Juiz admite erro sobre Marisa Letícia, Lula cobra “desculpa” e deputado fala em punição

"Puní-lo pela lei do abuso de autoridade. Foi pra isso que aprovamos essa lei", diz Guimarães após juiz admitir que patrimônio era de 26 mil reais, e não 256 milhões de reais

Jornal GGN – O juiz Carlos Henrique André Lisbôa, da 1ª Vara da Família de São Bernardo do Campo (SP), admitiu que cometeu um erro homérico em relação ao patrimônio da ex-primeira-dama Marisa Letícia.

O juiz afirmou que os recursos eram da ordem de 256 milhões de reais quando, na verdade, a defesa demonstrou documentos comprovando que tratavam-se de 26 mil reais.

No despacho divulgado pela imprensa nesta sexta (8), o juiz admite o erro mas não faz nenhuma retratação.

A notícia de que o patrimônio de Marisa Letícia seria milionário alimentou uma série de fake news e a família da ex-primeira-dama decidiu acionar a Justiça contra os propagadores.

No Twitter, o ex-presidente Lula cobrou o pedido de desculpas não feito pelo juiz. “A palavra desculpas é muito importante e deveria servir pra todos. Eu aprendi com a minha mãe. Seria importante que o juiz que cometeu o erro, tivesse aprendido a pedir desculpas no curso que ele fez”, comentou.

O deputado federal José Guimarães defendeu punição para o magistrado. “Puní-lo pela lei do abuso de autoridade. Foi pra isso que aprovamos essa lei.”

SERGIO MORO É A PAUTA DO NOVO PROJETO JORNALÍSTICO DO GGN.
CLIQUE AQUI PARA SABER MAIS.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Não há produção de provas contra Lula em ação dos EUA contra a Petrobras, aponta MPF

7 comentários

  1. No brasilsil zoneado de hoje, depois de tudo o que ocorreu e que ainda poderá ocorrer na saudosa LavaJato, um exemplo didático sobre como esgarçar completamente uma C.F., e para aqueles que pretendem aguardar pedido de desculpa de juiz, sugiro que façam uso de um travesseiro pequeno pra evitar criar calos na b…

  2. Apesar da imensa sinalização de uma covarde perseguição, de um criminoso preconceito e de corriqueiras ilegalidades observadas por dignas, sábias e respeitados profissionais do judiciário brasileiro e de vários países do planeta, nas acusações, nos processos e nas sentenças que envolveram e envolvem Lula e o PT, por parte de diversos órgãos do judiciário, ainda assim é possível se admitir que até pudesse realmente ter ocorrido uma falha humana e profissional do Juiz Carlos Henrique. Porém, e infelizmente, fica claro que até na correção de erro, falha e/ou desatenção, me parece que a presença imperial da empáfia, da arrogância e da ilusão de uma superioridade humana, sobre os iguais e demais humanos, jamais pode deixar de faltar. Não sei se é vício ou se é intencional, mas as manchetes que denunciaram, ao longo da história, os chiliques, abusos, menosprezos e grosserias em vários casos protagonizados por autoridades do judiciário, não deixam dúvidas de que precisam de reciclar e atualizar todo o conceito de normas de conduta, de regras, de comportamento, do trato, de humildade e, principalmente, de igualdade.

    • Pois é, mas tão superior e impávido que cometeu um erro primário…. aliás, desde quando juízes podem divulgar notícias sobre processos em que atuam? E se o PT deixar passar merece continuar com essa sina de cachorro vira&lata que apanha de todo mundo….

  3. Culpa se dá quando a ação se reveste de imprudência, negligência ou imprudência. Nenhuma dessas tres figuras cabem no proceder do magistrado. Especialmente porque ele é o Ôme pago para “dizer a Lei”. IMPRUDÊNCIA seria se ele estivesse ao volante, dando marcha-ré sem olhar pra trás. Mas ele bateu de frente, pisando fundo no acelerador. NEGLIGÊNCIA, por sua vez, ele deixar a criança na banheira e ir atender ao telefone e o bebe morrer afogado. Porém, no caso era isso que esperava. E, finalmente, IMPERÍCIA seria quando ele se prestasse a fazer cirurgia de coração quando sua especialidade estava voltada ao tratamento de nutrição. E no caso da dona Marisa ele se prontificou a abrir-lhe o peito dela com um bisturi enferrujado.

    Portanto, trata-se de DOLO, onde o aprendiz de TOGASUJA queria holofote da grande mídia e não poderia perder a oportunidade.

    Ouvi uma versão, que não dei crédito mas não posso descartar, que a ordem de “justiçamento” veio de um quartel. Parece que um dos serviços de espionagem de um desses órgãos do Palácio e dos VerdeSauvas descobriram que o cara tem uma Teuda&Manteuda e se não rolasse a sentença que veio pronta da QuerênciDeCruzAlta eles jogavam a merda no ventilador. Se verdade então tenho que refrescar a acusação. Porque, como venho te falando, a bala tem sempre razão…

    Mas, voltando ao MelianteOperárioNordestino, essa das desculpas não tá com nada. Tem mais é que metê um Bed pra rachar o bico dos canalhas…

  4. O togado não pedirá desculpas.
    Desculpas pelo quê? Por ter vazado um valor 10000 vezes maior?
    Por não saber fazer contas?
    Por não ter a mínima ideia do que seja justiça?
    Não. Ele não pedirá desculpas.
    Nós temos que pedir desculpas a eles.
    Desculpas por deixá-los pensar que são juízes, quando são justiceiros.
    Desculpas por deixá -los interferir em um escandaloso golpe de Estado.
    Desculpas por deixá-los impedir que o presidente Lula ganhasse novamente as eleições.
    Enfim,temos que pedir desculpas por deixá-los na justiça sem nenhum controle social.
    Desculpa!

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome