Bolsonaro estuda enviar Weintraub para cargo no exterior

MEC ficaria a cargo do interino, da mesma forma que a Saúde ficou com o general Eduardo Pazuello

Educação, Abraham Bragança de Vasconcellos, Posse

Jornal GGN – A jornalista Mônica Bergamo informa nesta quarta (17) que o futuro de Abraham Weintraub pode ser um cargo no exterior. Jair Bolsonaro estudo deixar o Ministério da Educação sob responsabilidade de um interino, como fez com o Ministério da Saúde sob o general Eduardo Pazuello.

Segundo Bergamo, Paulo Guedes participa das conversas para a saída de Weintraub, que é economista. O hoje ministro do MEC caiu em desgraça depois da reunião ministerial revelada pelo ministro Celso de Mello, em que Weintraub chama a corte de “bando de vagabundos”. A sua participação em atos antidemocráticos no último final de semana acelerou o processo de saída do governo.

Segundo Bergamo, Weintraub “pode ir para um cargo no Banco Mundial, ou outro equivalente. (…) Uma outra possibilidade é ele ir para uma representação diplomática ou até mesmo voltar a São Paulo e se candidatar a prefeito ou a vereador. O Aliança, partido do presidente, no entanto, não conseguiu assinaturas para participar do pleito.”

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

6 comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome