Fim das coligações reduz número de partidos em Câmaras

Pesquisa indica que 73% das cidades têm menos siglas com representação nos plenários municipais; fim das coligações afetou composição

Foto: Reprodução

Jornal GGN – O fim das coligações partidárias gerou uma reviravolta nas Câmaras Municipais, em especial nas cidades de pequeno e médio porte: a análise de 5 mil municípios revela que, em 73% das cidades, o número de partidos representados nos Legislativos se reduziu.

Segundo dados divulgados pelo G1, o total de cidades com até três partidos subiu de 262 para 1.565, e o total de cidades que tinham de quatro a seis partidos cresceu 17%.

Ao todo, as Câmaras Municipais com até seis partidos passam a representar 82% dos municípios brasileiros, ante 50% contabilizados em 2016. Por outro lado, a quantidade de municípios com mais de seis legendas nos Legislativos locais caiu de 50% em 2016 para 18%.

Nas cidades com até 20 mil moradores, a média de partidos no Legislativo local caiu de 5,9 em 2016 para 4,1, e a queda das médias se mantém até a faixa dos municípios com até 150 mil habitantes. A partir daí, os dados ficam praticamente estáveis, com pequenas variações das médias das duas eleições.

 

Leia Também
Deputados pedem destituição de Eduardo Bolsonaro da Comissão de Relações Exteriores
Estados brasileiros seguem abaixo da meta de saneamento
Plano de vacinação do governo será concluído sem definições claras
MPF recebe estudo sobre impactos das queimadas na saúde da população da Amazônia

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Agência Xeque: Bolsonaro mente sobre ajuda da Venezuela a Manaus

1 comentário

  1. Depende. Massa de dados nem sempre aponta direções efetivas. Nas grandes capitais, a fragmentação continua a prevalecer e, em alguns casos, aumentou.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome