Caso Miguel: Doméstica trabalha na casa do prefeito, mas é funcionária da Prefeitura

O TCE e o Ministério Público investigam a nomeação de Mirtes como comissionada enquanto trabalhava na casa do prefeito e a primeira-dama denunciada por homicídio culposo

Jornal GGN – A empregada doméstica Mirtes Renata Santana de Souza, que perdeu o filho de 5 anos, Miguel, porque a patroa não cuidou dele enquanto ela passeava com os cachorros, é funcionária comissionada da Prefeitura de Tamandaré. A patroa é primeira-dama do município no litoral de Recife, casada com o prefeito Sergio Haker, do PSB.

A mãe de Mirtes, Marta Alves, também trabalha como doméstica na casa do prefeito há 4 anos, mas seu nome não consta no portal da Transparência da Prefeitura. Segundo informações do G1, o Tribunal de Contas do Estado e o Ministério Público de Pernambuco vão investigar a situação.

A primeira-dama Sari Gaspar Côrte Real será denunciada por homicídio culposo por ser considerada a responsável pela morte do menino Miguel. As câmeras de segurança do condomínio de luxo flagraram o menino entrando no elevador do quinto andar do prédio. A patroa não impediu que ele, procurando pela mãe, subisse sozinho ao 9º andar, de onde acabou caindo de uma altura de 35 metros. Equanto Sari era negligente com a criança, Mirtes estava passeando com os cachorros a pedido da empregadora.

3 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Veralu

- 2020-06-06 00:00:40

A justiça tem que ser feita.ja basta mais uma morte impune

Aleminas

- 2020-06-05 22:13:13

QUE BAITA PICARETA ESSE ALCAIDE, HEIN!

- 2020-06-05 20:41:27

O velho patrimonialismo de que falava Sérgio Buarque de Holanda O prefeito pendura a doméstica na folha de pagamento da prefeitura e ela presta serviços na casa do prefeito, por conta do Estado. Assim, ele não precisa tirar do bolso a insuportável quantia de 1 salário mínimo para remunerar a empregada. Pra isso existe o Estado. O Estado bancando uma despesa pessoal do prefeito. O prefeito de Tamandaré, litoral sul de Pernambuco, 109 Km de Recife, foi eleito para primeiro mandato em 2016, com 7.401 votos, 57,01%, pelo PSB. O segundo colocado é do PDT. Certamente concorre à reeleição. A oposição só não derruba e impicha se não quiser.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador
[Fancy_Facebook_Comments]