Caso de offshore aumenta fritura de Guedes

Antes visto como intocável, ministro está cada vez mais isolado e sua demissão chegou a ser cogitada por alguns pares

Jornal GGN – A pressão em torno de Paulo Guedes ganhou ainda mais força por conta das notícias em torno da offshore mantida pelo ministro da Economia em paraíso fiscal, ao ponto de seus pares chegarem a sugerir sua demissão ao presidente Jair Bolsonaro.

Interlocutores de Bolsonaro ouvidos pelo jornal Folha de São Paulo afirmam que Paulo Guedes não tem conseguido reverter o quadro de crise econômica e nem emplacar o programa Auxílio Brasil, que pretende substituir o Bolsa Família.

Clique aqui e veja como colaborar com o jornalismo independente do GGN

A relação do ministro da Economia tem se mostrado especialmente ruim com a ala política do governo, muito por conta das dificuldades em matérias econômicas junto ao Congresso – com a proximidade do ano eleitoral, cresce também o pedido por mais recursos em meio a um cenário de crise econômica e alta dos preços.

Soma-se a esse cenário a aprovação da convocação de Guedes pela Câmara dos Deputados para se explicar sobre a offshore. Por se tratar de uma convocação, a presença do ministro é obrigatória. Tudo indica que o caso da offshore deve ser usado para aumentar a fritura do ministro: segundo interlocutores, alguns pares chegaram a sugerir a demissão de Guedes a Bolsonaro.

Leia Também

Apagão do Facebook, Cyber Polygon e offshore de Paulo Guedes: novo salto mortal do Capitalismo, por Wilson Ferreira

Guedes convenceu relator da MP da reforma tributária a não taxar recursos de paraísos fiscais

Câmara e Senado convocam Paulo Guedes e Campos para explicar offshores em paraíso fiscal

O verdadeiro batom na cueca do caso das offshores, por Eduardo Borges

0 Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador