Bolsonaro estuda enviar Weintraub para cargo no exterior

MEC ficaria a cargo do interino, da mesma forma que a Saúde ficou com o general Eduardo Pazuello

Educação, Abraham Bragança de Vasconcellos, Posse

Jornal GGN – A jornalista Mônica Bergamo informa nesta quarta (17) que o futuro de Abraham Weintraub pode ser um cargo no exterior. Jair Bolsonaro estudo deixar o Ministério da Educação sob responsabilidade de um interino, como fez com o Ministério da Saúde sob o general Eduardo Pazuello.

Segundo Bergamo, Paulo Guedes participa das conversas para a saída de Weintraub, que é economista. O hoje ministro do MEC caiu em desgraça depois da reunião ministerial revelada pelo ministro Celso de Mello, em que Weintraub chama a corte de “bando de vagabundos”. A sua participação em atos antidemocráticos no último final de semana acelerou o processo de saída do governo.

Segundo Bergamo, Weintraub “pode ir para um cargo no Banco Mundial, ou outro equivalente. (…) Uma outra possibilidade é ele ir para uma representação diplomática ou até mesmo voltar a São Paulo e se candidatar a prefeito ou a vereador. O Aliança, partido do presidente, no entanto, não conseguiu assinaturas para participar do pleito.”

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Manchetes dos jornais da Europa

6 comentários

  1. Acabei de ver na net: Vai para um banco.
    O banco dos réus!!!
    Para o lugar dele,para não dizer que não dá para piorar,vai um jenerau.

  2. Já tem vôo pra puta que pariu?
    Mas pra economizar espere um pouco, essa barca sai mais cheia num curto espaço de tempo.

  3. Deveriam apreender o seu passaporte imediatamente, antes que ele escape dos julgamentos que poderá vir a sofrer e ser condenado.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome