Dizia Vitor Hugo que nada é mais poderoso que uma ideia que chegou no tempo certo.

Tome-se o caso Lava Jato no seu auge e, agora, depois do dossiê Intercept. As mesmas cenas, o mesmo jogo político, as mesmas arbitrariedades, mas, agora, vistas de uma ótica diferente e produzindo reações completamente opostas.

O que se minimizava antes, ganha cores chocantes. As ilegalidades, antes aceitas, hoje ferem o sentimento de justiça da opinião pública mais esclarecida.

Tudo porque, sem a adrenalina das denúncias diárias, da narrativa única, proveniente do acordo Globo-Lava Jato, entra-se na normalidade. Há uma releitura geral e todas as impropriedades passam a ser julgadas pela ótica comum aos seres civilizados.

O dossiê Intercept apenas fura um balão prestes a explodir. Desde que Sérgio Moro aceitou integrar um governo de ultradireita e mostrou sua pequena dimensão política, sua imagem já sofria um processo de erosão junto à opinião pública efetiva – aquele que influencia empresas, poderes e corporações públicas.

Por isso mesmo, a grande batalha da Lava Jato se desenvolverá em três frentes.

Frente 1 – a mídia

A Globo entrou na mesma armadilha dos anos 80, quando decidiu ignorar a campanha das diretas. Entrou tão profundamente no atoleiro da Lava Jato que terá dificuldades em sair. Sua reação ao Intercept, partindo para desacreditar o veículo, inclusive revelando acordos jornalísticos anteriores, comprova total falta de estratégia e de ética para lidar com o episódio. Com esse amadorismo, não haverá como se colocar na frente da maré que está se formando.

Em geral, há três tipos de jornalista.

O primeiro, o que percebe o movimento das ondas antes dos demais. Ele ajuda a criar a onda seguinte, mas correrá o risco do descrédito, por estarem sozinho contra o efeito-manada.

O segundo é o jornalista que consegue identificar o ponto de inflexão da última onda, e embarcar na nova onda que está prestes a explodir. Esse grupo, mais seleto, já entrou na nova onda, furando a blindagem imposta pela linha editorial – especialmente da Globo. O terceiro é o repórter que só entra na onda depois que está consolidada.

Em um país amortecido por décadas de manipulação da notícia, aparentemente a parte mais saudável do jornalismo começa a recobrar o senso de julgamento, o sentimento de indignação contra os abusos, contra os excessos do poder que se coloca acima das leis.

Leia também:  Toffoli toma decisão que suspende todos os processos contra Flávio Bolsonaro

A cada dia que passar, portanto, mais a onda crescerá, tornando mais difícil a intenção da Globo de tentar desqualificar as denúncias.

Além disso, a Folha de S.Paulo parece ter acordado de um longo período de letargia e se espelhado na própria Folha dos anos 80 que, graças à campanha das diretas, tornou-se o maior jornal brasileiro. Foi o período de maior desgaste da Globo, por sua insensibilidade para perceber os novos tempos.

Aparentemente, está repetindo o erro.

Além disso, o Intercept dá as cartas do jogo. Tem uma mina inesgotável de dados. É um jogo de poker em que quem dá as cartas, o Intercept, consegue controlar o resultado. Principalmente quando sabe que o adversário não tem mais que um par de paus.

Frente 2 – Polícia Federal x Ministério Público Federal

O pacto da Globo foi com o MPF, a partir do combate à PEC 37, que visava tirar poderes de investigação do MPF. Colocou-se contra a Polícia Federal.

Durante a Lava Jato, o acordo foi fechado com procuradores, com o juiz Moro e com o Procurador Geral da República Rodrigo Janot. A PF ficou em segundo plano. No início, alguns policiais federais entraram no clima de deslumbramento. Depois, a própria corporação percebeu o desgaste que sofria, especialmente após o suicídio do reitor da Universidade Federal de Santa Catarina, e da operação que prejudicou as exportações brasileiras de carne. E se mancou, passando a agir com maturidade, ao contrário do que ocorreu com o MPF, com procuradores se expondo nas redes sociais como celebridades doidivanas, sendo aplaudidos pela maioria dos colegas.

Tudo isso ocorreu porque em época crítica, de ampla renovação do MPF com os concursos, o MPF estava sob comando de Rodrigo Janot, que se rendeu completamente ao brilho de neon da Lava Jato.

Por que essa disputa é relevante? Porque o único equipamento conhecido, capaz de realizar capturas maciças de conteúdo de celular, é o Guardião, sob controle da PF.

Frente 3 – o Supremo Tribunal Federal

Conforme já publicamos várias vezes, há pelo menos quatro ministros do STF sob suspeita de estarem sendo chantageados.

Leia também:  A farsa de Moro está nos autos; a alma, no Telegram, por Ricardo Amaral

Luis Roberto Barroso – com dossiês sobre negócios seus e de sua família, difundidos por sites de ultradireita do Paraná.

Carmen Lúcia – devido à compra de um imóvel subavaliado, vendido por um parceiro de Carlinhos Cachoeira.

Luiz Edson Fachin – pelo apoio recebido da JBS em sua campanha para Ministro do Supremo.

Luiz Fux – acossado pelas denúncias de Jacob Barata, no caso do transporte público do Rio de Janeiro.

O jogo do STF fica assim, portanto:

Os garantistas – Ricardo Lewandowski, Gilmar Mendes, Marco Aurélio de Mello e Celso de Mello.

Os comprometidos com a Lava Jato – Fux, Barroso, Fachin e Carmen Lúcia.

Os que fazem o jogo político do momento –  Rosa Weber, Alexandre de Moraes, Dias Toffoli.

Moraes e Toffolli já se alinharam contra as arbitrariedades da Lava Jato. No episódio das denúncias dos fake news incluiram um procurador da Lava Jato, que havia escrito artigos com críticas ao Supremo. Foi a deixa para envolver toda a Lava Jato nas investigações. Rosa Weber é uma Ministra fraca, porém bem-intencionada, sem a malícia de Carmen Lúcia.

Em suma, há maioria folgada contra a Lava Jato, mesmo porque, depois da divulgação das conversas envolvendo Fux, os quatro Ministros alinhados pensarão duas vezes antes de se expor.

Não se sabe como será em relação a Lula. A reputação do quarteto Lava Jato focará entre a cruz dos dossiês levantados contra eles, e a caldeirinha do desnudamento de seu jogo político.

A reação intempestiva de Luis Roberto Barroso, criticando os vazamentos, foi um erro de cálculo memorável que expôs definitivamente sua participação no jogo. Foi um sinal nítido de desespero.

Aliás, é inacreditável que presidentes da República não tivessem submetido suas indicações a um teste mínimo de caráter. Constatava-se isso de maneira informal, com contemporâneos de faculdade, com quem acompanhou suas carreiras, com quem poderia avalizar ou denunciar suas fragilidades de caráter.

Foi de um amadorismo ultrajante com o próprio STF a indicação de vários dos Ministros, muitos sem notório saber, alguns sem reputação ilibada, outros irremediavelmente de caráter fraco.

Mais um xadrez interessante, LN, mas, se permite, com uma dose de wishful thinking. Creio que está sendo subdimensionada a capacidade de um dos lados - LJ/Globo/entorno - também mover peças importantes. Partindo do pressuposto da existência da chantagem ao quarteto nominado, parece tb bem possivel que, em tempos de arapongagem ilegal, os órgãos ligados à LJ tenham tb dossiês contra os ministros mais, digamos, "políticos" (GM, DT, AM), guardados para caso extremo, para confronto sangrento (há quem diga que assim que GM se aposentar, acaso não se refugie em Portugal, enfrentará uma fila de procuradores do mpf, delegados da PF e agentes da RF à sua porta, babando para lhe por a mão). Neste momento, o ex-juiz e seus menudos são feras feridas. Não me admiraria se emergiram em breve inúmeros "podres" clandestinos, promiscuidades com políticos e réus, obtidos, claro, criminosamente, contra especialmente esses três. Se mais da metade do STF ficar totalmente acuada, pode-se pensar em, com isso, zerar tudo. E aí, haja tapete e desmoralização internacional...

PC Gama

Permanece o estranho sumiço do jornalista Bernardo Mello Franco das páginas do Globo. Seu último artigo foi publicado no domingo, às 08:45. Horas antes da divulgação pelo The Intercept dos diálogos de alcova (alcova hétero, que fique claro) entre Moro & Dallagnol. Um assunto dessa natureza jamais seria ignorado por Mello Franco. A posição do Globo no affair pode estar afetando a liberdade de expressão dos seus cronistas. Ontem mesmo, Cora Rónai já esboçava uma meia-volta em relação ao seu anterior artigo crítico sobre Moro. Para disfarçar, simula se rebelar contra as torcidas pró & contra Moro. Está apenas preparando o caminho para aderir à tese de contrainformação de que hackers, com auxílio do ouro de Moscou, resolveram sabotar a lava-jato.

GalileoGalilei

50 comentários

    • Esqueceu que mencionar que os fracos de caráter e com sérios desvios de conduta do STF foram todos indicados por Lula e Dilma.
      Isto sem falar nos bandidos indicados a PGR nos mesmos governos.
      Por causa dessa imensa irresponsabilidade todo o povo brasileiro está pagando um preço altíssimo.
      Este fato não pode ser ignorado sob perigo de cairmos no mesmo erro(indicações irresponsáveis) no futuro.

      7
      4
    • Fernando Freire, vem acontecendo a mesma coisa comigo de duas semanas para cá. Quando envio o comentário aparece aquela frase dizendo que já enviei, anteriormente, comentário igual. Isso quer dizer que não vão publicar o comentário que estava tentando enviar. Tem alguma coisa no programa do GGN que está fora de sintonia.

  1. “Por que essa disputa é relevante? Porque o único equipamento conhecido, capaz de realizar capturas maciças de conteúdo de celular, é o Guardião, sob controle da PF.” Viiiiiiixe!

  2. Mais um xadrez interessante, LN, mas, se permite, com uma dose de wishful thinking. Creio que está sendo subdimensionada a capacidade de um dos lados – LJ/Globo/entorno – também mover peças importantes. Partindo do pressuposto da existência da chantagem ao quarteto nominado, parece tb bem possivel que, em tempos de arapongagem ilegal, os órgãos ligados à LJ tenham tb dossiês contra os ministros mais, digamos, “políticos” (GM, DT, AM), guardados para caso extremo, para confronto sangrento (há quem diga que assim que GM se aposentar, acaso não se refugie em Portugal, enfrentará uma fila de procuradores do mpf, delegados da PF e agentes da RF à sua porta, babando para lhe por a mão). Neste momento, o ex-juiz e seus menudos são feras feridas. Não me admiraria se emergiram em breve inúmeros “podres” clandestinos, promiscuidades com políticos e réus,
    obtidos, claro, criminosamente, contra especialmente esses três. Se mais da metade do STF ficar totalmente acuada, pode-se pensar em, com isso, zerar tudo. E aí, haja tapete e desmoralização internacional…

  3. Saudações, Nassif, por sua fé nesses “jornalistas” da imprensa empresarial. Depois da limpeza ideológica que foi feita dos anos 80 em diante, sobrou só PROPAGANDA.

    A globo ENRIQUECEU assim. Não vai mudar, portanto.

    Não aposto nada em falha e abestado de São Paulo.

    Tampouco nos concurseiros incultos, seja do MP, seja da PF. Enguliram, todos eles, doses cavalares da doutrinação meritocrática. Já era.

    E, por fim, tira o Gilmar Mendaz de qualquer conta que de raspão possa favorecer remotamente os setores progressistas. Não menospreze o “antipetismo”, ele não significa reação só ao Lula e ao Partido dos Trabalhadores. Como insiste o Jessé de Souza, é uma aversão irracional a tudo e quaquer coisa que signifique reparar injustiças contra o POVO; a tudo que signifique igualdade de fato, e não meramente formal ou “pra inglês ver”.

    O exemplo mais atual está fresquinho, ocorreu na sessão da Camara em que um deputado do PSL propôs convocar o Greenwald. Como a bancada progressista falou que SIM, ele voltou atrás.

    A bússola desde pessoal é essa.

  4. Reação confirma…
    Barroso deve ter ensinado que a primeira peça da defesa consiste na denúncia

    motivo de tantas recomendações do juiz para que contra Lula fosse mais jornalística do que jurídica

    reparem como se desvia o foco de atenção da defesa

    aguardemos porque agora eles tão sofrendo da mesma titica de tática

  5. Cabreiro que sou, vou dizer que é bom demais tudo o que está acontecendo para ser verdade, viu? Quem diria que os lava-jatenses passariam um cagaço destes nas últimas 72 horas, tão senhores de si que eram? Resta saber o seguinte: não há dúvidas que o The Intercept tem material explosivo. Nunca o Greenwald colocaria a mão numa cumbuca destas se não tivesse muito mais que 117 fuzis. Então, certo é que ele tem material para demolir todo o sistema LJ. A questão é o quanto vai conseguir divulgar, e como o sistema – aí inclusa a Globo, vai conseguir reagir. Como gato escaldado tem medo de água fria, e eu não tenho o otimismo que o grande Nassif sempre tenta mostrar, fico com receio de abafarem tanta pouca vergonha…

  6. Bom dia Nassif. Mais uma vez seu comentário é perfeito: a Lava Jato só chegou aonde chegou porque teve apoio irrestrito da parte de um judiciário comprometido fraudulentamente e de uma mídia que desrespeita a inteligência de brasileiros que não são analfabetos políticos. Pois sabemos muito bem o seu grau de participação.

  7. As indicações ao STF feitas pelo PT foram pessimas e de um republicanismo ingênuo. Nenhum, repito, nenhum se equipara a Gilmar Mendes, aquele que enterrou a lava a jato do PSDB (satiagraha), que fica de amizade com réu, que hoje posa de garantista mas que sempre o foi apenas para o lado dele, tanto que Lula está ainda preso. Se fosse Daniel Dantas ou Paulo Preto, ainda estariam?

    Mas duas dúvidas persistem: onde está o Queiroz e quem matou Marielle?

  8. Confesso que não compartilho do seu otimismo ..e MAIS, acho que os progressistas correm o risco de, mais uma vez, pecarem por excesso de confiança.

    Há décadas que digo que o JUDICIÁRIO é o pior do poderes, e assim permanece ..IGNORANTE, desinformado, nababesco, inimputável, vitalício, inamovível, sem metas nem limites, sem comprometimento ..aliás, a recente decisão pela privataria irrestrita me faz ver que o GOLPE continua firme, harmônico e UNIDO aos objetivos iniciais de nos condenarem a sermos a principal dispensa dos euro-americanos.

    nota – ouvi dum comentarista num site quem CARMEM LUCIA TERIA DITO no referido julgamento que “não entendia o que a Petrobras – pelo petróleo – tinha a ver com o agro negócio – com adubos” ..olha, se isso foi verdade, é o caso de todos nos atirarmos ao mar de tanta vergonha pelos supremos microsccópicos que cultivamos e mantemos a peso de RÓDIO (metal raro)

    Enfim, pelas regras colocadas, não me surpreenderia que, impunemente, a tal 2a turma sentasse sobre o HC de LULA indefinidamente.

    FATO, a frase “com STF E TUDO” dita por JUCÁ poderá justificar muito da UNIÃO SUICIDA que levarão muitos a se manterem UNIDOS até o fim, mesmo diante dum RISCO deles próprios perderem a cabeça pois, afinal, não se esqueça, além de ser a unica opção a essa altura, pra que tudo isso tivesse e continue a ter sucesso, é NECESSÁRIO O COMPROMETIMENTO CANINO das FFAA (e policiais) que, até agora, não dá nenhum sinal de dissidência devido a estes, e tantos outros abusos e mal feitos cometidos.

    • Não esqueçamos de que agora é com as FFAA e tudo, também!! Estamos chegando a um nível de antipatriotismo destes agentes de Estado, que, daqui a pouco, só uma revolução coloca os poderes na sua função constitucional!!!

  9. Só tem uma coisa que me chama a atenção nessa história toda: a mediocridade generalizada do homens públicos desse país. Não passam de jecas deslumbrados.

  10. DISSE JESUS: “O que vos digo em trevas, dize-o em luz, e o que escutais ao ouvido, pregai-o sobre os telhados”. (Mateus 10:27).

    2
    1
  11. $érgio Moro não vislumbra qualquer anormalidade ou direcionamento da sua atuação enquanto magistrado, apesar de terem sido retiradas de contexto e do sensacionalismo das matérias, que ignoram o gigantesco esquema de corrupção revelado pela Operação Lava Jato.

    O $érgio Moro e o Dallagnol acham que era impossível a Lavabosta revelar o esquema de corrupção se não jogassem o mesmo jogo e com as mesmas regras dos corruptos e corruptores. Acho que se eles fossem julgar alguém acusado de pedofilia e eles próprios não cometessem o crime de pedofilia, eles absolveriam o suposto pedófilo.

    https://www.google.com/search?q=moro+a%C3%A9cio&source=lnms&tbm=isch&sa=X&ved=0ahUKEwj6qMqVnObiAhXOHrkGHXrxAuYQ_AUIECgB&biw=1467&bih=704#imgrc=ruxrdXxY9uBOIM:

    Diz-me com quem andas…

    A casa caiu, a farra acabou.

  12. Dizem os fofoqueiros que um próximo governo mais ou menos sério irá promover mudanças no STF. Mandato de 8 anos para ministros, possibilidades de remoção, etc.
    Deus queira.

  13. Boa análise, mas Rosa Weber “bem intencionada”?

    Aquela do “não tenho provas contra Dirceu mas vou condená-lo porque a literatura jurídica me permite”?

    Aí não né… assim força a amizade…

  14. Se a turminha de Curitiba insistir em alegar a ilegalidade dos vazamentos, restará requerer investigações para verificar a autenticidade das mensagens. Neste caso, o primeiro passo é quebrar o sigilo telefônico de Dallagnol e Moro.
    A maior dificuldade é definir quem investigaria. A PF de Moro? A PGR em plena campanha para indicar o chefe?

  15. De acordo com a Falha de Sampa:

    “O processo do tríplex contra Lula pode ser anulado, em parte, pelo STF (Supremo Tribunal Federal) no dia 25, quando será julgado o habeas corpus em que Sergio Moro é acusado de parcialidade.

    MESMO ASSIM
    Uma boa parte da ação, no entanto, deve sobreviver – ainda que Moro seja considerado suspeito.

    MEMÓRIA
    Nesta hipótese, a condenação será anulada – mas todos os atos anteriores ao recebimento da denúncia por Moro podem ser mantidos.

    ROTEIRO
    A investigação da Polícia Federal e a peça acusatória dos procuradores, assim, subsistiriam. Um novo juiz seria chamado a analisá-las para aceitar ou não a denúncia. Em caso positivo, o mesmo magistrado teria que ouvir novamente as partes e decidir se Lula é ou não culpado.

    NÓS DOIS
    A votação, por enquanto, é favorável a Moro: os ministros Cármen Lúcia e Edson Fachin já disseram que ele não é suspeito. Faltam os votos de Gilmar Mendes, Ricardo Lewandowski e Celso de Mello.”

    Então a Ministreca heroina do Bordel e o Fachin já pré-julgaram a insuspeição do herói dos Paneleiros?

    Se sim, como fica o fica a Lei Orgânica da Magistratura Nacional, que no seu art. 36, inciso III, veda ao Magistrado manifestar, por qualquer meio de comunicação, opinião sobre processo pendente de julgamento, seu ou de outrem, ou juízo depreciativo sobre despachos, votos ou sentenças, de órgãos judiciais, ressalvada a crítica nos autos e em obras técnicas ou no exercício do magistério?

  16. Acompanhando com muita atenção suas inteligentes analises. Principalmente agora, em que o jogo do poder esta nesse momento decisivo. Parabéns e obrigada!

  17. “Foi de um amadorismo ultrajante com o próprio STF a indicação de vários dos Ministros, muitos sem notório saber, alguns sem reputação ilibada, outros irremediavelmente de caráter fraco.”

    Dê nome aos bois …. 🙂

  18. Permanece o estranho sumiço do jornalista Bernardo Mello Franco das páginas do Globo.

    Seu último artigo foi publicado no domingo, às 08:45. Horas antes da divulgação pelo The Intercept dos diálogos de alcova (alcova hétero, que fique claro) entre Moro & Dallagnol.

    Um assunto dessa natureza jamais seria ignorado por Mello Franco.

    A posição do Globo no affair pode estar afetando a liberdade de expressão dos seus cronistas.

    Ontem mesmo, Cora Rónai já esboçava uma meia-volta em relação ao seu anterior artigo crítico sobre Moro. Para disfarçar, simula se rebelar contra as torcidas pró & contra Moro. Está apenas preparando o caminho para aderir à tese de contrainformação de que hackers, com auxílio do ouro de Moscou, resolveram sabotar a lava-jato.

    • Carlos Alberto Sardenberg, o jornalista RCA, a voz do dono, escancarou de vez.

      Em artigo de hoje, escreve: “Site Intercept não faz jornalismo. É pura militância”.

      Em matéria de credibilidade jornalística internacional, o Globo é bem conhecido. E o The Intercept também.

    • Na coluna de Lauro Jardim, hoje, assinada por Gabriel Mascarenhas, a informação de que Hacker ficou 48 horas com livre acesso aos arquivos de Daltan.

      https://blogs.oglobo.globo.com/lauro-jardim/post/hacker-ficou-pelo-menos-48-horas-com-livre-acesso-arquivos-de-deltan.html

      Diz ainda que, no momento em que descobriu a violação, Daltan identificou que o invasor estava terminando de baixar seus arquivos. Na tela, uma mensagem informava que um downlowd estava sendo finalizado.

      Ora, informações sobre downloads nas telas de celulares são referentes, até como o próprio nome diz, a dados que entram e não a dados que saem.

      Pelo critério de Daltan, todo o mundo deve ficar preocupado pois a todo instante um downlod está em execução ou acabando de ser finalizado.

      Mas para contrainformação até isso anda valendo na turma do Jardim Botânico.

  19. Isso é pior, como puderam fazer nomeações de pessoas tão sem noção. “Foi de um amadorismo ultrajante com o próprio STF a indicação de vários dos Ministros, muitos sem notório saber, alguns sem reputação ilibada, outros irremediavelmente de caráter fraco.”

  20. Estão querendo trocar o “rouba mas faz” pelo “burla a lei mas prende”. Quando vamos deixar de ser uma nação de gados que aceitam todos os desmandos?! Às ruas dia #14junho pra mostrar nossa indignação

    1
    1
    • Infelizmente não terei como ir à rua amanhã com o meu cartazinho no qual está escrito:
      “$érgio Moro é bandido mas é meu bandido de estimação”.

      É que os Motoristas vão parar e eu não tenho carro próprio nem moto nem bicicleta. Acho que se o transporte coletivo parar, o número de manifestantes será prejudicado.

  21. A “nota” da Globo à Agência Pública atacando o Glenn Greenwald tem duas funções:

    1) Chantagear o Gleen a não revelar os podres da Globo com a Lava-Jato, pois a nota o expõe à processo nos EUA e consequente pedido de extradição pelo caso Snowden;

    2) Antecipar o caminho que o bloco golpista da Mídia-Lava-Jato já está tomando, seguindo o exemplo do que fizeram com Assange.

  22. A briga maior ocorrerá dentro do Supremo, com a opinião pública na torcida. Brigas menores como PF x MPF podem ser negociadas, bem ou mal. O mais interessante: a absoluta impotência de Bostonázi perante os eventos.

  23. Quanto a Globo, ontem tentei novamente assistir gnews. Se acreditavam que possuíam alguma reputação, deram descarga. Vergonhoso. Eu, Polyana, acreditava que não chegariam a este ponto. Como se olharão dia a dia?

  24. agora atoda traição amorosa é culpa do hacker…
    que aliás continua a dizer que meus comentarios
    já foram enviados logo após eu clicar “enviar”….

  25. Diante disso tudo, acredito que já estamos vivendo o admirável mundo novo. Às vezes penso em desligar, mas diferentemente do Lula, eu fiquei preso do lado de fora. Estamos todos bem conectados à nossa AUTOFAGIA, afinal, é ela que nos une!

  26. Algumas perguntas ao Nassif: 1) Que tal um papo com o tal Glen para saber se dentre todo material que ele tem guardado não estariam também gravações do bando curitibano com as quais teriam conseguido chantagear ministros Barroso, Fachin, Carmen Lucia, Fux. Pergunto isso porque, se o bando usou de jogo sujo para chantagear ministros e tê-los, assim, com seus rabos devidamente presos, por que não contar com a ajuda do Glen para jogar todo o material dessas chantagens no ventilador, acabando com a “moral” leviana que os rabos peludos dos ditos cujos não conseguem esconder e, por isso, precisam agora ficar calados para não se complicarem muito mais. Afinal, imagina se o Fachin (a) teria peito para falar em ética quando mostrarem a falta de ética lque ele teve para ter seu rabosujo e preso. 2) Afinal, Nassif, apesar de chantagem ser algo nada ético, por que não usar do material das chantagens que os do bando levantaram para calar os hipócritas? 3) E por que não questionar muito seriamente, com estardalhaço, o significado da fala sobre terem “queimado” Teori, quando na verdade cabe até convicção de que alguém mandou derrubar o tal avião e matar o ministro. Não se sabe quem fez isso, mas o grande beneficiado pelo “silêncio” imposto a Teori foi Sérgio Moro, que depois do puxão de orelhas público jamais poderia levar outro…e morto não puxa orelhas…….POR QUE NÃO QUESTIONAR MUITO ESSA MORTE, POIS ALGUÉM, ALÉM DE CRIMINOSO, PODE SER TAMBÉM ASSASSINO……

    1
    1
  27. A PEGADINHA DO REPUBLICANISMO E DO “Mar de Lama” – fora do poder, clama reclamações as 24 horas do dia contra o tal “mar de lama” e vê aparelhamento se o governo eleito pelo povo indicar seus aliados para cargos chaves, como PGR e STF…pura hipocrisia : basta ver o que acontece quando a direita toma o poder, sempre através de um golpe de estado : o que vem na sequência é o caos que, da vez anterior, foi uma noite de pesadelo que demorou 21 aninhos. ….

  28. A PEGADINHA DO REPUBLICANISMO E DO “Mar de Lama” – fora do poder, clama reclamações as 24 horas do dia contra o tal “mar de lama” e vê aparelhamento se o governo eleito pelo povo indicar seus aliados para cargos chaves, como PGR e STF…pura hipocrisia : basta ver o que acontece quando a direita toma o poder, sempre através de um golpe de estado : o que vem na sequência é o caos que, da vez anterior, foi uma noite de pesadelo que demorou 21 aninhos. ….

    *Em tempo : E a Globo sempre na trincheira do golpismo contra a democracia e o interesse nacional: a nossa desgraça se chama GLOBO….

  29. A PEGADINHA DO REPUBLICANISMO E DO “Mar de Lama” – fora do poder, clama reclamações as 24 horas do dia contra o tal “mar de lama” e vê aparelhamento se o governo eleito pelo povo indicar seus aliados para cargos chaves, como PGR e STF…pura hipocrisia : basta ver o que acontece quando a direita toma o poder, sempre através de um golpe de estado : o que vem na sequência é o caos que, da vez anterior, foi uma noite de pesadelo que demorou 21 aninhos. ….

    *Em tempo : E a Globo sempre na trincheira do golpismo contra a democracia e o interesse nacional: a nossa desgraça se chama GLOBO….

  30. o moro Bolsonaro e todos seguem não querem o bem da classe porque estão a serviços dos mais ricos querem o pobre não se aposentem estão tirando o abono do pis de quem ganha 2 salários míseros enquanto políticos com 8 anos de mandato se aposentam de 20 a 30 mil isso é injusto para trabalhador que trabalhar 40 anos e ter 65 anos para se aposentar porque o governo não acaba com a mordomia deputados senadores e judiciário

  31. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome