fbpx
segunda-feira, setembro 23, 2019
  • Carregando...
    Início Notícia

    Notícia

    Fim da aposentadoria especial é o maior crime da reforma da Previdência, afirma Paim

    Medida vai impactar a vida dos profissionais que trabalham sob risco, como vigilantes, eletricitários e químicos, entre outros

    A máquina da morte do necropopulismo, comentário de Arkx

    A necropolítica é a expressão mais explícita e contundente do grau de patologia do Capitalismo. o terror pelo terror, a destruição pela destruição, a morte pela morte.

    Um tratado sobre o adesismo brasileiro, por Luis Nassif

    Por adesismo não se entenda apenas apoio acrítico ao Presidente, mas a submissão aos esquemas de poder do momento, às ondas da opinião pública, a submissão ás linhas editoriais ditadas por interesses particulares.

    Clipping do dia

    As matérias para serem lidas e comentadas.

    Multimídia do dia

    As imagens e os vídeos selecionados.

    Ministério Público do Rio entra no jogo e vai analisar a política genocida de...

    Do site do MPE do Rio de Janeiro Rio de Janeiro de Luto O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ) lamenta a morte...

    Dr. Roberto Kalil, o Brutus de jaleco que se esqueceu de Lula, por Ruy...

    A história reserva espaços pequenos aos homens pequenos. Porém, caprichosamente, não os esquece. Faz questão de registrar suas canalhices e traições. Especialmente traições. Há...

    Maria, por Rômulo de Andrade Moreira

    "Se tivesse parido um homem, branco e de classe média, agora estava eu mesma era fumando outro bom baseado, e não escrevendo esta bosta aqui"

    Brasil cobra 32% a menos de impostos sobre alta renda, em comparação com o...

    Quem ganha mais, cerca de US$ 1,5 milhão por ano, no Brasil, paga a mesma taxa de 27,5%. Já no G7, essa renda tem 47,9% de impostos. Nos países europeus, 44,2%

    Ricardo Coutinho: “Brasil precisa olhar mais o que está acontecendo no Nordeste”

    A agência Saiba Mais conversou com Ricardo Coutinho durante o IV Encontro Nacional de Comunicação realizado pelo Instituto Barão de Itararé, em São Paulo. Ele foi um dos convidados a falar sobre a conjuntura política nacional

    Ricardo Cappelli: Jogada ousada de Moro mostrou “calibre para enfraquecer Bolsonaro”

    "Que tal ser demitido após iniciar uma nova campanha contra políticos corruptos?  Que tal ser expelido por defender a autonomia da PF?"

    GGN prepara série de vídeos sobre influência dos EUA na Lava Jato

    Teoria da conspiração ou geopolítica mundial? Participe da campanha no Catarse e ajude o GGN a contar essa história marginalizada por setores da grande mídia

    Felipe Santa Cruz: Congresso precisa derrubar vetos de Bolsonaro à Lei de Abuso de...

    Para presidente da OAB, a única justificativa para manter vetos à lei é "perpetuar o desequilíbrio de forças, o desamparo da população e a injustificável cultura do 'sabe com quem está falando?'"

    Maior chacina da história de Itaboraí (RJ) teve ajuda de viatura oficial da PM

    Polícia Civil que investiga a chacina encontrou imagens de câmeras de segurança e tem depoimentos de paramilitares que admitem o apoio da PM

    Censura e intimidação: Damares denuncia revista que divulga dados públicos sobre aborto

    Em nota, Abraji repudiou perseguição a repórteres e pediu para que Ministério Público não dê andamento à denúncia

    Grupo Prerrogativas: Ágatha reacende debate sobre genocídio negro no Brasil

    São 1.249 pessoas mortas pela polícia nos oito primeiros meses do ano, 16 crianças baleadas no Rio de Janeiro em 2019, vítimas dessa política de morte, trajada de segurança pública

    A insanidade da guerra contra as drogas, comentário de Luiz Fernando Juncal

    Sobre a mais recente vítima infantil dessa insanidade, vale a pena recordar que o fio da meada vem de longe. Essa pilha de cadáveres é o resultado inevitável da política homicida de "guerra às drogas"

    Uma criança morreu e Carla Zambelli está preocupada com as hashtags da “esquerda”

    Enquanto isso, Wilson Witzel, Jair Bolsonaro, Sergio Moro e outras autoridades seguem em silêncio sobre o assassinato da menina de 8 anos, mais uma vítima de bala perdida no Complexo do Alemão

    A prisão de Witzel é o único caminho para acabar com o necropopulismo, por...

    Os assassinatos são de responsabilidade objetiva de governantes que estimulam a violência policial

    Ágatha entra para as estatísticas que orgulham Witzel, diz OAB do Rio

    Já são mais de 1,2 mil pessoas mortas neste ano em decorrência da política de segurança patrocinada por Witzel, que mandou as forças do Estado "atirar na cabecinha" e promover uma "caça" nas favelas

    Mais comentados

    Últimas notícias