Gilmar indica que era “alvo pré-determinado” de fiscais da Receita

Ministro do Supremo diz que auditores não têm poder para encampar investigação de caráter criminal. Além disso, afirma que trechos vazados à imprensa não demonstraram nenhum indício concreto de irregularidade

Foto: Agência Brasil

Jornal GGN – O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal, só ficou sabendo que agentes da Receita Federal abriram um “trabalho” para investigar “corrupção, lavagem de dinheiro, ocultação de patrimônio e tráfico de influência” de maneira “extraoficial”. A Receita jamais notificou o magistrado ou sua esposa, a advogada Guiomar Albuquerque, também investigada, sobre qualquer indício de irregularidade em suas contas.

Em pedido de providências ao presidente do Supremo, Dias Toffoli, na quinta (7), Gilmar colocou em xeque as intenções dos auditores da Receita com a investigação que foi vazada para a revista Veja, e indicou que se sente como um “alvo pré-determinado”.

“É evidente que num Estado de Direito todo cidadão está sujeito a cumprir as obrigações previstas em lei e, consequentemente, está sujeito à regular atuação da fiscalização dos órgãos estatais. O que causa enorme estranhamento e merece pronto repúdio é o abuso de poder por parte de agentes públicos para fins escusos, concretizado por meio de uma estratégia deliberada de ataque reputacional a alvos pré-determinados.”

O ministro demandou que a Procuradoria Geral da República, o Ministério da Fazenda e a Receita Federal fossem acionados para apurar a conduta dos fiscais que teriam praticado abuso de poder. No comunicado a Toffoli, Gilmar ainda reclamou que, no vazamento de dados à imprensa, não há nenhum indício concreto de irregularidade praticado por ele ou sua esposa.

Nesta sexta (8), a Veja revelou que auditores da Receita abriram um “trabalho” para apurar crimes supostamente cometido pelo escritório de advocacia que tem Guiomar como sócia. Em trecho vazado à imprensa, os auditores alegam que o “ministro” teria agido para criar facilidades em julgamentos de interesse dos clientes da banca.

Guiomar se disse “perplexa” e colocou os documentos contábeis da empresa à disposição da imprensa. Segundo a publicação, somente no ano de 2017, a empresa teria faturado cerca de R$ 17 milhões.

Toffoli já fez os encaminhamentos às autoridades envolvidas.

21 comentários

  1. Gilmar é peça chave no julgamento que se avizinha em abril, sobre a prisão em segunda instância, que, se decidida de acordo com a atual posição do ministro, significaria a liberdade de Lula.
    Já começou a pressão e o ataque midiático-golpista.

  2. O ex presidente Luis Inacio da Silva quando questionado por Gilmar Mendes “FOI AS FALAS” exonerou o chefe da policia federal dr Paulo Lacerda no ato.Nunca o ex presidente Lula perseguiu como se ve o doentio judmoro ja mostrando para que veio.A rata ja esta farejando o lugar no STF.

  3. Kkkkk, “alvo pré-determinado”, seu Gilmar?
    E o que dizer sobre o eterno presidente Lula? Alvo escolhido a dedo para um perseguição brutal, infernal, macabra apoiada e conduzida por vocês do stf ?
    Só falta o soldado e o cabo para fechar esse puteiro não é mesmo?

  4. Gilmar você foi um grande entusiasta do direito penal do inimigo. Mexeu todos os pauzinhos para abrir o processo de cassação de Dilma, só que não esperava que entraria em julgamento com Temer na presidência. Aí deu um cavalo de pau no seu voto e citou uma frase histórica que abriu o processo contra Dilma para discussão mas nunca para punir. Cara de pau na melhor das hipóteses. Ainda impediu Lula de assumir o ministério da Dilma e fez ouvidos de mercador para Moreira Franco com Temer. Então, Gilmar, ser legalista por conveniência tem seu preço, agora abane seu carvão molhado com esses toscos que você ajudou a colocar nos cargos máximos do país

  5. Se vazou o IR é crime, fora isso, assim como faz com os simples mortais, deve o IR dele ser investigado mesmo. Quanto às viúvas do Lula, deveriam se envergonhar.em defendê-lo, pois é um cara sem qualquer capacidade para governar o país, que se entregou na mão de empresários junto com a sua turma, e aproveitou para tirar o dele e da prole. Uma vergonha a pensão de anistiado que o cretino recebe, por ter ficado detido por dias na PF, por incitação a greve.

  6. Vazamentos ilegais tem, sim, que ser tratados como crime. Porém, essa blindagem é imunidade que autoridades usufruem têm que acabar já. Todos os suspeitos têm que ser investigados: seja por desvio de conduta, abuso do poder, corrupção da lei e da sua interpretação, favorecimento, parcialidade, seletividade, perseguição, partidarismo, ganância, ambição, conivência, omissão ou qualquer favorecimento ou prejuízo pessoal ou à terceiros. Já é hora de penalizar rígida e exemplarmente quem se acha acima da lei e da ordem.

+ comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome