Pesquisa revela parcialidade de Moro nos processos contra Lula

97,5% de professores das áreas de direito consideram que a relação de Moro com a Lava Jato violou ao dever de equidistância das partes no processo penal envolvendo Lula

Foto: Lucas Pricken/STJ

Jornal GGN – Seis grupos oriundos de universidades brasileiras se uniram na produção de um estudo sobre o olhar da comunidade acadêmico-jurídica em relação à parcialidade do ex-juiz Sérgio Moro na condução dos processos criminais instaurados contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e a repercussão no instituto da suspeição previsto no artigo 254 do Código Processual Penal.

Em suma, dos 283 professores das áreas de Direto que participaram da pesquisa, 97,5% consideram que a relação de Moro com a Força Tarefa da Lava Jato violou ao dever de equidistância (imparcialidade) das partes no processo penal envolvendo Lula.

Confira a íntegra da pesquisa:

Resultado final. Projeto Suspeição em Suspenso

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora