Câmbio (sobre) valorizado: uma proposta

Caríssimo Luis,

Segue artigo sobre o câmbio. As premissas que me moveram a escrever são: 1. a impossibilidade de continuarmos sem fazer nada; 2. a generalizada percepção que nada pode ser feito.

A motivação principal é a percepção de que se nada for feito a taxa vai afundar ainda mais, o que seria muito ruim. A proposta é acelerar o processo que o mercado faria (por virada na balançca comercial), mas que nas atuais circunstâncias da economia mundial e de melhoria no risco Brasil, vai demorar muito. Até lá muitos serão fatalmente atingidos.

Note por favor que o IEx é somente sobre as commodities que tiveram elevação excepcional de preços e cessa assim que o preço cair. Os recursos provenientes da arrecadação Para não elevar ainda mais a carga tributária propõe-se abaixar impostos/contribuições federais sobre importações de bens de capital e matérias primas, o que atuaria no mesmo sentido e poderia ser o início de uma desejável desoneração mais geral.

Agradeço e aguardo seus comentários.

Abraço,

Michal

Clique aqui.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora