Regina Duarte diz que fake news sobre Marisa Letícia foi “crítica”

Defesa de atriz diz que ela “apenas reproduziu” post com informação falsa sobre a ex-primeira fama, falecida em 2017

Regina Duarte, ex-secretária especial da Cultura do governo de Jair Bolsonaro. Foto: Reprodução

Jornal GGN – A atriz Regina Duarte diz ter feito uma “crítica de natureza intelectual” por meio de um post onde afirmava que Marisa Letícia Lula da Silva tinha R$ 256 milhões em uma conta bancária.

Contudo, a ex-primeira-dama tinha um total de R$ 26.281,74 aplicados em CDBs (Certificado de Depósito Bancário) no banco Bradesco, segundo informações do processo de inventário. Marisa Letícia, que permaneceu casada com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva durante 42 anos, faleceu em 2017.

Segundo o portal UOL, a família de Marisa Letícia entrou com um processo contra a atriz por conta do post com os dados falsos, exigindo uma indenização de R$ 131,4 mil por danos morais. Em sua defesa, a atriz – então secretária da Cultura do governo Jair Bolsonaro – afirmou que o post não era de sua autoria e que apenas o reproduziu, apagando-o assim que se esclareceu que o valor era falso.

A atriz diz que a origem da publicação foi uma decisão judicial no processo de inventário, onde o juiz Carlos Lisboa apontava que Marisa possuía 2,56 milhões de unidades de CDB e perguntava a Lula, como inventariante, se cada unidade valia R$ 100.

Segundo ela, o objetivo do post era cobrar esclarecimentos sobre a questão patrimonial uma vez que, ao ingressar no governo, verificou que, diferentemente da vida privada, seria impossível na vida pública amealhar um patrimônio de R$ 256,6 milhões.

 

 

Leia Também
Privatizações descabidas: precisamos continuar vigilantes ao que é do Brasil, por Sergio Takemoto
A missão da esquerda não é ser gestora de um sistema destrutivo diz Massimo D’Alema, por Arnaldo Cardoso
Lava Jato de Curitiba deve fornecer cópia de dados sigilosos à Corregedoria
A equação da vitória de Boulos, por Ricardo Cappelli
Total de congressistas eleitos em eleições municipais é 60% menor

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Alguém ordenou que a FAB interrompesse a entrega de oxigênio um dia antes da tragédia de Manaus

10 comentários

  1. Pessoas como a ex-secretaria alimentam-se de mentiras preconceitos e ódio aos que não julgam como seus iguais. Como se tratava de uma notícia que denegria e explorava negativamente a imagem de uma inimiga porque uma criatura inferior então curte e amplia a divulgação sem nenhum cuidado até porque tal gentinha não merece consideração.

    17
  2. Como todo estrume que integra ou integrou este desgoverno, esta coisa mostra o quanto é inescrupulosa e pequena.

    21
  3. Nassif: vamos aceitar as desculpas da ViuvaPorcina. E condená-la numa indenização de R$ 256.000,00 por dano moral. Se não tem respeito nem decência perante o luto alheio que arque e pague pela ofensa.E como tem trânsito livre no bando do SinhozinhoMalta saberá como e onde obter a grana, que prós safados palacianos não é nada.

  4. Produziu ou reproduziu, tanto faz: mentiu publicamente ao denegrir a memória de alguém sem comprovação.
    Merece ser punida legalmente, agora, se o juizeco vai ou não, nem o demônio sabe, afinal, a “namoradinha” é figura republicada e cada vez pior: criminosa nata, aceitou convite inescrupuloso, foi devidamente “degolada” e ainda saiu abraçada com seu algoz. Merece a punição, pelo menos, pra deixar de ser trouxa.

  5. Uma pessoa sem qualquer caráter. Chamamos de caráter os traços de personalidade que distinguem os seres humanos dos animais. Sem cultura, sem estudo, sem qualquer traço de humanidade. Viveu em razão de uma imagem criada por novela. Sem a novela não seria notada na sua comunidade. Caso um ET viesse observar os seres humanos, olharia para ela e para seu dono, o Bosta, dizendo: “Esses não são humanos. Parecem humanos mas não são. São espécies fabricadas para nos confundir.”
    Como diz o Antonio Arlindo Muito Verdadeiro: “CARÁTER NÃO SE COMPRA NA QUITANDA”
    O Lula copiou a frase trocando quitanda por supermercado. Deu uma atualizada na frase.

    • Quem esteve à frente de um cargo no alto escalão da cultura, não tem argumento para convencer a qualquer juiz decente de que não imaginou, pelo menos, de tratar-se de uma possibilidade impossível de ser realizada por qualquer primeira dama, no Brasil. Se ela foi secretária de cultura é porque demonstrou ter um pouco de cultura para ser convidada. Portanto, pela estupidez do valor publicado em sua mensagem, talvez seria fácil de acreditar a alegação de que sua mente sofreu uma invasão obsessiva da Lava Jato ou de Sérgio Moro, com o intuito de também condenar até os espíritos da família Silva (de Lula). Agora querer fazer um Juiz acreditar que não houve intenção é má fé em denegrir a falecida esposa do ex-presidente Lula, a quem ela disse ter medo já na reta final da eleição em que Lula seria eleito, é debochar da Inteligência dele e da população. É lamentável assistir o final de carreira tão reprovável e deprimente ao meu ver, de uma artista que sempre foi muito talentosa e admirada em sua profissão. Nunca é tarde para arrependimento e para voltar a ser feliz.

      • Troca de fumo parceiro. Esse está acabando com vc.
        Mostrei que a “namoradinha do Brasil” não seria notada se não fosse a novela. Mas vc não entendeu. Vou desenhar: Em governo de Bosta, ser Secretário de Cultura não implica ter cultura! Troca o fumo careta. Como para ser Ministro da Saúde, não precisa ser médico, basta ser general de penico. Ei mané, estou falando de um governo de Bostanaro. Não vá tragar demais.

  6. A Desembarcadora Marília Castro Neves disse o seguinte a respeito da Marielle:

    “A questão é que a tal Marielle não era apenas uma ‘lutadora’, ela estava engajada com bandidos! Foi eleita pelo Comando Vermelho e descumpriu ‘compromissos’ assumidos com seus apoiadores. Ela, mais do que qualquer outra pessoa ‘longe da favela’, sabe como são cobradas as dívidas pelos grupos entre os quais ela transacionava.

    Até nós sabemos disso. A verdade é que jamais saberemos ao certo o que determinou a morte da vereadora, mas temos certeza de que seu comportamento, ditado por seu engajamento político, foi determinante para seu trágico fim. Qualquer outra coisa diversa é mimimi da esquerda tentando agregar valor a um cadáver tão comum quanto qualquer outro”,

    Depois, a Desembargadora cagou na rabichola e, tal qual a Regina Duarte, tentou se justificar:

    “Aproveito o ensejo para também me desculpar à memória da vereadora Marielle Franco POR TER REPRODUZIDO, sem checar a veracidade, INFORMAÇÕES QUE CIRCULAVAM NA INTERNET. No afã de rebater insinuações, também sem provas, na rede social de um colega aposentado, de que os autores seriam policiais militares ou soldados do Exército, perdi a oportunidade de permanecer calada. Nesses tempos de fake news TEMOS QUE SER CUIDADOSOS. Estendo esta reflexão ao deputado Jean Wyllys. Sempre me oporei às suas ideias e às do PSOL, nada mudará isso, mas é evidente que não desejo mal a ninguém.

    Obrigada, Débora, por ter me ensinado tanto”. Desembargadora Marilia de Castro Neves Vieira

    Só quero saber se a honra da Eterna Marisa Letícia será lavada com o dinheiro sujo dessa alma sebosa ou se tudo vai nessa desculpinha esfarrapada e em pizza. Chega dessas lombrigas que amarelam tão logo são encostadas contra a parede

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome