Para entender como o conluio na Lava Jato chegou à 2ª instância, por Fernando Horta

Desde o início da Lava Jato foram arranjados os juízes e desembargadores que iriam julgar Lula. Só não puderam fazer isto no STF, com Teori Zavascki sorteado. E sabemos o que aconteceu com Teori quando ele resolveu colocar freios nos crimes de Moro

Artigo publicado originalmente em 13/07/2019

Por Fernando Horta

Deixa eu contar uma historinha que talvez vocês não conheçam sobre a Lava a Jato.

Ela começa com uma investigação sobre José Janene, deputado do PP do Paraná em que Moro esconde do Judiciário que o político era o investigado para não entregar o processo ao STF. Ao invés disto, ele diz que estava investigando a “mulher” e “secretária” do Janene.

Antes de ser conhecida a LJ teve um recurso subindo para o TRF-4. Isto é usado porque após o PRIMEIRO, todos os recursos serão encaminhados para o mesmo grupo desembargadores. Assim, antes de ser conhecida a LJ forçou para saber qual Vara ia receber todos os próximos recursos.

Caro leitor do GGN, estamos em campanha solidária para financiar um documentário sobre as consequências da capitalização da Previdência na vida do povo, tomando o Chile como exemplo. Com apenas R$ 10, você ajuda a tirar esse projeto de jornalismo independente do papel. Participe: www.catarse.me/oexemplodochile

 

Após descobrirem para qual Vara o processo iria (como era criminal, só poderia ir para a 7ª ou 8ª turma do TRF-4), a Vara sorteada teve 2 dos seus 3 desembargadores mudados. Um foi para a presidência do TRF-4 e outro, corregedoria. Coisa muito incomum 2 de 3 serem mudados.

Com duas vagas sobrando foram colocados lá, DEPOIS de saberem que ali seria julgada a LJ toda, o João Gebran Neto e o Leandro Paulsen, sendo que o Victor Laus já estava lá. Gebran já era conhecido amigo de Moro, sendo que o ex-juiz tinha substituída Gebran em diversas varas no Paraná.

Depois de acertada a “turma competente”, houve uma discussão se aquele primeiro recurso realmente tornava ela competente, e uma apelação foi sorteada caindo na 7ª vara. Como era uma apelação, ela definiria a “turma competente” e, por sorteio, tinha caído na vara sem o Gebran.

Com esta novidade fora dos planos, a desembargadora sorteada Claudia Cristofani faz uma manifestação “perguntando” se o Gebran não queria pegar aquele recurso. Ao que o Gebran prontamente responde que sim, que era dele a Lava Jato. Ou seja, o sistema de sorteio poderia ter evitado todo o conluio.

Faltava a presidência do TRF-4, afinal, nas discussões sobre competência das varas, quem dava a decisão era o presidente. Então o TRF-4 muda toda a sua lógica (de colocar o mais antigo como presidente) e elege o mais conservador e fascistoide deles: Thompson Flores.

Durante toda a fase dos recursos sobre Lula SEMPRE os envolvidos no julgamento dos pedidos eram Moro na primeira instância, Gebran, Paulsen e Laus na segunda, e Thompson Flores como presidente. Ninguém mais fora do grupinho.

Quem foi que mandou não cumprir a ordem de soltura do desembargador Rogério Favretto? Thompson Flores. Quem foi que deu entrevista dizendo que a sentença do Moro era “perfeita” embora ele nunca tenha lido? Thompson Flores.

Quem definiu a competência de Moro para julgar tudo sobre Lula? Thompson Flores.

Bom, agora começam a sair os vazamentos sobre o conluio descarado e ainda existem dois ou três processos de Lula nas mãos da 8ª turma do TRF4. O STF ameaça soltar Lula e o que o TRF-4 faz? Elege Laus para a presidência do tribunal, novamente invertendo toda a ordem de antiguidade.

E o Laus saiu da 8ª turma para a presidência, então abriu vaga na oitava turma. Agora adivinhem que pediu para ir para a oitava turma porque estava saindo da presidência do tribunal?

Isto mesmo!!! Thompson Flores! Agora a 8ª vara que vai julgar Lula tem Gebran, Paulsen e Thompson Flores, e na presidência do tribunal, Laus!!! Os mesmos 4 envolvidos o tempo todo no conluio!

Já estão ameaçando abertamente correr com novas condenações caso o STF dê Habeas Corpus para Lula, sempre os mesmos 4, sempre os mesmos julgadores do conluio… Eles trocam posições e continuam DONOS dos processos.

Ou seja, desde o início da LJ foram ARRANJADOS os juízes e desembargadores que iriam julgar Lula. E como não puderam fazer isto no STF, Teori Zavascki foi sorteado, e sabemos o que aconteceu com Teori quando ele resolveu colocar freios nos crimes de Moro, ainda que timidamente.

***

Luis Nassif, editor-chefe do GGN, escreveu sobre a dança das cadeiras no TRF-4 para garantir o poder sobre a Lava Jato neste artigo aqui:

A barganha em que Bolsonaro prometeu o mesmo cargo no STF a Moro e Gebran

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Justiça sem conluio só com.... Democracia absoluta Todo caos que vemos na politica, nacional e mundial, é por que tem pouca participação popular. Precisamos de uma reforma politica. O poder é corruptivo, quanto maior o poder maior a corrupção. Por isso que a politica tem que ter um controle maior do povo. Legislativo A primeira mudança seria no legislativo em seus vários níveis, onde os seus integrantes não seriam mais eleitos e sim sorteados entre os eleitores. Poderíamos começar com 50% do legislativo sendo nomeado desta maneira. A cada 2 anos haveria um novo sorteio para renovação do legislativo. Acredito que assim poderia aumentar o interesse do povo pela política. Por sorteio, este grupo de parlamentares seria bem heterogêneo, bem representativo da população brasileira. Com certeza, 50% destes parlamentares seriam de mulheres. Executivo Poderíamos eliminar as coligações partidárias. Cada partido apresentaria seu próprio candidato a Presidente, governador, prefeito e seus vices. 50% do legislativo, o 50% não sorteado, seria eleito proporcionalmente aos votos dados aos candidatos do executivo. Para dar mais controle do executivo pelo povo, a cada dois anos haveria um plebiscito para confirmar ou não a permanência do mandatário no cargo. Caso o “não” vencesse seria feita uma nova eleição para aquele cargo.

Pedro Izidoro Filho
Leia também:  A arte encurralada, por Gustavo Conde

55 comentários

  1. essse arrtigo deveria ser amplamemnte repercutido e
    deixado como materia de primeira pagina para sempre…
    é uma síntese da infamia dessa farsa que
    macuia nossa historia,,,

    34
    8
    • Concordo, no entanto é possível caminhar um pouco mais e ver como esse processo foi parar nas mãos de um juiz do Paraná. Suspeitíssima distribuição preparada para o Moro.

  2. Faltou ao PT, enquanto partido, e ao PT, enquanto governo, fazer a luta ideológica no setor judiciário.
    O ‘republicanismo’ foi nefasto ao Brasil.
    Não custa lembrar que os escolhidos pelo PT para o STF e para o MP foram um desastre.
    Os Ministro da Justiça operavam como figurantes, salvo Zé Cardoso que foi um traidor explícito desde o começo. Não entendo como Dilma ainda confia nele.
    Daqui a 20 anos, quando o PT voltar ao governo, espero que isso não volte a acontecer.

    27
    9
      • A Dilma, jamais, poderia ter sido candidata à reeleição!
        Tivesse sido Lula o candidato e, uma vez eleito, duvido que o golpe tivesse obtido êxito!

        9
        2
    • Concordo, no entanto é possível caminhar um pouco mais e ver como esse processo foi parar nas mãos de um juiz do Paraná. Suspeitíssima distribuição preparada para o Moro.

      4
      1
  3. Justiça sem conluio só com….
    Democracia absoluta
    Todo caos que vemos na politica, nacional e mundial, é por que tem pouca participação popular. Precisamos de uma reforma politica. O poder é corruptivo, quanto maior o poder maior a corrupção. Por isso que a politica tem que ter um controle maior do povo.
    Legislativo
    A primeira mudança seria no legislativo em seus vários níveis, onde os seus integrantes não seriam mais eleitos e sim sorteados entre os eleitores. Poderíamos começar com 50% do legislativo sendo nomeado desta maneira. A cada 2 anos haveria um novo sorteio para renovação do legislativo.
    Acredito que assim poderia aumentar o interesse do povo pela política.
    Por sorteio, este grupo de parlamentares seria bem heterogêneo, bem representativo da população brasileira.
    Com certeza, 50% destes parlamentares seriam de mulheres.
    Executivo
    Poderíamos eliminar as coligações partidárias. Cada partido apresentaria seu próprio candidato a Presidente, governador, prefeito e seus vices.
    50% do legislativo, o 50% não sorteado, seria eleito proporcionalmente aos votos dados aos candidatos do executivo.
    Para dar mais controle do executivo pelo povo, a cada dois anos haveria um plebiscito para confirmar ou não a permanência do mandatário no cargo. Caso o “não” vencesse seria feita uma nova eleição para aquele cargo.

    5
    5
  4. Tudo isso só para pré der bandidos e livrar o Brasil de ser uma Venezuela? Putz…os caras merecem ser presidente. Que tal moro 2022?

    6
    28
    • Também estou adorando. Vamos ser é o Haiti. Este povo medíocre que condenou meu Presidente Lula merece apenas isto. Leonardo Stopa é que está com a razão. Vamos todos para a “M”, mas o Eu vai mais merecido

  5. Tudo isso só para pré der bandidos e livrar o Brasil de ser uma Venezuela? Putz…os caras merecem ser presidente. Que tal moro 2022?

    1
    16
    • Aproveita e chama o Moro “Juiz Estrela da Hollywood Tropical” ,daí você pede pra alguém segurar a câmera ou celular ,à seu critério e peça pra tirar aquela foto caprichada e depois ,é só ir ao estúdio e encomendar um belo quadro pra pôr na sala e não deixe de falar com um escultor para garantir um busto reproduzindo a cena também _ Talkey ???
      # Fora juiz de estimação ***

  6. Apenas uma sugestão. Nos tribunais não existe vara. Os órgãos fracionários no tribunal regional federal TRF4 são turmas. Em alguns tribunais de justiça (estaduais) são câmaras. O termo vara é exclusivo para órgão de primeira instância.

  7. Só pra saber ,quer dizer que depois de tudo o lula não deu o financiamento do porto de cuba,o financiamento la pros países da África que ate o momento não pagarão nada,não teve o suborno pra jbs, odebrech e outras tantas empreiteiras.criem vergonha e param de apoiar esses bandidos do PT.

    3
    27
  8. Mas agora estão mostrando o que era claro desna do início como um juiz de primeira instância tem poder sobre a decisão de um desembargador no caso da soltura do Lula e porque o STF não fez nada porque tá envolvido também se não já tinha soltado Lula e os outros porque anula todos inclusive as delaçoes e o Léo Pinheiro solto vai falar a verdade.

    6
    1
  9. Mas me expliquem uma coisa: o Janene não era do PT, morreu em 2010… e mesmo assim esse conluio tinha em mira prejudicar o PT e o Lula? Sinceramente, não compreendi. Preciso de dados mais concretos. Do jeito que está mais parece uma teoria da conspiração.

    1
    10
    • Não é teoria. É conspiração na prática. Comprovada e trazida à luz pelo Jornalista Glenn Greenwald.
      Sei que você está se fazendo de besta e não quer entender nada.
      Para fascista, a verdade não interessa.

  10. Ilações, apenas ilações. Tudo isso acontece apenas para livrar LULA da cadeia. E quem escreve esse artigo? Por acaso seria um, que no passado recente, abastou -se das benesses de um governo corrupto? Conspiração sempre existirão, mas como prova-las.

    2
    20
    • O Lula, o Lula, ora o Lula. O Lula não é nada. O que me importa é o fim da assistência médica (fim do SUS), é a entrega do nosso petróleo, é o fim da Amazônia, e da aposentadoria, é a miséria e a fome que coloca milhões na rua a pedir esmola, roubar, assaltar. E os endinheirados, cada vez mais endinheirados.

      6
      1
    • Pela lógica do cidadão de bem,fantoche que empunha a sua panela e de apito na boca ,claro sem contar a linda camisa da seleção brasileira a gente deduz que todos os problemas do país ,se resolvem apenas com o Lula pagando e sofrendo todo um malabarismo jurídico e midiático ???
      Oras bolas !!! _ Não é difícil entender que desde a onda de ódio e pressão que a imprensa podre e mercenária deste país inseriu na população,envenenando todo o seio da sociedade com estratégia de guerra e parcialidade total,contribuíram para que o “mito” sei lá do que ,antes mesmo de 2018 tivesse o seu caminho pavimentado e protegido .É só analisar quem ao longo da campanha toda ,esteve ao lado do sujeito seja em vídeos,mensagens e diversas formas de veiculação pra ver como são reservas de moral e ilibada trajetória apenas no gogó !!!
      Foi sem dúvidas uma das piores ,senão a mais suja campanha com o uso de disparos massivos de conteúdos mentirosos,ataques à honra ,mensagens ameaçadoras até ,e claro sem deixar de citar o apoio em R$$$ pesado ,feito por grandes sonegadores de impostos e oportunistas carniceiros,mercadores da fé e vendedores de ilusão,tudo patriota e amantes da justiça,família e bons costumes ***

    • Vou concordar com você, mas e a roubalheira na Petrobras (incluindo o acordo nos USA), Correios, fundos de pensão, Passadena e os bilhões recuperados, vamos ter que devolver pros ladrões? Te dou até o fim do ano pra responder e se não entender a pergunta é só me responder que se precisar, desenho pra você.

      10
    • E os bilhões recuperados, vamos ter que devolver pros ladrões? Te dou até o fim do ano pra responder e se não entender a pergunta é só me responder que se precisar, desenho pra você.

  11. O erro capital da esquerda brasileira foi sempre dar prioridade ao Poder Executivo. De longe nosso maior problema é a falta de representação dentro do Legislativo. Se houvesse força progressista no Congresso, mesmo com a tara entreguista de Bolsonaro, o país jamais chegaria onde chegou.

    14
  12. Para pegar bandidos ou corrupto tem que ser um uma pessoa de bem não se envolve em lamaçal se os brasileiros colocassem toda essa energia pro bem todos serão ricos em tudo não esqueça que o dismo é 10$ da bondade para com o próximo Jesus Cristo.

  13. Esse artigo parece a farsa montada sobre os “vazamentos ” da Lava Jato. Os brasileiros de bem sabem a quem interessa denegrir a reputação dos magistrados. #Lulasemprepreso.

    1
    17
  14. Quer fazer que pareça uma armação está LJ que está limpando o Brasil! E no RJ e DF também houve conluio?

    11
  15. Nada disso muda o fato de que quem roubou tem que ir pra cadeia e pronto, independente de conluio ou não, lugar de ladrão é na cadeia ou na rua?????

    15
  16. Logo, logo, saberemos as conversas que rolaram.
    Tirem as crianças da sala…
    Moro e delanhol já foram o espaço.

  17. Moro tira um semana de férias e viaja para onde? EUA e sem compromisso de expor agenda. Deltan todo queimado, tendo que não reconhecer até a voz e sem reposta para nada vai dar sua primeira entrevista para quem? Fausto Macedo, o maior plantador de notinhas (agro-jornalista) da lava jato. Decididamente, os caras acham que somos todos idiotas

  18. A Força Tarefa da Lava Jato é, por si só, uma vergonha. Vê se tem cabimento criar um grupo em destaque pra cumprir com as funções e responsabilidades de determinado órgão? Força Tarefa da Polícia Civil, da Polícia Militar, do Corpo de Bombeiros… concursados ou contrata dos estão para cumprir estatutos previamente estabelecidos. Combate à corrupção sempre. De acordo Boff, “só uma mente corrupta para não querer combater a corrupção”.

  19. Os ladrões do nosso suado trabalho deveriam estar todos na cadeia, independente de partido, cargo, crença ou ideologia. Porque nossos parlamentares, juízes e governantes não tem tanto empenho como presenciamos na aprovação da reforma da previdência. Acorda Brsl

  20. Farsantes ordinários que obedecem, não ao código penal, mas sim às ordens da venerável horda de patifes $ioni$tas que se adonou do Brasil. Sim, é a ma$$onaria que cangou nosso país com a cooperação desta vassalagem inaudita. Toda esta quadrilha é merecedora de julgamento por um tribunal revolucionário. No merci !

  21. Deveria haver mais conspirações destas no judiciário, com certeza mais quadrilhas já estariam presas,e este país já estaria bem melhor

  22. Agora eu queria saber como Moro foi parar exatamente na 13ª (!!!!!) Vara Federal de Curitiba, já que na Lava Jato tudo é simbólico, semiótico e marqueteiro e nada é denominado sem segundas intenções…

  23. VALEU NASCIF! FOI EXATAMENTE ASSIM, E O CONLUIO JÁ ERA SABIDO. SÓ FALTAVA CONHECER OS DETALHES. AINDA FALTA EXPLICAR O INÍCIO, A ORIGEM DA OPERAÇÃO LJ, POIS TUDO FOI TRAMADO E ARMADO DENTRO DO DEPARTAMENTO DE JUSTIÇA (OU DE FASCISTAS) AMERICANO PARA DOMINAR A JUSTIÇA BRASILEIRA. ASSIM, DERAM CABO INICIALMENTE DE EDUARDO CAMPOS, QUE AMEAÇAVA DEIXAR “AÉTICO” PARA TRÁS NAS ELEIÇÕES DE 2014. DEPOIS, FOI A VEZ DE TIRAR O MINISTRO TEORI ZAVASKI DO CAMINHO, POIS ELE NÃO ESTAVA COOPTADO PELO “ESQUEMA”. ENTÃO, O GOLPE NA PRESIDENTE DILMA JÁ ERAM FAVAS CONTADAS (E REGIAMENTE PAGAS). RESTAVA PRENDER LULA (O GUERREIRO DO POVO BRASILEIRO) PARA QUE ELE NÃO LEVASSE O POVO À VITÓRIA DE NOVO; E ESSE CAPÍTULO É O QUE LEVOU A ELEIÇÃO FRAUDULENTA DESSE MARIONETE, QUE ESTÁ DESTRUINDO O PAÍS, MAS QUE AINDA NÃO TERMINOU. A LUTA CONTINUA, E CONTINUARÁ SEMPRE, ENQUANTO HOUVER INJUSTIÇA NO BRASIL.

  24. Caríssimo, apenas uma correção. É tecnicamente incorreto tratar “vara” as turmas na segunda instância ou tereira instAncis. “Vara” só existe na primeira instância, ou seja aquela em que o marreco estava, p. Exemplo. NOS Tribunais são Turmas.

  25. Pela lógica do cidadão de bem,fantoche que empunha a sua panela e de apito na boca ,claro sem contar a linda camisa da seleção brasileira a gente deduz que todos os problemas do país ,se resolvem apenas com o Lula pagando e sofrendo todo um malabarismo jurídico e midiático ???
    Oras bolas !!! _ Não é difícil entender que desde a onda de ódio e pressão que a imprensa podre e mercenária deste país inseriu na população,envenenando todo o seio da sociedade com estratégia de guerra e parcialidade total,contribuíram para que o “mito” sei lá do que ,antes mesmo de 2018 tivesse o seu caminho pavimentado e protegido .É só analisar quem ao longo da campanha toda ,esteve ao lado do sujeito seja em vídeos,mensagens e diversas formas de veiculação pra ver como são reservas de moral e ilibada trajetória apenas no gogó !!!
    Foi sem dúvidas uma das piores ,senão a mais suja campanha com o uso de disparos massivos de conteúdos mentirosos,ataques à honra ,mensagens ameaçadoras até ,e claro sem deixar de citar o apoio em R$$$ pesado ,feito por grandes sonegadores de impostos e oportunistas carniceiros,mercadores da fé e vendedores de ilusão,tudo patriota e amantes da justiça,família e bons costumes ***

  26. Os cães prolatem e
    a caravana passa.
    (poderia ser uma frase de vingança,
    mas é ainda só de efeito
    se não sairmos às ruas…..

  27. Elementos indignos e nocivos devem ser afastados já das funções públicas (juízes e promotores) que não cumpriram a Constituição/88: Anulação das eleições presidenciais de 2018: Lula 100% inocente provado pelos advogados e confirmado pelas informações da INTERCEPT por Glenn Greenwald Lula deve ser colocado em liberdade e anulado todos processos indevidos contra (Lula) e os irresponsáveis da (justiça) afastados e punidos no rigor das leis.

  28. Teori não foi derrubado. “Eles” não dariam tanta chance ao azar.
    Foi com STF e com tudo.

  29. Algumas observações:
    1 – Essa desembargadora Claudia Cristina Cristofani, que parece ter participado do conluio desde o início, olha a coincidência, foi a mesma que decidiu colocar em pauta o julgamento da suspeição do Thompson Flores Mortas em menos de 24 horas (segundo reportagem deste GGN
    https://jornalggn.com.br/justica/defesa-de-lula-quer-que-ex-diretor-da-pf-seja-ouvido-como-testemunha/ , o fez das 18h do dia 17/07/2019 para um julgamento às 13h do dia seguinte, o que impediu a preparação e participação presencial da defesa, uma óbvia manobra para cercear seu direito e abafar o caso; esta fulana e suas relações com empresários, políticos e canalhas do judiciário precisa ser melhor investigada).
    2 – Justiça seja feita, em país em que ela já não tem moral faz tempo: antes do sr. Nassif fazer sua reportagem sobre as manobras para formar a gangue do TRF-4, na seção de comentários do blogue um comentarista, de quem não lembro o nome, da época em que o blogue facilitava o debate porque os comentários eram publicados de imediato para cadastrados, já havia falado disso com detalhes e chamado a atenção para o caso. Assim como foi na seção de comentários deste blogue que apareceu, antes de virar notícia, a história das fake news por whatsapp na campanha de 2018. Do que surgem duas conclusões: 1 – dada a importância da participação dos comentaristas do blogue para chamar a atenção de assuntos subnoticiados, para fornecer informações que são uma fonte primária riquíssima para o jornalismo, e por sua importância na democratização do fazer jornalístico e como participação social no debate público, impõe-se alguma medida para facilitar esse debate, se possível com a agilização da publicação dos comentários de usuários cadastrados, como era antes da reformulação do blogue, e cuja alteração sem dúvida empobreceu notadamente o espaço de comentários que vinha se tornando o principal atrativo do blogue e sendo, de fato, uma experiência de discussão mais rica do que se vê em redes sociais e talvez a verdadeira expressão do que seria a democratização da opinião pública que muitos esperavam da instantaneidade da internet; 2 – sempre que possível, é bom dar o crédito aos colaboradores do blogue como forma de reconhecimento de sua participação e estímulo a que esta seja continuada – imagino quantas informações e ideias importantes estão sendo perdidas neste momento pelo êxodo dos bons comentaristas que não aparecem mais no blogue, não se sabe se pelas mudanças que tornaram o debate quase impossível pelo “delay”, se por cansaço ou outros motivos: é o caso de o blogue, como aliás muitos comentaristas lamentaram no início da mudança, repensar a forma como a seção de comentários funciona na sua engenharia espaço-informacional.
    3 – Não há dúvida de que um esquema pensado e articulado a partir da máquina de golpes e invasões internacionais, o Deep State dos USA, faria esta costura institucional e que nem foi tão sofisticada a ponto de ser facilmente exposta. O grande problema é que mesmo sabendo de tudo isso a sociedade não reage, de nada adianta gritar “o rei está nu” porque as pessoas querem mais é orgia… A flacidez moral, ética, social e política do país foi a grande sacada dos USamericanos ao escolher a hora certa para dar o Golpe, devem ter feito pesquisas e balões de ensaio como 2013 para entender como a sociedade brasileira reagiria ao ataque, e acertou em cheio; talvez por isso muitos, como o sr. Nassif e outros antes dele, venham dizendo que o Brasil é um laboratório para o neofascismo mundial e sua incontrolável infecção digital que ameaça as instituições construídas pela democracia liberal burguesa, porque não se trata de algo endógeno, autóctone, mas o local onde a aplicação do receituário de Bannon e de sua extrema-direita com discurso apelativo e demagogo esteja sendo mais efetiva de modo a mostrar o caminho para os outros países – lembro aqui que quando o escândalo da Cambridge Analytica surgiu no Reino Unido em 2018, com toda falsa modéstia à parte, postei comentários neste blogue falando dos riscos para o Brasil, mormente porque num dos vídeos o cara que era o diretor da empresa mencionava o Brasil como um grande experimento para o seu projeto, ao fazer propaganda para empresários interessados na contratação de seus serviços de manipulação político-eleitoral.
    3 – Nos últimos dias, com a publicação dos vazamentos e a tentativa ainda insuficiente de reconstruir o contexto em que se deram as mensagens, pensei o quanto será difícil para o povo entender o encadeamento de tudo isso, e de como seria importante, por outro lado e para outros fins, que alguém fizesse uma arqueologia jornalística sistemática da operação, algo que se tem tentado mas de maneira fragmentada e descontinuada. Um projeto para tantos estudantes de jornalismo e quem sabe como o embrião de um jornalismo investigativo de verdade, que aqui nunca foi uma tradição mas talento de um ou outro profissional, e ao mesmo tempo uma tentativa de reconstruir pelo jornalismo como a operação foi feita e uma reconstrução de como o jornalismo participou dela, tanto os apoiadores, por ação ou omissão, como principalmente aqueles que fizeram o contraponto e a resistência jornalísticos e levantaram as suspeitas, muitas óbvias, que agora estão sendo comprovadas pelas mensagens.
    4 – Para sociólogos, cientistas políticos e qualquer um encarregado de entender a sociedade, o momento interessa para explicar por que, mesmo diante do desvelamento das fraudes e farsas, não há da maioria da população nenhuma reação, não há espanto, não há repulsa, não há despertar, não há o esperado constrangimento e reação raivosa de quem se viu enganado, trapaceado, já que tantos se diziam engajados em uma cruzada moralista de purificação do país e do mundo: será que todos sabiam, desde sempre – ou desde quando? – que era tudo uma farsa e já estavam rendidas, por cinismo, cumplicidade, impotência, antes mesmo das revelações?
    5 – Surpreendentemente, não tenho visto entre os populares nenhum comentário sobre as denúncias, apenas nos primeiros dias vi um grupo no trem comentando, até em tom de deboche que costuma mostrar o verdadeiro caráter galhofeiro e propenso a ser trapaceado porque complacente, que tinha votado no vergonhoso por falta de opção, porque queriam votar no Lula mas com ele preso não poderiam.
    Brasil, um caso perdido? Meu dilema atual é ver como este povo é tão rico como potencial, como capacidade disponível de afeto e de entendimento da vida, dos problemas e alternativas de resolução – vocês conversam com desconhecidos para além de pedir informações ou agradecer um serviço? -, tão amável e admirável na interação pessoal mas tão perdulário dessa capacidade para construir uma sociedade para todos e para os seus. Culpa de quem? De todos nós.
    P.S. Outra historinha de vida real: ontem num armazém na zona cerealista de SP, ao explicar por que levei meus saquinhos de papel reutilizados (daqueles usados para embalar pão) para minhas compras, a atendente reagiu de maneira, não rara em todas as vezes em que puxei assunto da questão ambiental adequada ao contexto da conversa, bem informada, concordante sobre a necessidade de substituir o plástico (respondeu citando, “no popular”, a morte de animais marinhos e a demora do plástico na natureza), e do seu jeito, com naturalidade e interesse genuíno, sem a afetação que se vê quando gente tipicamente “articulada” fala desses assuntos – com artificialidade expressiva e afetiva. E me dei conta, novamente, da nossa tragédia, que repito: não ouvimos o povo, o cidadão comum, não lhe damos o benefício da dúvida de que sabe das coisas sem precisar ostentar diplomas ou discursos engessados aprendidos em ambientes “terminologizados” (escolas básicas ou de ensino superior, jornais e revistas, programas especializados), e como seria revolucionário, no melhor sentido da ideia, se o arriscássemos! Não precisa “ter informação de moda” (expressão tipicamente discriminatória e arrogante) para saber se vestir, assim como não precisa ter diploma para pensar e sentir o mundo e agir sobre ele. Essa não deveria ser a essência da democracia? todos que agem sobre o mundo têm não só o direito mas o dever de se responsabilizar politicamente por ele, tomando decisões sobre como ele é organizado, mas isso tudo se perde nos caminhos dos poderes – do dinheiro, do saber, do agir, do falar.
    Silêncios e cacofonias se completam?

    Sampa/SP, 19/07/2019 – 11:04

    • E como estamos numa época de simplismos e manipulações, explico minha crítica aos diplomas, que obviamente não se coaduna com o ataque à educação formal pública que se tornou, antes de uma discussão sobre os limites e problemas da institucionalização do conhecimento – minha intenção -, uma forma covarde de impedir o acesso dos comuns aos seus benefícios acumulados como direito. Uma coisa é uma coisa e outra coisa é outra coisa, e não joguemos a criança fora com a água do banho – e nem a água, rs, que deve ser reutilizada… antes que os neofascistas tentem provar que tentávamos matar a criança afogada, afinal, é da confusão que eles constroem sua narrativa diabólica que fatura na desatenção e na preguiça de discutir o que interessa, pelo tempo e extensão necessários – antes, era o tempo que fugia, agora são as pessoas que fogem do tempo, trágicas…
      Minha crítica reside exatamente no tratamento da educação, do conhecimento e de sua formalização em ritualística produtivista tipicamente mercadológica, portanto capitalista e capitalizante – da posse do diploma como distinção, e discriminação, social ao discurso-dictatus (derivado da infalibilidade) neoliberal que impõe, por exemplo, como exigência de currículo profissional “diplomas” (apenas para alimentar a indústria das faculdades privadas) para empregos precários de telemarketing que pagam menos de 1500 reais por mês, menos de 10 reais por hora, e mais recentemente até a proficiência em inglês e/ou espanhol para ser balconista de cafeteria… e receber uma merreca pelo status de serviço prime oferecido a gente esnobe e mesquinha – isso é que modernização… da escravidão; antes se olhavam os dentes, agora além deles, branquíssimos, as línguas, rs.
      Seria desnecessário, ou talvez seja uma discussão necessária diante da neoliberalização do pensamento dito de esquerda e do aproveitamento de sua fadiga pela extrema-direita, fazer essas distinções em território tão cinzento e propício à demagogia e ao oportunismo como é a educação – isso é que é “paciência do conceito”, rs.
      Outro esclarecimento necessário é que não fiz apologia do desconhecimento científico ou especializado, mas de sua artificialização, irresponsabilização e afastamento de suas bases empírico-sociais, e que é uma praga tanto da prática acadêmica quanto da ação política: no artigo de ontem do professor Luis Felipe Miguel ( https://jornalggn.com.br/artigos/universidade-nao-precisa-de-empreendedorismo-mas-de-pensamento-critico-por-luis-felipe-miguel/ ) sobre o projeto de privatização do ensino superior público, como sempre, ele deu nome aos bois – usou a habilidade teórica e retórica que deveria ser instrumento de conscientização pelos acadêmicos, não sua fetichização – e denunciou o adaptacionismo covarde de instituições de representação como a Andifes e professores que fogem ao debate ideológico sabe-se lá por que. E os artigos do professor Luis Felipe Miguel refletem exatamente a característica que exalto dos encontros com meus iguais-na-diferença – ou diferentes-na-igualdade – do povo, a recusa em falsear o que pensa para se amoldar ao panorama de falsa normalidade, por medo de ser chamado de radical, doido/a ou idealista (pra mim, todos elogios, rs), a capacidade de falar das coisas com respeito à sua apresentação na realidade ou na forma como é apreendida – ou seja, à sua própria visão do mundo, sem artificializar o pensar ou o sentir, dando o nome aos bois, livre de camisas-de-força que impõem ao pensar e ao sentir a limitação de sua potência para não destoar (da mediocridade) do entorno.
      Não se trata de hierarquizar, e opor como mutuamente excludentes porque contraditórios, conhecimento científico e popular, saber teórico e empírico, estudantes e trabalhadores-potenciais (com o crescente desemprego fabricado, falar trabalhador pode ser excludente, categoria de “privilegiados”), trabalho físico ou mental, a fala resultante de um pensamento articulado e elaborado ou despreocupadamente espontânea, povo e “gente estudada”, mas de denunciar seu divórcio e incomunicabilidade como sinais de que a sociedade está, estrategicamente premeditada pelo capitalismo como já ensinou o professor Noam Chomsky, fraturada – só assim a minoria que é a única que fatura e tem futuro e fartura consegue subjugar a maioria que só com fé atura a desordem do mundo, que lhe parece cosmogênica.

      Mudando de assunto: sobre a presidência ter sido dada ao tal Laus, que parecia um ponto fraco na gangue, até com “suspeitas” previamente ao julgamento de que seria divergente dos outros – acho que o sr. Nassif até falou disso no blogue na época, se minha memória não me engana -, teria sido um “cala-boca”, uma forma de pagamento por sua adesão, ou uma forma de comprometê-lo definitivamente com o conluio de modo a não desertar? Ai, isso é melhor que novela, pena que na vida real novelas não tenham a menor graça nem senso, mesmo fake, de justiça…

      Sampa/SP, 19/07/2019 – 13:08

      • Onde se lê “Outro esclarecimento necessário é que não fiz apologia do desconhecimento científico ou especializado, mas de sua artificialização, irresponsabilização…”, leia-se “Outro esclarecimento necessário é que não fiz apologia contra o conhecimento científico ou especializado, mas pretendia criticar sua artificialização…”.
        Outros erros não serão corrigidos, pra não artificializar em excesso a expressão…

        Sampa/SP, 19/07/2019 – 15:18

  30. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome