Prossegue a parceria entre Gilmar e Demóstenes

Jornal GGN – A saga continua. O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal, suspendeu o processo contra Demóstenes no conselho do MP. Ele concordou com a defesa e considerou que uma pena administrativa seria uma dupla punição, já que Demóstenes foi cassado do cargo de senador em julho de 2012 por ligação com Carlinhos Cachoeira, e responde por crime de corrupção passiva e por exercício de advocacia administrativa. Gilmar concordou com a defesa, engrossou o coro, mas decisão é provisória, e ainda será analisada em definitivo pela 2ª Turma da Corte, formada por cinco ministros. Leia matéria do G1.

do G1

Ministro suspende processo contra Demóstenes no conselho do MP

Ex-senador foi cassado em 2012 por ele com bicheiro Carlinhos Cachoeira

Ele continua afastado do cargo de procurador porque responde à ação penal

Fernanda CalgaroDo G1, em Brasília

Promotores de Goiás querem afastamento de Demóstenes Torres do cargo procurador de Justiça (Foto: Diomício Gomes/O Popular)Demóstenes Torres, no Ministério Público de Goiás
(Foto: Diomício Gomes/O Popular)

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes suspendeu nesta sexta-feira (3) o processo contra o ex-senador Demóstenes Torres (ex-DEM-GO) que tramitava no Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) e poderia resultar na aposentadoria compulsória dele do cargo de procurador no Ministério Público Estadual de Goiás.
Apesar da decisão, o ex-senador permanece afastado do trabalho por uma decisão do Tribunal de Justiça de Goiás, onde responde a uma ação penal pelos mesmos fatos da apuração no CNMP, que corre na esfera administrativa.

Demóstenes foi cassado do cargo de senador em julho de 2012 por ligação com o contraventor Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira, e responde pelo crime de corrupção passiva e por exercício de advocacia administrativa, que é a utilização indevida das funções na ocupação de um cargo público.

Leia também:  Bretas pode ser o próximo ministro "terrivelmente evangélico" que Bolsonaro quer levar ao Supremo

Mendes concordou com argumento da defesa de que eventual pena administrativa seria uma dupla punição uma vez que, como senador, Demóstenes foi cassado pelo motivo.

Segundo o advogado Pedro Paulo Medeiros, que faz a defesa de Demóstenes, o julgamento do procedimento disciplinar estava marcado para a próxima segunda (6). Ele disse ainda que já havia distribuído memoriais aos conselheiros do CNMP.

No fim de agosto deste ano, a Justiça de Goiás decidiu manter o afastamento do ex-senador até que a ação penal contra ele seja julgada em definitivo.

A decisão de Mendes é liminar (provisória) e a questão ainda será analisada em definitivo pela 2ª Turma da Corte, formada por cinco ministros.

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

14 comentários

  1. As companhias do GM

    Olhem só quem são as pessoas que conseguem favores deste membro da mais alta corte de justiça do país: Demóstenes Torres, Daniel Dantas, Revista Veja, aquele médico estuprador,…. etc. Condenou as estrelas petistas na base de suposições e favorece os tucanos na maior cara dura. Triste do pais cujo judiciário padece de falta de pudor com este. 

  2. Funcionários Bandidos

    Quem quiser acabar com a corrupção, prevaricação e bandidagem dos encarapitados nos altos escalões do Estado vai ter que acabar com as “panelinhas tucanas”.

    Eles atacam o PT de ter “aparelhado o estado”. Impunemente mais uma vez eles acusam o adversário de fazer o que eles sempre fizeram e continuam fazendo.

    Eles acham que podem, afinal são da “elite” herdeira da Casa Grande.

  3. para demotucanos são como passe livre…

    tipo de liminar que intimida, favorecendo o comércio triangular

    turma que dá seguimento já fica sabendo o que pode acontecer com ela

    muito parecido com ordens de chefes mafiosos, se considerarmos a linha de raciocínio mestra dos discursos do Demóstenes antes de toda podridão ter vindo à tona

    uso político sujo e descarado contra quem governa, sendo petista ou qualquer outro que não concordar com o jogo sujo

    • mais revoltante é ser em nome da Constituição…

      e quando qualquer outro venha precisar dela para garantir seus direitos, por mínimos e essenciais que sejam, eles se revoltam e defendem abertamente que a pessoa não merece

      qualquer dúvida, confiram nos discursos dos votos do mensalão

  4. ISSO É PODER!

    Sem votos. Sem ter que fazer esses debates tipo “vestibular” na Globo, com o Bonner mandando parar e sentar. Sem manifestações na rua contra. Sem estádio mandando tnc. Sem ter que pedir voto a ninguém do povão. Sem subir a carro elétrico nem fazer passeatas pelo Brasil. Sem necessidade de ter que responder perguntas idiotas ao Alvaro Dias em CPIs. Vitalício até 70 anos. Aposentadoria integral. Chamar às falas ao Presidente. Dar Habeas Corpus aos amigos. Condenar os inimigos. Ganhar dinheiro com aulas de mentirinha em Universidade Pública. 

    Este é apenas um dos vastos poderes sem voto espalhados pela República. 

     

  5.  
    Que beleza! Este senhor

     

    Que beleza! Este senhor agora quer legitimar a roubalheira.Quer dizer que um macomunado com criminoso,como o paladino da mídia porca,sendo cassado já foi punido?Que agora pode contiuar sua parceria SÓ no Ministe’rio Público onde deve se investigar este tipo de crime?

    Esta última escalação do STF entrará para a história como a mais bizarra do mundo.

  6. Mais uma

    “Bandida candidata

    Disposta a ser reconhecida por seus fãs, a funkeira e candidata a deputada distrital Valeria Maria de Santana (PHS) sensibilizou o ministro Gilmar Mendes, do TSE, que lhe assegurou o direito de usar e constar, na campanha e nas urnas eletrônicas, seu nome de artístico: “MC Bandida”.  O TRE do Distrito Federal tinha impedido o uso de MC Bandida por considerá-lo “ofensivo” ao decoro da Justiça eleitoral e uma associação à atividade ilícita.

    O Brasil tem dessas coisas. “

    Coluna Espaço Vital, Jornal do Comércio, Porto Alegre, 30.09.14

  7. Não li a matéria toda,

    Não li a matéria toda, Nassif. Mas já sei de que se trata. O que vou comentar é que esse papo de PT aparelhar o Estado é o maior mito da política brasiliera. Não se compara, nem de perto, com o tipo de aparelhamento cometido pelo FHC.

    Uma coisa é botar pessoas do partido em cargos do executivo. O que alias, cabe a pergunta, botar pessoas de outros partidos? Bom a Marina vai dizer de nenhum partido, da “sociedade”, os “homens bons”. Mas isso é outra história. Fato é que o FHC aparelhou outros poderes da república, como o STF, com o inaceitável Gilmar, e o MP, com o engavetador. Esse é o aparelhamento mais nefasto que se pode fazer. É este que piora uma democracia, pois interfere na autonomia entre poderes

  8. Não há nem haverá castigos ou

    Não há nem haverá castigos ou condenações para

    o ministro gilmar mendes. Nasceu condenado a

    conviver amistosamente com pústulas de carater dúbio,

    ladrões de todos os naipes, descuidistas, estrupadores,

    capos e padrinhos – dos quais Corleone seria vestibulando.

    Mantém proximidade condenável  com  advogados e dos quais recebe

    favores pecuniários e dividendos de processos cinquetenários

    como o da Vale do Rio Doce, de conhecimento de qualquer

    rábula que milite ou tenha militado no STF.

     

  9. fhc aparlhou o estado para

    fhc aparlhou o estado para beneficiar a sua turma.

    o resultado são esses frequentes absurdos

    exemplificados por mais um deles,

    agora do gilmar. ..

  10. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome