PGR diz que não recebeu nenhuma prova de fraude eleitoral

Aras disse também que não recebeu denúncia formal de Bolsonaro sobre a suspeita de fraude

Foto: Agência Brasil

Jornal GGN – O procurador-geral da República Augusto Aras afirmou ao jornal O Globo que não recebeu nenhuma prova de que houve fraude eleitoral na eleição de 2018. A manifestação ocorre após o presidente Jair Bolsonaro ter afirmado à imprensa internacional que dispõe de “provas” de que fora eleito em primeiro turno, colocando a credibilidade do sistema eleitoral brasileiro em xeque.

“Não recebi nenhuma prova de que houve fraude nas urnas nas eleições, mas a implantação da caixa coletora do voto impresso daria um elemento adicional de segurança ao processo eleitoral, aliás como ocorreu nas eleições gerais de 1998”, afirmou Aras, que foi indicado à PGR por Bolsonaro.

Segundo O Globo, “questionado se caberia abertura de investigação a respeito do assunto, o procurador-geral afirmou que só poderia fazer isso caso lhe fossem apresentados elementos concretos a respeito do tema. Disse ainda que não recebeu nenhuma denúncia formal de Bolsonaro sobre essa suspeita de fraude.”

Na terça (10), a ministra do Tribunal Superior Eleitoral Rosa Weber afirmou que o sistema eleitoral é auditável e repudiou as insinuações de Bolsonaro.

Para a jornalista Maria Cristina Fernandes, do Valor, a postura de Bolsonaro indica que ele não entregará o cargo, mesmo que seja derrotado na eleição de 2022.

Leia também:

Bolsonaro merece impeachment por inventar fraude eleitoral

Rosa Weber responde Bolsonaro sobre fraude eleitoral

Nova cortina de fumaça: Bolsonaro diz que foi eleito em primeiro turno

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome