Atuação pró-bolsonaristas já incomoda Congresso e Supremo

Políticos e magistrados avaliam uso político da máquina federal para agradar aos apoiadores do presidente Jair Bolsonaro

Foto: Reprodução

Jornal GGN – O Congresso Nacional e o Poder Judiciário começaram a mostrar incômodo com o trabalho do governo federal a favor dos apoiadores do presidente Jair Bolsonaro, em detrimento das ações contra parlamentares e governadores opositores por parte da Polícia Federal.

O uso da Advocacia-Geral da União (AGU) e do Ministério da Justiça na defesa de blogueiros e youtubers favoráveis a Bolsonaro é outro fator que tem gerado estranheza.

Um exemplo dessa estranheza foi visto no último dia 25 de julho, quando Bolsonaro assinou uma ADI (ação direta de inconstitucionalidade) questionando a decisão do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), sobre a retirada do ar de contas de influenciadores, empresários e políticos bolsonaristas das redes sociais Facebook e Twitter.

Segundo o jornal Folha de São Paulo, o estranhamento ocorreu pois a AGU agiu pela proteção de pessoas que não estão no governo, o que contraria função intrínseca à advocacia-geral —embora não citasse nominalmente nenhum investigado.

 

Leia Também
Bolsonaro volta a criticar demanda de governadores
Procuradores atacam Aras, que diz ter provas contra Lava Jato
AGU adota ‘vale-tudo’ em defesa de Jair Bolsonaro
Vazamento impediu Queiroz de trabalhar com Flávio Bolsonaro no Senado
Flávio Bolsonaro confirma reunião com Marinho, mas nega vazamento sobre Furna da Onça

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora