Sobre Lula e o Nobel da Paz, por Eduardo Ramos

Será uma forma do mundo gritar aos nossos fascistas, covardes, preconceituosos, como o enxergam, será um ato acima de qualquer coisa, de Justiça...

Foto Ricardo Stuckert

Sobre Lula e o Nobel da Paz, por Eduardo Ramos

A dimensão de Lula, hoje e para a História, já é tanta, que se trata daqueles raros casos em que um indicado, literalmente, não precisa em absoluto ganhar o Nobel da Paz para que seja “mais reconhecido” do que já é….

Me lembra a ocasião em que Gabriel Garcia Marques conquistou o Nobel de Literatura: Não foi Garcia Marques “que ganhou”, foi o prêmio Nobel que se engrandeceu diante da escolha tão carregada de méritos…

Com Lula é exatamente esse o espírito: ganhar será bom para ele? Evidente que sim! Será uma forma do mundo gritar aos nossos fascistas, covardes, preconceituosos, como o enxergam, será um ato acima de qualquer coisa, de Justiça…

Como um ato de Justiça, ele engrandecerá mais a quem o concede do que ao laureado.

É o Prêmio Nobel que precisa de Lula vencedor para não se apequenar diante de um equívoco que será histórico, e não o contrário.

De quantos seres humanos podemos afirmar tal coisa?

Foi esse o patamar, o panteão, que Moro, Deltan e nossas elites rasas deram a Lula de bandeja, no outono de sua vida….

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  #Lulalivre, é a esperança contra o Caos, por Arnobio Rocha