TCU abre investigação sobre escândalo na Caixa

Ação atende pedido do Ministério Público de Conta. Ex-presidente do banco é acusado de assédio

Agência Senado

O Tribunal de Contas da União (TCU) insturou uma investigação para apurar as denúncias de assédio sexual contra o ex-presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães.

A ação é uma resposta a um pedido do Ministério Público de Contas, feito por meio do subprocurador Lucas Rocha Furtado.

De acordo com ofício, “quando praticado no âmbito da administração pública, o assédio gera a percepção, na sociedade, de que as instituições estatais não se pautam em valores morais nem são conduzidas segundo elevados padrões de conduta”.

Leia também: Vice-presidente da Caixa deixa cargo após ser citado em denúncia de assédio sexual

Para Furtado, “o sr. Pedro Guimarães, no exercício da presidência da Caixa Econômica Federal, cometeu assédio sexual e moral contra empregadas e empregados daquela instituição financeira pública, o que, além de caracterizar prática criminosa, configura flagrante violação ao princípio administrativo da moralidade”.

Guimarães deixou o cargo na semana passada, após a divulgação pública das denúncias de funcionárias do banco.

Democracia é coisa frágil. Defendê-la requer um jornalismo corajoso e contundente. Junte-se a nós: www.catarse.me/jornalggn

Leia também:

“Você gosta de sauna?”: Presidente da Caixa é acusado de assédio sexual

Escândalo na Caixa: Assédio moral era praxe na gestão de Guimarães

Após escândalo sexual, Bolsonaro escolhe assessora de Guedes para presidência da Caixa

Bolsonaro acumula mais de 20 escândalos de corrupção. Confira a lista

Jornal GGN produzirá documentário sobre esquemas da ultradireita mundial e ameaça eleitoral. Saiba como apoiar

0 Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador