Celso de Mello encaminha à PGR pedido de investigação contra falas de Eduardo Bolsonaro

Filho de Bolsonaro é acusado por "incitação à subversão da ordem política ou social”, por falas durante transmissão ao vivo na quarta-feira, 27 de maio

Jornal GGN – O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Celso de Mello, encaminhou nesta sexta-feira, 29 de maio, ao procurador-geral da República, Augusto Aras, um pedido de investigação sobre o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) por declarações que incitam o golpe de Estado. 

A ação acontece por meio de manifestação enviada pelo advogado Antonio Carlos Fernandes, que acusa Eduardo Bolsonaro de crime de “incitação à subversão da ordem política ou social previsto na Lei de Segurança Nacional”, por falas durante transmissão ao vivo, veiculada nas redes sociais, na quarta-feira, 27 de maio. 

Na ocasião, o filho de Jair Bolsonaro (sem partido) subiu o tom contra a Corte, após decisões sobre vídeo ministerial e o inquérito das fake news – que mira o clã Bolsonaro. 

“Até entendo quem tem uma postura moderada para não chegar num momento de ruptura, de cisão ainda maior, de conflito ainda maior. Eu entendo essas pessoas que querem evitar esse momento de caos, mas, falando abertamente, opinião de Eduardo Bolsonaro, não é mais uma opinião de se, mas de quando isso vai ocorrer” disse o deputado federal.

No despacho enviado à Aras, Celso escreveu que é “imprescindível, em regra, a apuração dos fatos delatados, quaisquer que possam ser as pessoas alegadamente envolvidas, ainda que se trate de alguém investido de autoridade na hierarquia da República, independentemente do Poder (Legislativo, Executivo ou Judiciário) a que tal agente se ache vinculado”. 

Entretanto, o processo é uma prática da Corte, como o ministro explica no pedido, já que cabe ao órgão encaminhar esse tipo de manifestação às autoridades para possível investigação. 

“Vê-se, pois, que a presente comunicação nada mais traduz senão formal provocação dirigida ao senhor procurador-geral da República, para que Sua Excelência, examinando o que consta dos autos, possa formar sua convicção a propósito dos fatos e, em consequência, manifestar-se (a) pelo oferecimento de denúncia, (b) pela solicitação de maiores esclarecimentos e/ou diligências ou (c) pelo arquivamento dos autos”, completou o ministro.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  "Sem dúvidas há uma crise no bolsonarismo moderado", diz Esther Solano ao GGN

5 comentários

  1. Elites da NecroPolítica do Estado Ditatorial Absolutista Caudilhista Assassino Esquerdopata Fascista não se aguentam. É Golpismo atrás de Golpismo. STF?! STF tem sua própria Constituição, ao gosto de seus Interesses, Castas e Feudos. Tremem. Como manter a senzala logo abaixo de Salários e Pensões Nababescas da nossa única elite brasileira? Mas sabemos, tudo dando errado, Famílias, Filhos, Propriedades, Patrimônios, High School’s, Ações de EMBRAER, Vale, Petrobrás, Eletrobrás, Telesp, Telebrás, Eletropaulo,….garantidos entre Cidadanias e Bolsas de Valores Estrangeiros. Não é que agora entendemos porque precisavam ser negociadas em Bolsas fora da Nossa Jurisdição? Só precisamos de mais 40 anos para entender este tal AntiCapitalismo !!! É a Pátria da Surrealidade. Pobre país rico. Mas de muito fácil explicação. (P.S. ZÉ SÉRGIO é Homenagem. Mas vamos escolher outra? Roberto Dias, Pedro Rocha ou Pablo Forlan?)

  2. Desnecessária essa manutenção desse Senhor Sérgio Moro na mídia política. A carreira dele já acabou. Deve ser condenado ao esquecimento pelo desserviço feito ao País e ao sistema judiciário.

  3. Outro que precisa de orientação preventiva…
    avisado de que não se trata de um Clube de Armas, mas sim de atiradores da pior espécie, os com capacidade psicológica para porte, transporte e uso, muito abaixo do mínimo necessário para se manter o controle ou o dedo fora do gatilho

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome