Anonymous do Brasil pedem foco aos manifestantes

Mais de 12 mil perfis do youtube compartilharam de quarta (18) para quinta-feira (19) uma mensagem que teria sido produzido pelos Anonymous do Brasil, pedindo aos manifestantes que não percam o foco. 
 
No vídeo o representando do grupo de ativismo político que atua nas redes sociais, vestindo máscaras de Guy Fawkes, popularizadas pelo filme V de Vingança, destaca que a falta de uma causa específica poderá enfraquecer o movimento.
 
A pessoa que aparece como porta-voz  afirma que a redução de tarifas do transporte público não satisfazem os manifestantes, e propõe como norte cinco causas:
 
1 – O engavetamento da Proposta de Emenda à Constituição, número 37 (PEC 37), que retira dos Ministérios Públicos o poder de investigação, dando às polícias judiciárias Civis e Federais à exclusividade nas averiguações criminais;
2 – A saída imediata do senador Renan Calheiros (PMDB-AL), da presidência do Congresso Nacional;
3 – A investigação e punição de irregularidades nas obras da Copa, pela Polícia Federal e Ministério Público Federal;
4 – A criação de uma lei que torne a corrupção no Congresso crime hediondo;
5 – O fim do foro privilegiado, um privilégio concedido às autoridades políticas e jurídicas de serem julgadas em instâncias especiais, não submetidos aos sistemas comuns. 
 
O representante do Anonymous sugere, ainda, que “As cinco causas” seriam o início de muitas outras propostas que serão levantadas aos poucos. 
 
Há duas semanas  uma série de protestos começaram nas principais cidades do país, conduzidas pelo Movimento Passe Livre (MPL), criado em 2005, durante o Fórum Social Mundial de Porto Alegre, com o objetivo tornar o transporte público gratuito e funcional à toda a população. Na capital paulista a palavra de ordem dos manifestantes era para que os governos do estado e município retrocedessem no reajuste feito às passagens de ônibus e metrô de vinte centavos. 
 
Inicialmente a manifestação pelo pequeno valor virou motivo de críticas irônicas de jornais do país e do mundo. Nem o diário alemão Der Spiegel deixou escapar o acontecimento, noticiando no dia 14 a matéria “Tumultos no Brasil: batalhas de rua por sete centavos”. 
 
Mas a dura repressão policial nas primeiras manifestações, que começavam de forma pacífica, acabaram atraindo mais adeptos ao movimento. Na segunda-feira, cerca de 100 mil manifestantes marcharam pela cidade de São Paulo, número equivalente também parou as ruas do Rio de Janeiro e Brasília. A percepção dos meios de comunicação também alterou consideravelmente. Agora a revolta pelos vinte centavos é vista como a gota d’água no nível de descontentamento da população.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome