Caso Ribeiro expõe tensões internas na Polícia Federal

Sucessivas crises ocorridas durante governo Bolsonaro colocam órgão em nova investigação sobre interferência política

Sede da Polícia Federal em Brasília. Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

A operação Acesso Pago colocou a Polícia Federal em uma investigação sobre interferência política pela segunda vez em três anos, e mais uma vez escancarou as tensões internas do órgão.

A investigação da PF em torno do trabalho do ex-ministro Milton Ribeiro e dos pastores Gilmar Santos e Arilton Moura na liberação de verbas do Ministério da Educação seguirá em paralelo com a apuração de interferência presidencial pelo Supremo Tribunal Federal.

Contudo, a PF também vai investigar as acusações feitas pelo delegado Bruno Calandrini no dia da prisão de Ribeiro, quando apontou uma suposta interferência indevida.

Democracia é coisa frágil. Defendê-la requer um jornalismo corajoso e contundente.
Junte-se a nós: www.catarse.me/jornalggn

O mal-estar interno na PF aumentou por conta da divulgação dos áudios de conversas envolvendo a família do ex-ministro, uma vez que Ribeiro sugeriu que teria sido avisado por Bolsonaro de um “pressentimento” sobre busca apreensão.

Segundo fontes ouvidas pelo jornal Folha de São Paulo, a nova crise ganhou corpo diante dos relatos do investigador de que a apuração foi afetada por um suposto tratamento diferenciado a Milton Ribeiro.

Vale lembrar que o atual diretor-geral da PF, Márcio Nunes, é amigo e ex-secretário executivo do ministro Anderson Torres no Ministério da Justiça, e o quarto a ocupar o comando desde o início do governo Bolsonaro.

Leia Também

CPI do MEC deve ser instalada no Senado Federal, diz Weiller Diniz

Investigação de Milton Ribeiro gravou mais de 1700 ligações

Gravação de esposa de Ribeiro aumenta suspeita de vazamento de operação da PF

Bolsonaro é suspeito de interferir em operação contra Milton Ribeiro. Caso é remetido ao STF

1 Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

+almeida

- 2022-06-26 11:00:48

Quem diria, a PF está virando caso de polícia, até essa proeza o governo Bolsonaro conseguiu fazer.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador