Fachin ajuda a Lava Jato derrubando acesso aos dados pela PGR, determinado por Toffoli

Fachin derrubou nesta segunda (3) a liminar de Toffoli que obrigava a força-tarefa da Lava Jato no Rio, SP e Curitiba a compartilhar dados da operação com a PGR

Foto: Agência Brasil

Jornal GGN – No primeiro dia do retorno do recesso do Judiciário, nesta segunda (3), o ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal, derrubou a decisão de Dias Toffoli que obrigava as forças-tarefas da Lava Jato a compartilhar a base de dados da operação com a Procuradoria-Geral da República.

Segundo a Folha de S. Paulo, agora a PGR “não poderá mais usar os elementos colhidos para, por exemplo, abrir procedimento disciplinar contra os procuradores.”

Mais: segundo Lauro Jardim, em O Globo, “Tanto o MPF do Rio de Janeiro quanto o de São Paulo ainda não haviam repassado quaisquer dados”, mas “o trabalho em Curitiba, porém, já havia se iniciado. Lá, estavam desde o mês passado os enviados de Aras copiando o material colhido desde 2014. Estima-se, contudo, que o procedimento não estava em estágio avançado. Os arquivos copiados terão que ser apagados — inclusive os que já haviam sido repassado a Augusto Aras.”

Fachin alegou em sua decisão que o princípio de “unidade” do MP “não permite o intercâmbio de provas entre os membros da carreira” sem que elas sejam especificadas.

Toffoli havia defendido o “imediato intercâmbio institucional de informações, para oportunizar ao Procurador-Geral da República o exame minucioso da base dados estruturados e não-estruturados colhidas nas investigações.”

A guerra de liminar entre Fachin e Toffoli é pano de fundo do embate entre a Lava Jato e a PGR, que quer colocar freios aos abusos do modelo de força-tarefa, sobretudo em Curitiba.

Leia também:

Xadrez da Lava Jato como bode expiatório da hipocrisia nacional, por Luis Nassif

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Governo não encontra pedido de cooperação entre Lava Jato e EUA

22 comentários

  1. Uhu! Aha! O Facchin é nosso!
    Para quem ainda acredita que algo mudou e que os bandidos golpistas correm algum risco.

    17
    • Esse Facchin é um verme.
      E há alguns que acham que ele mudará seu voto e votará pela suspeição do Moro. Tadinhos, quanta ilusão!!!

      11
  2. Na verdade todos querem que Lula permaneça afastado da política…
    para tanto permitiram e vão continuar escondendo todos os abusos

    unidade da essência, o normal de toda má-criação coletiva

    11
  3. Alguma surpresa? É uma turma só. A força tarefa, o mesmo “juiz” (até aí vai), os mesmos desembargadores, o mesmo ministro no STJ e também o mesmo no STF. Parte-se do princípio de que todos, em todas as instâncias, são absolutamente isentos e NUNCA têm um “parti pris”. Isso é quase impossível. Enquanto não houver variação obrigatória a partir da segunda instância e inclusive nela, dá no que deu na Farsa Jato. Como é possível haver SEMPRE justiça, assim? Em todo os casos?

    12
    • A impressão que tenho é a de que não temos Constituição, nem Código de Processo Civil e nem Criminal. Que as nossas leis são o conjunto da vontade de cada Ministro do Supremo, e sempre conforme a parte.

      12
  4. Um trecho do que diz Fernanda Valente, no Conjur

    “A liminar que havia determinado o compartilhamento foi dada no âmbito da Reclamação 42.050. Tal processo, no entanto, não guarda relação com decisões de primeira instância da 13ª Vara Federal de Curitiba que já haviam estabelecido o compartilhamento de informações pela “lava jato” do Paraná com a PGR. Assim, tais decisões continuam valendo, de modo que a revogação de liminar desta segunda aplica-se, na prática, apenas à “lava jato” de São Paulo e do Rio de Janeiro. ”
    https://www.conjur.com.br/2020-ago-03/fachin-revoga-decisao-mandou-lava-jato-compartilhar-dados

  5. Todo castigo que o PT sofrer é pouco.
    Lula, Dilma e o restante do PT só não estão em piores condições, quem diria, graças a Gilmar Mendes, Celso de Mello, Marco Aurélio e Alexandre Moraes.
    Merecem sofrer toda a INJUSTIÇA do Brasil por causa de suas escolhas para o STF. Servirá de exemplo para a próxima vez que a esquerda voltar ao poder, talvez daqui mais 30 anos, se continuarem desagrupados.
    Que sirva de lição, que na política os valores são os primeiros a serem sacrificados. Esse republicanismo romântico do PT foi a causa de sua ruína.
    Olha as bostas que escolheram para o STF… que vergonha !!!!

    9
    4
  6. Aha, Uhu, o Fachin é nosso!!
    Dominado, tä tudo dominado!
    A cadeia lavajateira de Cu ritiba continua agindo a pleno vapor. Sem pudores.
    Moro – Gebran – Fisher – Fachin.
    O que será que fizeram com o Teori?
    Lembram-se que ele repreendeu o juiz de piso, por grampear e divulgar conversa de presidente da República?
    Lembram-se que o Fachin era da outra turma do STJ e mudou, justamente para ser relator lavajatista, mantendo a cadeia paranaense?
    Triste país.

  7. Eu sabia. eles não iam se entregar facilmente. Uma vez golpista e estuprador da constituição, sempre a mesmo coisa. Este país não tem jeito. Tudo porque o Lula ainda é um perigo. Só vão parar com a putaria quando verem o Lula dentro de um caixão. Parece sádico, mas não é. Porque este povo do direito, e o tal fachim é um dos expoentes, odeiam, repito, odeiam até o no fundo da alma pobres e qualquer um que os representem. As exceções são m´nimas.Esta é a grande verdade.

  8. Desculpem-me companheiros e companheiras,não percam seu tempo com churumelas.As indicações que o Lulopetismo fez para o Supremo Tribunal Federal é prova mais cabal,evidente e solar que o Partido dos Trabalhadores( Lula,Zé Dirceu,os irmãos Viana,Galego,os posudos Mercadante,Genro,Cardoso,Ananias,Dilma??????,Pimentel,Bernardo,Hoffeman + o Escambau de Mussurunga),nunca,jamais e em tempo algum,souberam ou sabem distinguir ” o que é Governo,e o que vem a ser Poder”.Eu sei,e tenho absoluta certeza que Nassifão também sabe.E por gentileza me poupe de falar de Lewandowski,este senhor comandou o impechemant ou golpe.Perdoem-me os indicantes e os indicados,mas nunca vi tanto jumentos juntos na minha sofrida vida de esquerdista do mal.Nem o canalha da tanga de crochê aguentou.Eu vou sofrendo,mas vou.

  9. Esses teatrinhos da corte, tipo um sacode a árvore e o outro junta as folhas pra parecer que está havendo uma disputa,seria ridículo em tempos normais. Em cima de 100mil cadáveres é nojento.

  10. Esses teatrinhos da Corte, tipo um sacode a árvore e o outro junta as folhas pra parecer que está havendo uma disputa,seria ridículo em tempos normais. Em cima de 100mil cadáveres é nojento. Isso é tudo combinado. Eu faço isso e vc faz aquilo. Eu concedo a Liminar e no dia tal fulano cassa. O principal para o STF é manter tudo, exatamente como está. Se der pra simular uma indignaçãozinha, beleza! Mas, nada além de teatro. Nada que coloque em risco a estrutura estadunidense montada pra segurar a esquerda e empossar “sem votos” como representantes legítimos.

  11. Qual a estabilidade institucional que esse país terá? Qual a segurança jurídica do Brasil? O presidente do STF tem sua decisão cassada por um outro ministro. Decisão monocrática contra decisão monocrática. Triste Brasil.

  12. Muitos sujeitos ESTÃO na Magistratura mas NÃO SÃO Juízes

    Muitos deles, ainda, para demonstrar que são independentes atuam contra o que foram antes

    A “cosca” da República de Curitiba fabricava dossiês (à moda do rico Comendador Vimercate dono e financiador do jornal “O Amanhã” que nunca seria publicado mas que serveria como meio de chantagem aos seus adversários. Comendador Vimercate personagem criado por Umberto Ecco no atual livro “Número Zero”)

    Será que Facchin teria “rabo preso” ??? ou só seria um falso independente ???

  13. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome