Janio: Moro não escreveu pacote para reduzir criminalidade, nem parece entender disso

O pacote anticrime de Moro, esvaziado pelo Congresso, só tratou do pós-crime. O ministro não dá sinais de saber como lidar com prevenção

Jornal GGN – Sergio Moro foi derrotado no Congresso com seu pacote anticrime, e Janio de Freitas traz à tona mais uma crítica até então intocada sobre a iniciativa do ministro: apesar de se dizer “anticrime”, a proposta de Moro não tinha a intenção de combater a criminalidade em si. Nenhum crime deixaria de ocorrer por causa das sugestões do ministro. O ex-juiz só tratou do pós-crime.

“O ‘anticrime’ proposto por Moro tratou só de mais anos na pena máxima, instância de julgamento, inocentação prévia de policiais matadores, arquivos de criminalidade, penalizações de crimes pelas redes”, comentou Janio.

“Nada de ação anticrime. Tudo referente ao pós-crime, voltado mais para o Judiciário e os códigos de processo penal. Muito mais voltado para o criminoso consumado do que para o crime e sua facilidade atual. No entanto, esta diferenciação preliminar e leiga, indispensável e urgente, ainda não se mostrou nos saberes do juiz Sergio Moro.”

Moro não dá sinais de que pretende lidar, ainda, com o crime dentro do poder. “(…) a expansão do que está à margem da lei deixou de ser apenas horizontal para ser também vertical. Os impasses e obstruções do caso Marielle Franco, o intocável Fabrício Queiroz, a intrigante sinuosidade do Ministério Público na investigação de Flávio Bolsonaro e seu gabinete, o poder miliciano e suas conexões com o poder.”

4 comentários

  1. Moro não dá sinais de que pretende lidar, ainda, com o crime dentro do poder. Como iria lidar se propria lava jato é uma forma criminosa de agir? Isso é uma coisa óbvia pra quem procura de fato se informar, mas pra grande maioria, Moro ainda é um herói e faz disso sua campanha pra presidência. O que mais me desanima é saber que a vaza jato parece não ter abalado a figura do juiz que está acima da lei.

    13
  2. O Moro queria ROUBAR a PATERNIDADE desde tal pacote anticrime, que o LEX MORAES fez; assim como o FHC queria roubar a PATERNIDADE do PLANO REAL do Itamar Franco. Mas Tanto o Moro quanto o Lex Moraes, foram DERROTADOS, porque o congresso fez seu próprio pacote anticrime. E TAMBÉM ESSE PACOTE ANTICRIME É UMA FRAUDE, pois além do que foi descrito na matéria, ESSE PACOTE ANTICRIME, TÃO ALARDEADO PELA MIDIA GOLPISTA PRA “TENTAR SALVAR O ÚLTIMO DOS HERÓIS QUE CRIOU”; mexe apenas em 2 PÁGINAS DO CÓDIGO PENAL INTEIRO. – Uma tremenda picaretagem pra servir como plataforma do JUIZ POLÍTICO SIMPATIZANTE DO PSDB SÉRGIO MORO

  3. Na obra prima de George Orwell, a Revolução dos Bichos, existe um porco, Napoleao, que lembra muito o homem Moro.
    Na obra, Napoleao, que foi o porco que deu o golpe em Bola-de-Neve (o lider inicial), era um tipo de assistente, que participava das decisões mas com menos poder, transformando-se depois num ditador sem escrúpulos enfeitiçado pelo poder e pela riqueza. Cercou-se de cães raivosos que só obedeciam a ele e eram atiçados contra seus oponentes ou qualquer animal da fazenda que discordasse de sua ditadura ou desmandos.
    Na obra de Orwell, Napoleão representa o desejo da onipotência, do poder absoluto, e para conseguir seus objetivos tudo passa a ser válido: mentiras, traições ou mudanças de regras.

    Aliás, esta obra prima deveria ser leitura obrigatória nas escolas. Afinal, parece que seus personagens nunca saem de moda.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome