Anvisa autoriza Fiocruz a produzir insumo da vacina de Oxford contra Covid-19

O IFA é o insumo biológico essencial para a produção de vacinas. Hoje, o Brasil só produz imunizantes mediante importação do insumo

Reprodução

Jornal GGN – A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizou nesta sexta-feira, 30, a produção do ingrediente farmacêutico ativo (IFA) da vacina contra a Covid-19 de Oxford e da AstraZeneca pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). 

“Com isso, a Fiocruz está autorizada a iniciar a produção de lotes pilotos em escala comercial, da vacina Covid19 (recombinante) com o IFA produzido no Brasil. A produção será destinada ao SUS. Após a realização dos testes, a Fiocruz deve solicitar a inclusão do insumo no registro ou fazer um pedido de autorização de uso emergencial”, informou a Anvisa.

A aprovação da reguladora veio após a inspeção que verificou as Boas Práticas de Fabricação da linha de produção na fábrica da Fiocruz em Bio-Manguinhos.

O IFA é o insumo biológico essencial para a produção de vacinas. Hoje, o Brasil só produz imunizantes mediante importação do insumo. 

A Fiocruz prevê  que a “validação dos processos do IFA nacional” esteja concluída em julho, depois será solicitada a inclusão do novo local de fabricação do insumo no registro da vacina. “A partir de agosto, a Fiocruz já começará a entregar vacinas 100% produzidas em Bio-Manguinhos/Fiocruz”, disse a fundação.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora