Queiroga diz que decidiu suspender vacinação de adolescentes por conta própria

Depois de declarar que tomou a decisão após consultar Bolsonaro, ministro diz que presidente apenas repassa informações

Foto: Divulgação

Jornal GGN – O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, afirmou que a suspensão da vacinação de adolescentes sem comorbidades foi tomada por conta própria, sem que fosse uma ordem do presidente Jair Bolsonaro.

“Bolsonaro não mandou nada. O presidente não interfere nisso daí”, afirmou Queiroga à jornalista Monica Bergamo, do jornal Folha de São Paulo. “Bolsonaro é o presidente da República. Conversamos várias vezes por dia. E ele sabe de alguma coisa e me diz ‘Queiroga, veja isso aí”, diz o ministro.

Clique aqui e veja como colaborar com o jornalismo independente do GGN

Contudo, nesta quinta-feira o próprio ministro afirmou que Bolsonaro questionou a vacinação de jovens, e o presidente também admitiu que deu suas “opiniões” ao ministro da Saúde.

Segundo Monica, aliados de Queiroga como integrantes do governo afirmam que Bolsonaro fez cobranças ao ministro a partir de declarações em redes sociais sobre supostas reações adversas – e a decisão de interromper a vacinação de adolescentes irritou gestores da rede pública.

Leia Também

Governo suspende vacinação de adolescentes sem ouvir especialistas

0 Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador