Coronavírus: Nancy Pelosi critica atuação de Trump na pandemia

Representante democrata se pronuncia enquanto Câmara se prepara para votar projeto de lei para pequenas empresas na quinta-feira

Nancy Pelosi, presidente da Câmara dos Deputados dos Estados Unidos. Foto: Reprodução/Wikipedia

Jornal GGN – A presidente da Câmara dos Deputados dos Estados Unidos, a democrata Nancy Pelosi, criticou o presidente Donald Trump pela sua falta de preparação e o mau manuseio dos testes de coronavírus pelo país.

Em entrevista à emissora norte-americana MSNBC, Pelosi ressaltou que não se sabe o tamanho do desafio a se encarar caso testes não sejam feitos – e que é por isso que testar é a chave para a reabertura da economia norte-americana.

“Ele (Trump) não estava devidamente preparado, nem com a verdade, nem com os fatos e nem com a admissão do que está acontecendo em nosso país – atraso, qualquer que seja, atraso, negação, morte”, disse. “E, ao invés disso, gostaríamos de vê-lo insistindo com a verdade e nós devemos insistir na verdade com ele”.

Os comentários feitos por Pelosi acontecem às vésperas da votação de uma lei emergencial para ajudar pequenas empresas e hospitais durante a crise da pandemia. Nesta terça-feira, o Senado norte-americano aprovou um decreto de quase US$ 500 bilhões, que inclui capital adicional para o programa Paycheck Protection Program, voltado para o estímulo a pequenas empresas anunciado no pacote anterior – e que ficou sem fundos na semana passada.

Os governadores norte-americanos também criticaram Trump sobre suas declarações de que os Estados Unidos estão realizando testes em escala suficiente. O governador do estado de Maryland, o republicano Larry Hogan, obteve meio milhão de kits de testes da Coréia do Sul devido a falta de testes no país.

Leia também:  A contribuição da diplomacia científica em tempos de pandemia, por Amâncio Jorge de Oliveira e Janina Onuki

 

Leia Também
A lista de ódio da extrema-direita nos EUA: liberais, governo, mídia – e a quarentena
Coronavírus: Retomada desejada por Trump pode demorar mais que o previsto
Brasil busca EUA para comércio, mas eles estão focados no ‘mercado interno’

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

1 comentário

  1. Precisaria mergulhar mais no conhecimento desta parlamentar e nos meandros do jogo politico americano, mas pelo que acompanho dela há alguns mandatos, fico pensando se ela não poderia ser de fato (em 2024) a primeira mulher a presidir os EUA.
    É só intuição.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome