Escola pública deverá ter atendimento psicológico e serviço social, define Congresso

A votação aconteceu hoje, dia 27. Com isso, o que vale é o texto anteriormente aprovado pelos deputados na forma de um substitutivo elaborado pelo Senado.

Fonte MEC

Jornal GGN – O Congresso derrubou o veto integral do presidente da República, Jair Bolsonaro, à proposta que garante atendimento psicológico e serviço social aos alunos das escolas públicas de educação básica. A votação aconteceu hoje, dia 27. Com isso, o que vale é o texto anteriormente aprovado pelos deputados na forma de um substitutivo elaborado pelo Senado.  A Presidência deverá promulgar a nova norma.

A intenção da proposta, feita pelo ex-deputado José Carlos Elias, é o atendimento de estudantes buscando melhoria da aprendizagem e das relações entre alunos, professores e comunidade escolar. Fica estabelecido que, em caso de necessidade, os alunos deverão ser atendidos por profissionais em parceria com o SUS.

Jair Bolsonaro decidiu vetar o projeto dizendo que contraria o interesse público. Em sua justificativa afirmava que a proposta criava despesas obrigatórias ao Executivo. De acordo com a Presidência, o projeto não indica fonte de custeio.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome