristas têm origem comum

       

      Júnior 5 Estrelas (sábado, 06/05/2017 às 10:01),

      Talvez eu já tenha dito isto, mas não custa repetir. Acompanhei seus comentários por um bom tempo e cheguei a torcer com sua briga com as estrelas. Lembrei-me do poema de Carlos Drummond de Andrade, “O Lutador”, e pensei em fazer a paródia: “Lutar com estrelas é a luta mais vã e, no entanto, você luta mal rompe a manhã”. E emendaria com uma paródia da Via Láctea de Olavo Bilac: “O que disputa com elas, que sentido busca quando vocês se digladiam?”

      Considerava a sua luta vã porque essas estrelas são uma grande incógnita. Não sabemos quem no-las deu. Cinco estrelas de alguém da direita como Andre Araujo é totalmente diferente de cinco estrelas dadas por alguém da direita como AliancaLiberal. E eles poderiam ter dado uma só estrela. Enfim, estrelas vindo de pessoas diferentes teriam sentidos diferentes. Depois percebi que você acabou descobrindo isso e já as tratava um tanto de esguelha. Então pode ser que eu não tenha dito isso para você, pois já não era mais necessário.

      Você, entretanto, não parou neste ponto. você foi além. Você sublimou e incorporou as estrelas ao seu próprio nome. Esperei que você ascendesse ainda mais e tivesse 7 Estrelas. No início do século eu acompanhei um site de empresa com o nome de Sete Estrelas. Vendia e ainda vende bezerras com registro provisório. Para os preços de hoje, os preços de então eram gratuitos. Algo como 12 ou 24 prestações de 250,00. E eu esperava você se tornar um sete estrelas com a expectativa de que assim você se revelaria quem sabe como parente dos donos da empresa e eu poderia conseguir hoje as bezerras que eu desejava aos preços de antigamente.

      Bem, gostei do seu comentário enviado sábado, 06/05/2017 às 09:53, junto ao meu enviado sexta-feira, 05/05/2017 às 14:12, para João de Paiva junto ao comentário dele de quinta-feira, 04/05/2017 às16:22, aqui neste post “Xadrez da subversão do Supremo Tribunal Federal” de quinta-feira, 04/05/2017 às 06:49.

      No seu comentário para mim você tocou em dois pontos. Primeiro você menciona o equívoco dos comentários enviados para este post. Equívoco este que suplantaria o equívoco que acuso o Luis Nassif e o Wanderley Guilherme dos Santos cometerem. E, em passant, você menciona a opinião que alguém fizera sobre Joana D’Arc.

      E depois você opta por acompanhar o equívoco de  Luis Nassif e o Wanderley Guilherme dos Santos considerando a minha opinião apenas de um causídico sem o conhecimento da realidade de um Luis Nassif e do Wanderley Guilherme dos Santos. No segundo caso você erra no sentido que embora eu tenha formado-me em Direito no início de 90 (Turma do Centenário da Faculdade de Direito da UFMG-92), eu nunca exerci a profissão. E não custa insistir que você se equivoca também ao acompanhar a opinião de Luis Nassif e de Wanderley Guilherme dos Santos.

      Aliás, a razão dos equívocos que você reparou nos comentários advém do fato de que todos os comentários foram emitidos por pessoas que concordam com a opinião de Luis Nassif amparada no conhecimento acadêmico de Wanderley Guilherme dos Santos. Lá à frente se provavelmente tudo ficar claro eles vào todos perguntar como chegaram até ali.

      Quanto a questão da Joana D’Arc que você suscitou de modo um tanto ambíguo em comentário que você enviou quinta-feira, 04/05/2017 às 11:46, aqui para este post e que gerou um tanto de comentários (Um comentário gerado vale mais que cinco estrelas, pois você sabe quem o enviou), eu teria a seguinte observação. Você poderia ter sido mais assertivo sobre Joana D`Arc se tivesse esclarecido o que o padre Paulo Lucetti lhe ensinou.

      Na sequência dos comentários que o seu comentário gerou você responde quinta-feira, 04/05/2017 às 15:46, ao comentário de Rui Ribeiro enviado quinta-feira, 04/05/2017 às 12:54 e diz o seguinte:

      “No mais, meu Professor de Historia Geral foi o Padre Paulo Lucetti. Não era nem inglês, nem francês, é um italiano da gema. Pelo o que aprendi com ele, aqui está faltando historia e sobejando estórias.”

      Sucinto, e para quem não tem curiosidade, a frase foi precisa. Não custava nada, entretanto, nos ter trazido o que disse o padre Paulo Lucetti. Afinal, eu gostaria de saber o que pensava o padre Paulo Lucetti sobre Joana D’Arc, se bem que sendo padre, o discurso dele não poderia ser muito diferente. De todo modo vale saber se para o padre ou para você a Joana D’Arc é uma bruxa francesa como criam os ingleses ou uma santa como alegavam e alegam os franceses ou uma psicótica obsessiva plena de alucinações pela análise de Sigmund Freud.

      E por fim, lembro que meu entendimento que você não abraçou não é originariamente meu. Como eu menciono em meu comentário que foi motivo de sua atenção, eu passei a o defender após ver o comentário de Joao Vergilio Gallerani Cuter, aqui no blog de Luis Nassif e após ver com mais atenção ao vídeo com a exposição de Enrique Ricardo Lewandowsky. No início eu até critiquei o João Vergilio Gallerani Cuter. Depois vendo o vídeo eu pude perceber que eu estava errado e mudei de opinião.

      Lembro aqui que em meu comentário para João de Paiva eu menciono o comentário de João Vergilio Gallerani Cuter enviado quinta-feira, 04/05/2017 às 09:22, aqui para este post “Xadrez da subversão do Supremo Tribunal Federal”. Disse que o comentário dele era xucro perto dos grandes em qualidade comentários que ele fizera por longo tempo aqui e em outros blogs que eu acompanhava até os ver rareando, só aparecendo quando em vez.

      Faço essa lembrança porque há um comentário seu enviado quinta-feira, 04/05/2017 às 16:27, junto do referido comentário de João Vergilio Gallerani Cuter. E como os comentários na internet são em geral frios ficou-me parecendo que você soou um pouco injusto com o filósofo e professor da USP. Transcrevo o seu comentário que a sua feição é bem curto. Diz você:

       “”Lula na cadeia torna-se um fortissimo eleitor”. Engraçado, companheiro João Virgilio, o jornalista Elio Gaspari tem uma opinião bem mais contundente que a sua.”

      Há o termo companheiro que denota aproximação, mas fica aquela sensação de que você censura João Vergilio Gallerani Cuter por não ser tão contundente como Elio Gaspari.

      Eu censurei o comentário de João Vergílio Gallerani Cuter, chamando-o de xucro, mas comparativamente a comentários de primeira qualidade. E critiquei ainda porque o comentário não me pareceu trazer nada de novo nem de qualidade. Agora é tudo questão de opinião. Eu não vejo motivo para censurar o João Vergílio Gallerani Cuter por não ter sido tão contundente como Elio Gaspari.

      É claro que você pode dizer que você não censurou o João Vergílio Gallerani Cuter, tudo não passando de uma interpretação equivocada minha. Se for esse o caso eu mudo de opinião. Aliás, como se vê, sou um dos poucos que mudam de opinião quando mostrado que eu estou equivocado. E fico frustrado quando mostro o equívoco dos outros e não os vejo mudando de opinião.

      E para finalizar vou trazer aqui mais um comentário onde tento convencer, lá sim, um causídico, o José Roberto Militão, membro do Partido Socialista Brasileiro e sempre próximo da cúpula do partido. Tenho certeza que eu não movi uma linha do pensamento dele.

      No post “A questão da escolha de Barbosa, por J. Roberto Militão” de quinta-feira, 19/06/2014 às 11:10, aqui no blog de Luis Nassif e com texto originado de comentário de José Roberto Militão para o post “Joaquim Barbosa, o que poderia ter sido grande, mas foi apenas mau”, eu dei a última palavra em uma discussão que travamos, mas mais porque ele tinha outros afazeres mais importantes e não porque eu o tenha convencido. O endereço do post “A questão da escolha de Barbosa, por J. Roberto Militão” é:

      http://jornalggn.com.br/noticia/a-questao-da-escolha-de-barbosa-por-j-roberto-militao

      Transcrevo então o que eu disse no final da discussão com de José Roberto Militão, procurando mostrar o que teria ocorrido na Ação Penal 470 no STF. Disse então eu lá em comentário enviado terça-feira, 24/06/2014 às 00:32, portanto, há quase três anos[Editei um parágrafo, subdividindo-o e troquei a última palavra no final do comentário]:

      / / / / / / / / / / / / / / / /

      J. Roberto Militão (Domingo, 22/06/2014 às 17:31),

      É preciso ser um pouco menos perfunctório nas suas análises. Eu indiquei o post “Lewandowski expõe hipocrisia dos “garantistas” do STF” de sexta-feira, 21/09/2012 às 19:44, aqui no blog de Luis Nassif e originado de comentário de Jotavê (O professor de filosofia João Vergílio Gallerani Cuter) porque me pareceu de leitura mais rápida do que assistir o vídeo que mostra a fala de Enrique Ricardo Lewandowski na íntegra e vídeo para o qual eu havia deixado o endereço no meu comentário de sábado, 21/06/2014 às 13:42. Ocorre que é sobre o vídeo que Jotavê (O professor de filosofia João Vergílio Gallerani Cuter) fala.

      Aliás, eu transcrevi o comentário de Enzo porque ele é, com base no que ele afirmou, advogado. O Enzo tem sido crítico duro do PT no caso da Ação Penal 470 no STF, exatamente porque o pessoal do PT não deu valor nesta alteração da jurisprudência. Na verdade, o pessoal do PT parece que tem a mesma opinião que você expressa. Enfim, parece que o PT não foi capaz de perceber que houve uma alteração na jurisprudência e que a alteração, no meu entendimento e também no entendimento de Enzo pelo que se depreende do comentário dele que eu transcrevi, foi para melhor.

      O processo anterior de que Enrique Ricardo Lewandowski fala é a etapa anterior da Ação Penal 470. Ali começa a mudança. E Enrique Ricardo Lewandowski, vendo que o ministro Joaquim Benedito Barbosa Gomes conseguira convencer os outros ministros, muda também de opinião e passa a defender a nova jurisprudência que estava sendo construída na Ação Penal 470. A partir dai, ele passa a lapidar a sentença no caso da corrupção passiva. Enfim, a mudança de jurisprudência foi durante o processo de julgamento da Ação Penal 470.

      A nova interpretação não é exatamente como eu a expresso porque eu, embora com mais de 20 anos de formação em Direito, nunca exerci a atividade e não vou expressar com o rigor terminológico tudo que ocorreu na Ação Penal 470. Por isso eu me prendo mais a questão da aplicação do § 1º do Art. 317 e afirmo que ninguém sabe, ou melhor, ninguém foi informado pela imprensa que nenhum dos réus da corrupção passiva foram condenados por ter praticado ou deixado de praticar o ato pelo qual receberam a vantagem indevida. Para mim isto é mais importante porque de certo modo significa que o termo mensalão no sentido de receber recursos para votar em tal e tal situação não existiu no mundo jurídico [na prática][Eu tinha escrito na prática, mas eu queria dizer na prática jurídica ou mais precisamente no mundo jurídico como eu fiz constar nesta transcrição].”

      / / / / / / / / / / / / / / / /

      É importante então perceber que o houve uma grande mudança de interpretação no STF e com essa mudança o crime de caixa dois foi transformado em crime de corrupção quando cometido por funcionário público que tem na sua alçada de competência uma gama muito ampla de poderes. E é certo considerar essa mudança como benéfica para a realidade política brasileira.

      Ah há! Ia esquecendo-me. Não gostei dos seus vitupérios assacados contra Luis Roberto Barroso. Tenho por mim que essas acusações quando feita entre amigos são desnecessárias. Se já se conhecem e sabem como um e outro são não há razão para reproduzir as acusações. Se não se conhecem como fazer a acusação sem que se possa também passar por mentiroso e que tais?

      E há modo mais fácil de acusar quem quer que seja. Basta referir-se a nossa condição de humanos e como tal de medíocre. Assim, se por qualquer razão você não gosta de Luis Roberto Barroso, então basta acusa-lo de medíocre por ser alguém como você e como nós todos somos.

      Agora mais uma vez eu posso estar equivocado. Pode ser, ou seja, talvez você chamou o Luis Roberto Barroso de covarde porque como a mim, você considera a covardia uma demonstração de inteligência. O destemido, o intimorato é um desprovido de inteligência que se embrenha pela mata desconhecida, enfrenta o animal bravio, precipita sobre o penhasco íngreme, avança inerme sobre o facínora celerado. Se for assim, e a sua intenção, portanto, era o elogio, eu mais uma vez reconheço que me equivoquei e mudo de opinião.

      Clever Mendes de Oliveira

      BH,06/05/2017

  54. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome