Governo Doria contrata empresa da lista de trabalho escravo

A Soebe, que venceu a licitação de R$ 13 milhões para fazer o desassoreamento de parte do Rio Pinheiros, negou ter usado trabalho escravo

Jornal GGN – É destaque na agência Reuters, nesta segunda (15), que o governo João Doria, em São Paulo, contratou uma empreiteira que está na lista do trabalho escravo do Ministério da Economia, monitorada pela Thomson Reuters Foundation.

“A EMAE, uma empresa estatal do governo de São Paulo [que gerencia usinas hidrelétricas e barragens], concedeu um contrato à Soebe Construção e Pavimentação em julho de 2019, cerca de nove meses depois que a empresa foi incluída na lista por submeter 10 trabalhadores à escravidão”, diz a agência.

“A Soebe, que venceu a licitação de R$ 13 milhões em parceria com uma outra empresa para fazer o desassoreamento de parte do Rio Pinheiros, negou ter usado trabalho escravo e disse que os trabalhadores resgatados eram empregados de uma de suas subcontratadas”, acrescentou.

A contratação não é ilegal, mas mostra que essas listas de monitoramento de trabalho escravo são “limitadas” e que leis precisam ser aprovadas para impedir esse tipo de situação.

Leia mais.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora