Briga entre Alcolumbre e Planalto tem origem no orçamento secreto

Senador perdeu poder de mediar pedidos relacionados às emendas; em represália, trava a sabatina de Mendonça ao STF

Foto: Agência Brasil

Jornal GGN – O senador Davi Alcolumbre (DEM) tem estado em pé de guerra com o Palácio do Planalto há algum tempo, e o ponto de partida para o embate é o controle dos recursos do chamado orçamento secreto.

Alcolumbre chegou a controlar a partilha dos recursos quando foi presidente do Senado Federal, no ano passado. Na ocasião, chegou a enviar pelo menos R$ 320 milhões para o seu Estado, o Amapá.

Por conta disso, o Amapá foi quem mais recebeu proporcionalmente dinheiro gerado pelas verbas de emendas do relator – sistema criado pelo governo Bolsonaro para dificultar a fiscalização dos recursos federais.

Clique aqui e veja como contribuir com o jornalismo independente do GGN

Privado da influência sobre as indicações orçamentárias, Alcolumbre se afastou do Palácio do Planalto – segundo o jornal O Globo, isso ocorreu devido ao encaminhamento de grandes quantias de dinheiro por senadores da oposição, além do senador ter deixado a presidência do Senado.

Senadores ouvidos pelo jornal dizem que a articulação passou a ser de responsabilidade dos ministros Flávia Arruda (Secretaria de Governo) e Ciro Nogueira (Casa Civil).

Entretanto, Alcolumbre assumiu a presidência da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado e, em represália, tem se recusado em agendar a sabatina de André Mendonça para o Supremo Tribunal Federal (STF).

Leia Também

PF pede abertura de investigação do orçamento secreto

Por orçamento secreto, Congresso vai recorrer contra decisão do STF

STF forma maioria pela suspensão do “orçamento secreto”

Políticos favorecidos pelo orçamento secreto indicam verbas para fora de suas bases

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

0 Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador