STF pode impor nova derrota a Jair Bolsonaro

Corte decidirá a respeito de suspensão de MP que concede salvo-conduto a gestores públicos durante a pandemia do coronavírus

Foto: Reprodução

Jornal GGN – O Supremo Tribunal Federal (STF) mudou o plano de análise de temas sensíveis ao presidente Jair Bolsonaro durante a pandemia do coronavírus: foi inclusa na pauta desta quarta-feira o julgamento da medida provisória que criou salvo-conduto a gestores por eventuais irregularidades em atos relacionados à covid-19.

Ao invés de decidir sozinho a respeito do tema, o relator do caso, ministro Luis Roberto Barroso, vai encaminhar diretamente ao plenário o pedido de suspensão da medida. Assim, a análise de seis ações (da Associação Brasileira de Imprensa e dos partidos Rede, Cidadania, PDT, PSOL e PC do B) será compartilhada pela maioria dos integrantes da Corte.

De acordo com informações do jornal O Estado de São Paulo, a movimentação foi acertada entre Barroso e o presidente do STF, ministro Dias Toffoli, que vem procurando sustentar um discurso conciliatório entre os Poderes com o chefe do Executivo.

Além disso, uma decisão colegiada ajuda a blindar o Supremo das críticas recebidas pelo excesso de decisões individuais proferidas por cada gabinete – e também dificulta a vida de Bolsonaro.

 

Leia Também
Salvar vidas? Fora Bolsonaro!, por Carlos Ocké 
“Intervenção militar constitucional”, mais uma Fake News da seita bolsonarista, por Eduardo Borges
Dino: Cloroquina é falsa polêmica para Bolsonaro fugir de outras obrigações
GGN prepara dossiê sobre trajetória de Sergio Moro. Saiba como apoiar

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Livro expõe revolta de Mandetta contra os Bolsonaro

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome