Bolsonaristas chamam presidente de “traidor” nas redes sociais

Jair Bolsonaro levou seu indicado ao STF, Kássio Nunes, para uma reunião na casa do ministro do STF Dias Toffoli; presidente do Senado também esteve presente

Foto: Reprodução/CNN

Jornal GGN – A reunião de Jair Bolsonaro com o ministro do STF Dias Toffoli na noite deste sábado não foi bem recebida pelos apoiadores do presidente, que chegaram a chama-lo de “traidor”.

Segundo informações do jornal O Estado de São Paulo, Bolsonaro e seu indicado ao STF, o desembargador Kassio Nunes Marques, se reuniram na casa de Toffoli (que há pouco tempo deixou a presidência da Corte) para assistir ao jogo entre Palmeiras e Ceará pelo Campeonato Brasileiro, além de comer pizza.

O presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP) também compareceu ao encontro e, ao deixar a residência de Toffoli, confirmou que o calendário de tramitação da indicação de Marques ao STF será definido na próxima terça-feira (06/10). O objetivo é que a sabatina ocorra a partir do dia 15, e será necessário o apoio de 41 dos 81 senadores para que Marques seja escolhido como ministro do STF.

As imagens de Toffoli abraçando Bolsonaro (divulgadas pela CNN Brasil), além de sua aproximação com o centrão (políticos do centrão mostram-se favoráveis à escolha de Nunes pelo presidente), foram alvo de críticas dos bolsonaristas neste domingo, ao ponto da tag #BolsonaroTraidor ser trending topic na rede social Twitter.

 

Leia Também
Guedes perde liderança da economia para políticos do Nordeste
Caso confirmado, Kassio pode julgar casos dos Bolsonaros no STF
JN desta sexta: desinformação sistemática e calhordice, por Eliara Santana

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora