Mais grave que o revisionismo histórico toffolino é o revisionismo do STF

 
Jornal GGN – Conrado Hübner Mendes, doutor em Direito e Professor da USP, publicou artigo em Época criticando a politização do Judiciário. Em especial, do Supremo Tribunal Federal, num momento em que o País precisa, mais do que nunca, de uma instituição forte para conter abusos e apontar caminhos.
 
“Em vez de reinterpretar a história, ofício para o qual demonstrou não ter vocação nem método, pede-se a ele apenas que interprete a Constituição. E aí Toffoli não está sozinho: mais grave que o revisionismo histórico toffolino é o revisionismo constitucional do STF. Ao contrário de outros revisionismos, que questionam uma interpretação consolidada e propõem uma alternativa no lugar, o revisionismo constitucional do STF não põe nada no lugar. Ou pior: põe uma coisa num dia e depois muda de ideia, a depender da conjuntura.”
 
Leia o artigo completo aqui.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora