Em retaliação a Trump, China fecha consulado dos EUA em Chengdu

Ação de Pequim acontece após fechamento de consulado chinês em Houston, no Texas

Foto: Yuri Gripas/REUTERS

Jornal GGN – O embate entre Estados Unidos e China acirrou nesta sexta-feira, 24 de julho, após o governo chinês ordenar o fechamento do consulado americano em Chengdu, no sudoeste do país.

A ação acontece após o governo de Donald Trump fechar, em 22 de julho, o consulado chinês em Houston, no Texas. O secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, acusou os chineses de “roubo de propriedade intelectual”.

Em comunicado, Pequim afirmou que sua reação é “legítima e necessária ao ato injustificado” do governo americano, que “prejudicaram gravemente as relações China-EUA”.

“Os EUA violaram seriamente o direito internacional, as normas básicas das relações internacionais e os termos da Convenção Consular China-EUA”, diz o comunicado chinês.

“A situação atual nas relações China-EUA não é o que a China deseja ver, e os EUA são responsáveis ​​por tudo isso. Mais uma vez, pedimos aos EUA que retirem imediatamente sua decisão errada e criem condições necessárias para trazer o relacionamento bilateral de volta aos trilhos.”

Ainda, segundo o porta-voz chinês, Wang Wenbin, alguns membros do consulado americano estavam “realizando atividades que não estavam de acordo com suas identidades”, interferido em assuntos da China e prejudicado interesses de Pequim na área da segurança.

O ministério chinês não deu um prazo de fechamento para o consulado americano.

Com informações da Folha de S. Paulo. 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora