Supremo reage atrasado mas faz Ministério Público provar do próprio veneno, diz Kennedy Alencar

Para jornalista, "STF reage de forma corporativa porque se sente vítima de abusos aos quais assistiu sem reação enquanto outras instituições e pessoas eram atingidas, como Dilma e Lula"

Foto: Agência Brasil

Jornal GGN – O Supremo Tribunal Federal hoje reage de maneira corporativa a uma série de abusos aos quais assistiu sem nenhuma reação quando as vítimas não eram os ministros da Corte, mas outras figuras públicas ou membros de outras instituições, como é o caso de Dilma Rousseff e do ex-presidente Lula. A avaliação é do jornalista Kennedy Alencar.

Kennedy aponta em artigo divulgado na noite de terça (16) que a reação do Supremo, insistindo num inquérito contra seus detratores à revelia do Ministério Público Federal, ironicamente faz os procuradores provarem “do próprio veneno”.

Isto porque a procuradora-geral da República Raquel Dodge parece ter certa razão quando diz que um ministro relator de inquérito no STF não pode se comportar como “juiz investigador”, uma figura típica da Inquisição.

Mas a Lava Jato promoveu a mesma concentração de poder com sua força-tarefa. “Quando todos [polícia, MP, juízes] estão reunidos, há possibilidade de uma instituição fechar os olhos para deslizes da outra em função do objetivo comum da força-tarefa. Por exemplo: um juiz pode direcionar a investigação e julgar ao mesmo tempo, algo que guarda semelhanças com o que Dias Toffoli e Alexandre de Moraes estão fazendo. O MP está, de certa maneira, provando do próprio veneno.”

Na visão de Kennedy, a crise que hoje faz o STF reagir tardiamente começou há 5 ou 6 anos, e teve no impeachment de Dilma Rousseff um marco histórico. “Nossas instituições, que pareciam consolidadas e cientes de seus papéis numa democracia, deram uma pirada.”

Leia também:  Brasil vive novo tipo de ditadura: "Orwelliana, de ocupar as mentes", diz Castells

Hoje “há um esgarçamento entre as relações de setores do Judiciário e do Ministério Público” e “um grupo de ministros do STF avalia que procuradores da República, especialmente da Lava Jato, cometem abusos e interpretam a lei penal de modo errado.”

Kennedy ainda chama atenção para o fato de que, na presidência do STF, aliás, Toffoli se comporta exatamente como Cármen Lúcia quando o assunto é Lula: manipulando a pauta.

“Estava previsto para 10 de abril um julgamento que poderia ter desdobramento favorável a Lula. O presidente da corte simplesmente desmarcou o que havia marcado e ponto final.”

A reação é corporativa justamente porque o Supremo segue fazendo vista grossa para abusos que não dizem respeito aos seus membros.

Leia a coluna completa aqui.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

20 comentários

  1. (..)
    “Estava previsto para 10 de abril um julgamento que poderia ter desdobramento favorável a Lula. O presidente da corte simplesmente desmarcou o que havia marcado e ponto final.”
    (…)
    Errado!! “Estava previsto para 10 de abril um julgamento que poderia” … passar para a sociedade a impressão de que a tchurma de milicianos voltaria a se comportar como uma Alta Corte, agindo em consonância e em defesa da Constituição Federal. Como efeito direto desse realinhamento traria de volta à desgastada instituição um mínimo de confiança e credibilidade perdidas e, como efeito colateral traria uma esperança de tratamento justo a milhares de pessoas presas ilegalmente, dentre essas, Lula.

  2. Duvido se haveria tantos questionamentos a luz do direito, quanto às ações da força tarefa, se o Lula não fosse um dos protagonistas de todo o rolo que envolveu os maiores corruptos de toda a história do país.

  3. Por isso que digo: que todos façam como os porcos da biblia… que se atirem no pricipício………….

    Uma pergunta: na sexta feira santa o pessoal vai bater bumbo pro cramunhão ou vão adiantar para quinta?

  4. “A reação é corporativa justamente porque o Supremo segue fazendo vista grossa para abusos que não dizem respeito aos seus membros.”

    SIM.

  5. Que conclusão mais ignóbil. São situações completamente distintas entre si. Não vale nem explicar que um órgão está exercendo 3 funções qdo deveria apenas julgar. Longe do MP estar provando do seu veneno. Em verdade, assiste, como qualquer cidadão, a uma trapalhada do STF.

  6. Corretíssimo seu comentário.
    Inverter os papéis para os inquisitores fazerem o que lhes foi designado, só valeu para o PT.
    “Deus é Justo”! Pagarão caro, os VERMES.

  7. Pegando a deixa na metáfora futebolística, imaginem se durante uma partida de futebol uma das torcidas acredita piamente que o juiz está roubando para para o time adversário, enquanto a outra acredita que o mesmo juiz está sendo imparcial, apitando corretamente as faltas e impedimentos. Ocorre que, logo após o término da partida de futebol, o bendito juiz é convidado para uma resenha e churrasco na casa do presidente do time adversário que veneu a partida. E esse juiz, descaradamente, para lá se dirige com a torcida vencedora e as kengas de chuteiras. Foi assim que procedeu o juiz imparcial de Curitiba.

  8. Parece que ninguem se lembra mais do corporativismo espúrio do trf4, onde um deles, o chefão, disse que o processo escrito pelo comprador de cargo de ministro, era IMPECÁVEL, mesmo antes de ler, pois ainda não tinha sido enviado. Se fosse hoje, seriam chamados de quadrilheiros tentando incriminar um inocente e ainda aumentando a pena em tempo recorde que nem daria para ler todo o processo. A ILEGALIDADE VIGOROU EM RITO SUMARÍSSIMO CONTRA O PT, LULA E DILMA COM O CORPORATIVISMO DE TODOS – STF, STJ, STE, PGR, TRFs, MP, enfim todos que deveria fazer valer a JUSTIÇA, mas preferiram compactuar com o crime contra a constituição e contra a democracia. Parodiando Joaquim Barbosa, todos esses envolvidos “destruiram o Judiciârio” e agora estão na marginalidade digladiando para ver quem é o pior e mais danoso ao Brasil. R.I.P.

  9. Como é triste ver como as pessoas so defendem seus interresses, esquecem a coletividade, e ainda tentam direcionar os de mente fraca. Como vamos evoluir asim!!!!

  10. Uma das muitas perguntas que podem serem feitas é: a quem iremos recorrer se a última fronteira da sociedade o supremo? Quando podemos ou devemos recorrer?

  11. O MP extrapolou suas funções institucionais por várias vezes na Lava-jato. Em conluio com juízes prenderam réus e seus familiares. Chantagens explícitas para obter confições e delações premiadas. Alimentaram a imprensa com acusações sem provas. Macularam a imagem é a honra de presos e de seus familiares. Tudo com a máxima oriunda da ditadura: “os fins justificam os meios”. E o STF calado. Permitindo e compactuando com a sua omissão. Agora sentiu na própria carne o que é ser esquartejada pela mídia. A reação veio tardia e casuística. Uma vergonha para a justiça.

  12. Ninguém se esqueça que lá no início deste processo de deterioração em que estamso, Zavascki mandou prender Delcídio do Amaral, então senador, (e por quem eu não tenho o menor apreço), porque havia mencionado en passant ministros do supremo. A “ofensa ao Supremo” mais do que o conteúdo das gravações levou um senador a prisão ( ignoraram o conflito entre poderes). Não estavam preocupados em investigar o que Delcidio falou, mas sim no que viria a falar em sua delação combinada. Liberaram rapidamente o tal de Esteves do BTG pactual e mais rapido ainda ignoraram as gravações, e os outros presentes na armação. Rapidamente foram atrás de formas de implicar Lula, que sequer havia sido citado e estava milhares KM distante. Não vi na ocasião nenhuma manifestação da PGR.

  13. Nosso supremo agora reage,não porque se sentiu ofendido, ( afinal já vem sendo há muito tempo), mas sim porque depois de terceirizar o seu poder para uma Comarca em Curitiba, se vê agora acuado. E pelos seus poderes irá agir. Mello vai agir como Mello, tentando ficar de fora para se preservar, isto é com água pelo pescoço levanta pro ar as mãos secas. Nesta briga assim de longe o palhaço olha enquanto circo pega fogo.

  14. E NO MEIO DISSO TUDO, DISPUTA DE EGO EU SO QUERO É LULA LIVRE…… SEM MAIS E DE RESTO QUERO SÓ QUE A BARRACA PEGUE FOGO….

    LULA LIVRE JÁ E ACABA COM ESSA FARSA, PAREM QUE TÁ FEIO.

  15. TODA ESSA BAGUNÇA ESTARIA ELUCIDADA SE O MORO GEBRAN NETO TOPSOM FLORES E RAQUEL DOGDE NÃO TIVESSE INTERFERIDO NA DECISÃO DO DESEMBARGADOR DO TRF4 ESSA LAVA JATO É UMA GRANDE FARSA PARA ACABAR COM O PETISMO

  16. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome