Início Tags Cafezá catarina jariri bódim

Tag: cafezá catarina jariri bódim

Catarina e Jarirí – Uma paixão sobre-humana

Adispois de iscuitá uilsso, mestre Bódim sentô num banquim i ficô imóvil i piensativo. Jurema chegô cos seos fiotis i ficô sentada ao lado...

Catarina e Jarirí – Uma paixão sobre-humana

Indaí, mestre Bódim falô que eiles divia drumí um poco, canoite tinha cido muitu agitada, co emborcamiento di Nica nu tóné i cum a...

Catarina e Jarirí – Uma paixão sobre-humana

Entonces, Cafezá, por módi di tê ficado muito cançado di contá, Sanfredo arresórveu pará um poco. Eile tinha faladu muito. A hestóra do qui...

Catarina e Jarirí – Uma paixão sobre-humana

Éila deu suspiru fórti, iguar uma péssoa qui é tirada dum quase afógamentu. Tinha trancafiadu a réspirasão nu peito pá num gritá. Demá ficô...

Catarina e Jarirí – Uma paixão sobre-humana

Desantoncis, eile falô préla:- Hágóra, dona véinha, ieu tenhu di dá os nó nos trapo, i tem di sê bem apértadu.- Ieu seio, fio....

Catarina e Jarirí – Uma paixão sobre-humana

Demá tinha tentadu sigurá éila, maisi num teve geitu. Entonces, eile falô:- Mãe, mãe! Dona véinha caiu nu buracu, maisi éila foi ispérta i...

catarina e Jarirí – Uma paixão sobre-humana

            ⁃          Entoncis ieu vo trazê as criansa, éilas já tão aqui inbaxo ispéranu a córda, tão oianu pra cima,...

Cafezá – Catarina e Jarirí, uma paixão sobre-humana

A mãe di Nica, entonces, pércebeu qui dona véinha tinha parado co sélviçu:–Dona véinha, ieu num to iscuitanu a sinóra rrrancá as teia. Pur...

Cafezá – Catarina e Jarirí, uma paixão sobre-humana

Dona véinha iscuitô u lamentu deile i ficô istáltica, piensativa. Éila num si conformava cum a situação daquéla jienti presa lá drentu. Éira muita...

Cafezá – Catarina e Jarirí, uma paixão sobre-humana

Entonces, dona véinha foi iscalunu u telhadu inté qui chegô nu mei deile. I falô baxinhu:–Dévi di sê aqui, u córredô tá biem inbaxu...

Cafezá – Catarina e Jarirí, uma paixão sobre-humana

Poisi entonces, fia. Ucê tiem di ficá di zói abértu, piensá ciértu sobri tudu uilsso. Dagóra indianti ucê tiem di piensá nucê i nas...

Cafezá – Catarina e Jarirí, uma paixão sobre-humana

–Memu sabenu cucê ié uma muié apaxónada pelo marido, eiles acha qui siucê ficá viúva, ucê vai sintí vontadi di tê ômi pá satisfazê...

Cafezá – Catarina e Jarirí, uma paixão sobre-humana

Entonces, éilas sentaru na sarjeta piensativas. Arguma cousa éilas tinha di fazê pápassá cacórda pela cambada di sórdadus. A rua num ajudava, éila num...

Cafezá – Catarina e Jarirí, uma paixão sobre-humana

–Maisi tem um póbrema, dona véinha. Aquelis sordadus já mi viru, arguns deiles ficaru mi oianu cascara lambida, cumu a advinhá u qui ieu...

Cafezá – Catarina e Jarirí, uma paixão sobre-humana

Entonces, dona véinha armô u prano interu. Éilas ia dá um geitu di buscá a córda i, adispois, dona véinha ia subí nu teiado,...

Cafezá – Catarina e Jarirí, uma paixão sobre-humana

–A sinóra tá ciérta, dona véinha. Ieu num puósso mi déxá abatê, maisi ieu num seio cumu ieu vo cuntrulá éissa tempestadi di sentimientu...

Cafezá – Catarina e Jarirí, uma paixão sobre-humana

Ao iscuitá o rélato di Demá, a mãe deile ficô paralisada i o peso de dona véinha cumu qui triplicô na cacunda déila. Éila...

Cafezá – Catarina e Jarirí, uma paixão sobre-humana

–Anda dipréssa, fia! As fuórça dos meos braço tá fraquéjanu. Ieu tô quasi pá caí daqui. Agóra ieu seio u quí senti uma jaca...

Cafezá – Catarina e Jarirí, uma paixão sobre-humana

–Pódi sê qui Demá e Merinda istejam iscundido in arguma gaiola aberta. Chama eiles, dona véinha, quiem sabi eiles iscuita.–Piértu dadondi tá a cadera...

Cafezá – Catarina e Jarirí, uma paixão sobre-humana

I dona véinha ficô ispéranu a réspósta di Asdrebal. Maisi eile ficô quétu, oianu préla siem si mexê. Éila gelô, piensanu qui u...

Leia também

Últimas notícias

GGN