Fumaça de incêndios criminosos na Amazônia se espalha por todo o continente

Fazendeiros avançam sobre a floresta; queimadas cresceram 82% em relação ao mesmo período de 2018

Com a chegada do verão amazônico, a floresta seca e fica suscetível a incêndios, o principal método de derrubada / Foto: Prefeitura de Diamantino (MT)

do Brasil de Fato

Fumaça de incêndios criminosos na Amazônia se espalha por todo o continente

A fumaça originada nas queimadas em ritmo acelerado na floresta amazônica tornou-se visível nesta segunda-feira (19) na capital paulista. As partículas das queimadas viajaram milhares de quilômetros, primeiro rumo ao oeste do continente, chocando-se contra a cordilheira dos Andes, para depois vir para o sul. A fumaça que atingiu São Paulo retornou ao Brasil potencializada pelos incêndios da floresta na Bolívia e no Paraguai.

O Brasil vive a maior onda de queimadas dos últimos cinco anos, segundo o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe).

Nesta época de seca na Amazônia e em outras zonas de florestas do Brasil, a mata torna-se suscetível a incêndios. Porém, nesse caso específico, o fogo tem origem majoritariamente na ação predatória de fazendeiros, em busca de expansão das áreas de pastagem ou para plantações de soja, por exemplo.

[O GGN prepara uma série no YouTube que vai mostrar a interferência dos EUA na Lava Jato. Quer apoiar o projeto pelo interesse público? Clique aqui]

No sudoeste do Pará, fazendeiros chegaram a realizar um “dia do fogo”, promovendo queimadas simultâneas às margens da BR 163, para chamar a atenção do governo de que “o único jeito que tem para trabalhar é derrubando”.

Enquanto isso, o presidente Jair Bolsonaro (PSL), que se autointitulou“capitão motosserra” segue brigando com os dados divulgados pelo Inpe e já trocou o comando do Instituto, substituindo o físico Ricardo Galvão por um oficial da Força Aérea.

Leia também:  Os crimes contra os povos indígenas, por Ruben Rosenthal

Desde janeiro, foram registrados 71.497 focos de incêndio, um número 82% maior do que o mesmo período do ano passado, quando foram registrados 39.194 focos.

Ao G1, o pesquisador do programa de queimadas do Inpe, Alberto Setzer enfatizou que a seca pode ajudar alastrar o fogo, mas que as queimadas são todas de origem humana.

Imagem do sistema de monitoramento climático Windy do dia 18 de agosto mostra alta concentração atmosférica (manchas vermelhas) de monóxido de carbono (CO) nos Estados do Acre, Rondônia, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, passando por Bolívia e Paraguai.  (Foto: windy.com)

Os estados onde as queimadas mais cresceram foram Mato Grosso do Sul (260%), Rondônia (198%), Pará (188%), Acre (176%) e Rio de Janeiro (176%).

Somente entre 17 e 19 de agosto, o Inpe registrou 5.253 focos de queimadas no Brasil, 1.618 na Bolívia, 1.116 no Peru e 465 no Paraguai.

Entrevistado pelo UOL, o pesquisador da Agência Espacial Norte Americana (Nasa) Santiago Gasso explicou as características da fumaça que atingiu São Paulo, e afirmou que a matéria pode percorrer grandes distâncias na atmosfera, causando má qualidade do ar, impactos no clima e no ecossistema.

“Existe um componente internacional importante, porque provoca a má qualidade do ar no Paraguai, na Argentina e no Uruguai, países que não são necessariamente os principais produtores de fumaça”, afirmou.

Segundo a empresa de meteorologia MetSul, a totalidade da lua avistada na fronteira do Brasil com o Uruguai no último sábado (17) foi provocada por partículas vindas das queimadas na Amazônia (Imagem: Reprodução/Twitter)

Edição: Rodrigo Chagas

Ouça o áudio:

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

3 comentários

  1. Entre ver o nariz, bem diante de nossa face, e andar adiante, ignorando-o, coloca-nos indiferentes aos problemas que mais fortemente nos afligem.
    Estamos vendo o dia virar noite, a vermelhidão da lua, sentindo o respirar difícil sem conseguir associar esses fenômenos às queimadas de nossas florestas, apenas e tão somente porque nos convenceram de que NÃO HÁ evidências de que tais fatos tenham relação entre si.
    Seria mais fácil dizer que o dia virou noite em São Paulo porque se anunciava a vinda de Jesus do que admitir que as políticas de meio ambiente do bozo estão acabando com a nossa qualidade de vida.
    Dia destes acordaremos mortos. (Se é que morto acorda)

  2. Tanta preocupação no exterior e por aqui quase nada…
    meus filhos ligaram desesperados, Canadá e Austrália, porque não sabem o que responder aos que perguntam sobre a facilidade com que o governo está causando tanta destruição ambiental

    ao que respondo: diga apenas que é porque foi eleito por destruidores iguais

  3. Nós falhamos quando não confrontamos o golpe em junho de 2013.
    Falhamos quando não fomos capazes de defender nosso voto e uma mulher honesta em 2016.
    Falhamos covardemente quando aceitamos prisões políticas de inocentes.
    Nós falhamos quando assistimos a destruição do Brasil e o nascimento do nazismo em nossa Pátria.
    Estamos falhando como Brasileiros,como Patriotas,como Pai,Mãe,Avô e Avós dessa geração.
    TUDO SERÁ COBRADO DE NÓS SE CONTINUARMOS A FALHAR!

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome