João Santana chega a São Paulo e é levado a Sergio Moro

Patricia Faermann
Jornalista, pós-graduada em Estudos Internacionais pela Universidade do Chile, repórter de Política, Justiça e América Latina do GGN há 10 anos.
[email protected]

 
Jornal GGN – O marqueteiro de campanhas petistas, João Santana, chegou a São Paulo nesta terça-feira (23), às 9h20, com a esposa Monica Moura, para se entregar à Polícia Federal. Santana, que estava na República Dominicana, onde trabalhava para a reeleição do presidente Danilo Medina, foi a mira da 23ª fase da Operação Lava Jato, nesta segunda. Ele e sua esposa tiveram mandado de prisão temporária.
 
De acordo com os procuradores e delegados da equipe de força tarefa da Lava Jato, foram encontradas transferências de US$ 7,5 milhões – o equivalente a R$ 30 milhões, de investigados da Operação para a conta da offshore Shellbill Finance S.A., controlada pelo marqueteiro e por sua esposa e sócia, Mônica Moura. A empresa não foi declarada às autoridades brasileiras. Desse total, US$ 3 milhões foram pagos, entre abril de 2012 e março de 2013, por meio de offshores da Odebrecht, segundo os delegados.
 
A empreiteira Odebrecht também foi o foco das buscas e apreensões realizadas nesta segunda-feira. Além das equipes fazeram vistorias no condomínio Praia de Interlagos de João Santana, em Salvador, cerca de 300 policiais federais cumpriram, ao todo, 51 mandados, entre eles, 38 de busca e apreensão, dois de prisão preventiva, seis de prisão temporária e cinco de condução coercitiva, quando o investigado é obrigado a depor. 
 
Durante coletiva de imprensa, os procuradores afirmaram que “pesam indicativos de que consiste em propina oriunda da Petrobras transferida aos publicitários em benefício do PT”. As autoridades acreditam, ainda, que o casal tinham conhecimento do ato ilícito. “Eles tinham conhecimento da origem espúria do recurso até pelo método de utilização de contas no exterior para recebimento de recursos e celebração de contratos ideologicamente falsos”, afirmaram os policiais na coletiva.
 
Uma das supostas provas do esquema foi uma carta enviada por Monica a Zwi Skornicki – apontado pela PF como repassador de propinas em contratos da Petrobras, em abril de 2013, informando dados de sua conta e um contrato da offshore Shellbill, que pertence ao casal, que recebeu depósitos. Além disso, para os investigadores, um grupo de funcionários da Odebrecht controlava pagamentos no exterior. 
 
“O indício que a gente tem de que João Santana e Mônica sabiam da origem do dinheiro é que eles trataram especificamente no caso dos desvios do Zwi Skornicki com uma pessoa que era representante e operador de propina na Petrobras”, disse o delegado Filipe Pace, da equipe. “[João Santana] usou parte do dinheiro que recebeu da Odebrecht para adquirir um imóvel no Brasil. Por todos os indícios apresentarem que esse dinheiro seja de origem espúria, a gente pediu o sequestro desse imóvel”, completou. O apartamento, em São Paulo, teria o valor de R$ 3 milhões.
 
Em resposta, João Santana afirmou que se defenderá das “acusações infundadas” das autoridades brasileiras e lembrou que, desde a semana passada, já havia se colocado à disposição para “esclarecer qualquer especulação”. As informações foram deixadas em uma carta ao comitê do Partido de La Liberacion Dominicana (PLD), do candidato à reeleição da República Dominicana. “Conhecendo o clima de perseguição que se vive hoje em dia em meu país, não posso dizer que fiquei surpreso, mas, mesmo assim é difícil de acreditar”, disse. Santana afirmou que vai prestar as informações necessárias para “estabelecer a verdade dos fatos”.
 
O prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, saiu em defesa do publicitário, afirmando que apesar da investigação que é parte da democracia, deve-se atentar para o direito de defesa, que “muitas vezes não é observado”. “Conheço o João há muito tempo. Pelas notícias que vocês publicaram nos últimos dias, ele próprio se dispôs voluntariamente a comparecer ao juízo incumbido da investigação para prestar todos os esclarecimentos sobre as suas atividades no Brasil e, sobretudo, no exterior”, disse o prefeito.
 
“Não havendo abuso de poder por parte das autoridades, respeitada a Constituição e o direito de defesa, que muitas vezes não é observado, pra mim isso tudo é parte natural da democracia. Repito: a Constituição tem que ser observada e a Constituição garante o direito de defesa”, completou. João Santana também é investigado pela Polícia Federal de São Paulo, em pagamentos da Odebrecht em Angola, durante a campanha de Haddad.
 
Em um avião da Polícia Federal, Santana e sua esposa seguirão para Curitiba, onde as investigações tramitam sob o comando de Sergio Moro. A expectativa da defesa é de que os depoimentos sejam prestados já nesta quinta-feira (25).
 
Leia mais:

 

23 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  1. moro, o onipotente
     
    juiz de

    moro, o onipotente

     

    juiz de província de 1ª instância que se tornou o ditador do Brasil, graças à covardia e conivência de todo o poder judiciário, única entidade que poderia forçá-lo a cumprir a lei

  2. buenos,entre uma inquirição

    buenos,

    entre uma inquirição persecutória e outra, juiz moro deve aproveitar a presença célebre no pedaço e pedir graciosamente, em off… está claro! dicas do marqueteiro real, para melhorar a imagem programática da lava jato, principalmente, junto ao público prata da casa e outros opinativos de peso do mercado contrapartidário.

    1. Discordo

      Acho que o marqueteiro não vai aceitar a proposta de Morinho. O juiz (?!?!?!) vai querer pagar com o dinheiro apreendido como fez com a PF e depois acusar o caba de caixa 2!

  3. Para poupar tempo e se

    Para poupar tempo e se enquadrar dentro do momento de dificuldade financeira, além de agilizar exponencialmete a espetacularização dos factóides, o juizinho passará a despachar diretamente do PROJAC. Aguarda-se apenas a provação dos filhos do Roberto Marinho ao “PILOTO” dessa nova série “ABAFA AMANTES”.

  4. Mas que vergonha!! Até o GGN

    Mas que vergonha!! Até o GGN entrou na onda de atacar, julgar e condenar, antes de ouvir o que têm os investigados a declarar?

    Os editores do GGN estão tendo aula com os da carcomída velha mídia comercial, com o PIG?

    Senão vejamos:

    “O marqueteiro de campanhas petistas, João Santana, chegou a São Paulo nesta terça-feira (23), às 9p0, com a esposa Monica Moura, para se entregar à Polícia Federal.” 

    O período acima citado é o tópico frasal da matéria publicada. E logo se vê que parece uma cópia do que andam publicando FSP, OG, OESP e a esgotífera Veja.

    Onde está o verdadeiro jornalismo do portal? Esqueceram como se faz? Ou querem aumentar a audiência, seguindo a receita do PIG? Cuidado, hein, pois o PIG têm audiência e leitores em nº decrescente, dia apóss dia.

     

    1. Vergonha é mentir, João !!

      João, acredito que ninguem aqui no GGn tenha procuração para defender ou acusar quem quer que seja –  João Santana, PT e etc.. Aonde voce conseguiu ver “acusação” na redaçao do artigo? Difícil, heim…? A notícia é essa ai…doa a quem doer, e analisa e comenta quem quiser. A imprensa dos “convertidos” é a do PIg. Ponto. Aqui a coisa rola mais solta e plural, como essa coisa de deixar o leitor/comentarista a pensar, analisar e concluir o troço por si mesmo, coisa típica da democracia, sacou?? No editorial o Nassif manda a sua análise, é certo, mas concorda ou discorda quem bem entender e com base nos próprios argumentos…

      Verdaderio jornalismo é informar e permitir ao leitor interpretar a notícia com base em fatos e um conjuntos de informaçoes pregressaas pra possibilitar que ele possa fazer um juízo de valor, o dele leitor, nao o do jornalista..

      Á proprósito, e você? o que tem a dizer sobre a prisão do tal João Santana?? Voce não disse nada em relaçao à isso. O que voce acha?? 

  5. Manobras à parte..Jacaré q se descuida vira bolsa ou…

    A pf brasileira está mandando ver nas prisões mas pouco se deve à “competncia” dela mesma, porque tem todo um respaldo de uma “outra polícia” ou uma “outra frente”, essa sim, que está atenta e trabalhando prá burro, muito mais bem estruturada e com financiamento ilimitado para cumprir o seu [real] objetivo a contento[ voces sabem qual é]. e com área de autação sem limites de fronteiras territoriais. Pouco se deve à nossa pf do br, podem ter certeza. Nesse sentido, “quem paga as contas é quem dá as ordens ! “

    As decisoes e prisões sao decididas com base nas intercorrencias do momento, aquelas que ninguém prevê mas que sao levadas em conta e recebem o tratamento mais adequado considerando as circintâncias. Moro é um bom “soldado”, aquele que cumpre fielmente ordens superiores, pois não ?

    Mírian Dutra, a figura incoveniente e embaraçosa do momento, porderia dar mais detalhes sobre (?), acho…

    Percebe-sem algumas articulaçoes aqui e ali, mas nada que seja capaz de botar freio na “besta” que continua avançando rumo ao desfecho final encomendado..

    Interessante esse momento no Br.,..porque se não fosse a internet e os jornalistas independentes, esse jogo já teria tido um xeque-mate definitivo….. Capítulo este reservado em livro futuro de algum jornalista interessado..[sempre há] 

     

     

  6. Perguntas pueris

    Expliquei resumidamente a uma criança de 5 anos como funcionam os financiamentos das campanhas políticas. Não contente, ela me fez questionamentos os quais não tive resposta imediata.

    Ela me questionou como poderia então um partido que recebeu doações das mesmas empreiteiras (Obebrecht e UTC) ser suspeito de ter recebido esse dinheito ilegalmente e outro não.

    Ela me perguntou também porque o marqueteiro do PT foi preso e o do PSDB não.

    Finalizando, perguntou porque nem a polícia, nem o MP e o juiz Moro acharam irregularidades na campanha do PSDB.

    Essas crianças… fazem cada pergunta.

    1. Vou responder como se você tivesse 5 anos também.

      Ela me questionou como poderia então um partido que recebeu doações das mesmas empreiteiras (Obebrecht e UTC) ser suspeito de ter recebido esse dinheito ilegalmente e outro não.

      O PT não está sendo investigado por causa das doações legais da Odebrecht e da UTC, e sim porque 2 ex-diretores da Petrobras e mais de uma dezena de executivos dessas empresas disseram que foi desviado dinheiro da Petrobras para a campanha do partido (espero que você tenha falado sobre a confissão deles para a criança também). O que Odebrecht e cia. fazem com seu dinheiro privado não interessa à Lava Jato, elas podem doá-lo ao PT, ao PSDB e até ao Papa. Mas o que elas fazem com dinheiro público da Petrobras, isso sim interessa a todos nós.

      Ela me perguntou também porque o marqueteiro do PT foi preso e o do PSDB não.

      Simples, a investigação rastreou as contas da Odebrecht e dos laranjas que ela utiliza para lavar dinheiro no exterior e encontrou depósitos milionários na conta do marqueteiro do PT. Tanto é que a prisão foi pedida pela própria PF antes mesmo dos procuradores investigarem a fundo o processo, pois detectaram também que um executivo da Odebrecht estava na Suiça fechando contas para apagar os rastros do crime. A polícia pegou todo mundo antes que apagassem as provas e sumissem com a grana, se tivesse encontrado dinheiro na conta do marqueteiro do PSDB ele estaria no xilindró por essas horas também. Em todo caso não parece haver muito sentido na empresa bancar a campanha eleitoral do partido de oposição se estava ganhando tanto dinheiro com a situação.

      Finalizando, perguntou porque nem a polícia, nem o MP e o juiz Moro acharam irregularidades na campanha do PSDB.

      Nem a polícia, nem o MP, e muito menos Moro estão investigando as contas da campanha do PSDB, do PT ou de qualquer outro partido, pois isso não lhes compete. Quem investiga contas e aponta irregularidades é o TSE. A Lava Jato apenas encontrou, no meio de um esquema de desvio bilionário de dinheiro público que durou mais de uma década, algumas transferências milionárias para a conta fantasma (o maganão não a registra no seu nome, embora reconheça que é o dono do dinheiro) de um marqueteiro no exterior. Como há fortes indícios de que esse dinheiro também tenha origem em desvios da Petrobras, que é o foco da Lava Jato, PF, MPF e JF estão investigando a fundo isso e pedindo prisão preventiva dos envolvidos. Mas eles não vão investigar campanha eleitoral nenhuma. O que levantarem de dados, remeterão ao TSE e é este tribunal que decidirá se houve ou não irregularidade na campanha do PT. Para a Lava Jato interessa apenas punir os responsáveis por desvios de dinheiro público e recuperar o que for possível do dinheiro desviado – a finalidade que os criminosos deram a esse sinheiro não lhe interessa.

      1. Concordo. Pior é que eu

        Concordo. Pior é que eu concordo.

        Mas por enquanto, só verniz de republicanismo e imparcialidade. A devassa acontece só de um lado do muro. Eu conseguiria ver irregularidades em certas contas que fossem interessantes para mim e abrir uma senda para investigação enquanto eu abafo um outro lado. Mecanismos para isso existem.

  7. Constituição ?

    Que Constituição é essa que as pessoas tanto falam ? O que vejo é a maior caçada a um partido político e a um ex-presidente de uma forma constante que acaba por trazer prejuizos ao pais maiores do que o própio roubo cometido por Pedro Barusco e outros com a diferença que isto está sendo feito por um juiz de preimeira instância e um grupo de promotores que não tem a menor idéia do que é um pais parado economicamente, pois a única coisa que importa é acabar com o PT e com o Ex-presidente pois na vião estreita deles com isso a corrupção acaba no Brasil pois ela só surjiu depois que o 
    PT assumiu o Governo.

    1. São contratos que não

      São contratos que não interessam a globo, RBS, band, record, sbt, abril, etc. Ladrões de Imposto de renda, de ICMS, sonegadores e ladrões de DINHEIRO PÚBLICO DE VERDADE. 

  8. Do que adianta?
    Independente de provas e do próprio depoimento em si, assim como no caso do Dirceu o João Santana ficará preso. Por quanto tempo o Brasil vai tolerar esse cidadão chamado Sérgio Moro? Se o Brasil tivesse um sistema de inteligência esse Zé já teria sido anulado já há mto tempo, quando pôs suas garras sobre o almirante Othon

  9. Esse povo ‘santo’ de Curitiba

    Esse povo ‘santo’ de Curitiba faz de tudo para aparecer.  Aposto que nehum deles tem resistência para comer um acarajé. Neles deve dar um piriri desgraçado. E ainda prendem um baiano numa operação com esse nome, só pode ser deboche. Puro deboche com o povo africano e baiano. Senão, vejamos o que significa o acarajé, no sentido religioso:

    “O Acarajé, comida ritual (Adimu ou Ajeun) da orixá Iansã. Na África, é chamado de àkàrà que significa bola de fogo, enquanto je possui o significado de comer. No Brasil foram reunidas as duas palavras numa só, acara-je, ou seja, “comer bola de fogo”. Devido ao modo de preparo, o prato recebeu esse nome.

    O acarajé, o principal atrativo no tabuleiro, é um bolinho característico do candomblé. Sua origem é explicada por um mito sobre a relação de Xangô com suas esposas,Oxum e Iansã. O bolinho se tornou, assim, uma oferenda a esses orixás. Mesmo ao ser vendido num contexto profano, o acarajé ainda é considerado, pelas baianas, como uma comida sagrada. Por isso, a sua receita, embora não seja secreta, não pode ser modificada e deve ser preparada apenas pelos filhos-de-santo.

    Será que o Moro mudou de religião? Ou foi o Delagnolli? A lava jato é um deboche ao povo brasileiro, desde o princípio. Agora escancarou de vez.

     

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador