Depoimento de Pazuello é remarcado para 19 de maio

Ex-ministro teve contato com pacientes com covid-19; contudo, militar já considerava não ir à CPI desde o final de semana

Agência Brasil

Jornal GGN – O depoimento do ex-ministro Eduardo Pazuello para a CPI da Covid-19 foi reagendado para o dia 19 de maio. O depoimento estava inicialmente programado para amanhã, 05 de maio.

Segundo a Agência Senado, a Secretaria-Geral do Exército informou que Pazuello teve contato com pacientes de covid-19 e não poderia comparecer. Contudo, o general já cogitava não prestar depoimento durante o final de semana, quando esteve em um media training preparatório em Brasília.

De acordo com artigo da jornalista Malu Gaspar, do jornal O Globo, pessoas próximas a Pazuello diziam que ele estava tenso e preocupado com a possibilidade de sair preso da CPI – uma testemunha do treinamento chegou a afirmar que o militar “tremia”.

De acordo com a publicação, o humor de Pazuello tem oscilado por conta da possibilidade de o círculo próximo ao presidente Jair Bolsonaro abandoná-lo, e sua teoria encontra fundamento nas dificuldades para obter documentos com a gestão do atual ministro, Marcelo Queiroga, para estruturar sua defesa.

A entrevista do ex-secretário de Comunicação, Fábio Wajngarten, também deixou Pazuello preocupado: ao falar à revista Veja, Wajngarten afirmou que houve “incompetência e ineficiência” do ministério da Saúde em adquirir vacinas, e que guarda documentos comprovando a leniência de Pazuello durante a negociação com a Pfizer – e eximiu o presidente Bolsonaro de qualquer responsabilidade sobre os atrasos.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora