Reacende o caso do assassinato de Marielle, por Gustavo Gollo

Foto Reprodução Canal Brasil

Reacende o caso do assassinato de Marielle

por Gustavo Gollo

As divulgações bombásticas feitas pela TV Record reacendem o interesse no caso do assassinato de Marielle, ocorrido quase 2 meses atrás e que vinha sendo mantido sob o abafamento de um sigilo quase total.

A revelação da arma do crime, uma submetralhadora bastante rara no país, reduz o universo dos suspeitos a uns poucos policiais de elite, fato nada surpreendente em vista das denúncias que Marielle vinha fazendo antes de sua execução.

A descoberta também explica a deferência especial com que têm sido tratados os assassinos, capazes de manter abafado por quase 2 meses o caso de tão imensa repercussão mundial que chegou a ser o número 1 nas pesquisas do google em todo o planeta.

O retorno da notícia às manchetes impede que o caso seja esquecido, reaviva a vigília sobre as investigações e dificulta a deterioração dos rastros que já se vão perdendo no tempo.

O interesse mundial despertado, como que por milagre, pelo que teria sido só mais um “assassinato corriqueiro” cometido para calar os que ousam se meter no que não são chamados, obriga o poder público a dar satisfações sobre um fato cuja assinatura evidente deixava claro o propósito de mostrar quem manda.

Incidentalmente, a suspeita de que policiais teriam cometido o assassinato explica a “coincidência” concernente ao desligamento das câmeras de vigilância do trajeto percorrido a caminho do crime, nas vésperas do ocorrido. Tendo o assassinato recebido a atenção do mundo inteiro, ficou evidente que teria que haver uma investigação, obrigando os criminosos, então, a apagar os registros do crime, desligando câmeras e surrupiando as gravações que evidenciariam todos os carros utilizados durante a ação.

Louve-se a TV Record por ousar quebrar o pacto de silêncio reinante sobre o caso.

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

13 comentários

  1. Como ultimamente só acredito em teorias de conspiração ainda…

    … pra mim já sabem quem foram os assassinos, só resta achar o meio de encobrir… ñ me surpreenderia nada se daqui a pouco surja um culpado que já foi morto no interregno… culpar um defunto e fica tudo de boa!… 

    Esse treco de deixar aquele carro ao relento por 60 dias – pra mascarar qquer indicio, por supuesto – já é um bom indicativo de a quem isso interessa. Ó Tempora!… Ó mores!…. 

    • Entreguem a investigação para

      Entreguem a investigação para o MPF da Dodge Dart Vader.

      Em menos de 48 horas descobrirão que o assassino foi o Lula, a PGR fará a denúncia e ele já estará condenado pelo Moro.

  2. Reacende o caso do assassinato de Marielle

    aqui postei em: 28/03/2018

    – o DNA da máquina de extermínio Anglo-SioNazi continua presente por toda a parte na cena do crime do Golpe de 2016;

    – o fascismo à la Brasil é filho dileto do moribundo Imperium Anglo-SioNazi, como a sua nova Terra Prometida: fértil e ensolarada, gigantesco pré-sal, rica em recursos minerais, especialmente água e metais raros, e muita biodiversidade;

    – não sou detetive. não estou brincando de ser. a quantas anda a investigação da execução de Marielle? foi uma pistola em modo “rajada”? usou-se silenciador? foi um exterminador canhoto? foram tiros em trajetória descendente?

    p.s.: havia “estudantes de arte” israelenses naqueles dias no Rio? e dois oficiais israelenses daqueles baixinhos, branquelos e de olhos bem azuis? ou tudo é teoria da conspiração, como a implosão do prédio em SP no 1o. de Maio?

    p.s.2: embora naquele momento não tenha sido postado, tb foi cogitada como arma do crime a sub-metralhadora, por resolver com o apoio de ombro a questão do atirador canhoto.

     

    .

    • raciocínio lógico racional miliCIAno

      A intervenção naquele momento aportava ~30 mil servidores públicos militares federais só das forças armadas na cidade já então sob foco mundial de mídia. Cobrava-se midiaticamente muita intervenção. O comandante alertava porém para “muita mídia”.

      Por que milicianos supostamente ameçados pela intervenção optariam pela execução espetaculosa com muita mídia em via pública completamente fora de seus padrões, não de um temido interventor com armas e poderes mas de uma mulher comovente manifestamente contrária à intervenção, não é mesmo? Capricho.

      Mas o Institute for Strategic Dialogue, berço da corajosa iniciativa CounterExtremism.org, lançou felizmente a Strong Cities Network, para cidades seguras em qualquer estado do mundo, até mesmo no estado de calamidade. Município global e globalização municipal, a tendência é o fortalecimento das prefeituras. Há esperança.

      • Reacende o caso do assassinato de Marielle

        -> Por que milicianos supostamente ameçados pela intervenção optariam pela execução espetaculosa com muita mídia em via pública completamente fora de seus padrões, não de um temido interventor com armas e poderes mas de uma mulher comovente manifestamente contrária à intervenção, não é mesmo? Capricho.

        portanto, não deve ter sido a milícia.

        mas os milicianos estariam mesmo ameaçados pela intervenção?

        afinal, o Comandante do Exército é mesmo um legalista, principalmente após ter tuitado o golpe militar como consequência de uma não prisão de Lula?

        se a execução de Marielle cumpre um objetivo básico fundamental, que é o de matar pela raiz o surgimento de um outro Marcelo Freixo (CPI das milícias), tem algo mais aí, não?

        a execução de Marielle é um ritual, pois foi concebida para despertar uma imensa comoção social, numa típica PSYOP com as digitais do Imperium?

        CIA e Mossad são braços diferente das mesma agência de extermínio a serviço do caos?

        o Golpe de 2016 vai muito além do que a Esquerda tem sido capaz de apreender, sendo assim a disputa seria por Hy-Brazil?

        p.s.; ontem à noite. a intervenção em ação: https://pt-br.facebook.com/OTTRJ/videos/1745808518791865/

        .

        • trilha sonora da CIA

          São grandes compositores.

          … os terroristas estão chegando. estão chegando os terroristas…

          O embaixador francês já ofereceu préstimos. Para a Rússia, estabelecerão campos de recreação e treinamento. Emocionante. E ainda tem gente querendo disputar a presidência da república.

    • Camarada Arkx,

      O texto do Gustavo Gollo vai na mesma linha de outro publicado por ele, que é de uma leviandade atroz.

      Primeiro ele deseja que as investigações sejam tratadas com o mesmo oba-oba que estamos acostumados, tendo ele inclusive reivindicado o mesmo tratamento espetaculoso dado a Lula e o PT.

      Agora esse bosta.

      O uso de uma arma específica não indica a qualidade do autor, necessariamente.

      Grupos organizados de extermínio, como o que agiu no caso de Marielle, são formados por X9 (pessoas que orbitam a polícia, chamados de informantes, mas que são os “frente”, isto é, quem geralmente puxa o gatilho), bombeiros, agentes penitenciários, guardas municipais, e claro, o exército privado de segurança, além de policiais (civis e militares), e uns poucos federais.

      Não estou dizendo que não tenham sido policiais, mas isso não quer dizer muita coisa.

      A mesma baboseira foi o “vazamento” da munição usada, eu disse desde o princípio que os lotes usados em standes de tiro geralmente vão ser reciclados e jogados no mercado negro, porque policiais que usam pistolas .40 não conseguem comprar munições no comércio legalizado, porque são de uso restrito. Só têm as munições “pagas” pelas polícias que servem.

      No caso da PM o controle é ainda maior, porque eles pegam as armas e munições e devolvem no fim dos expedientes, sendo permitido a eles o porte de armas particulares.

      A tese do extravio foi criada para encobrir essa lógica, porque envolve standes ligados a segurança privada e policiais que ganham uns trocados com esse recarregamento de cápsulas deflagradas, para as quais não há controle algum.

      Seja lá quem executou, matou a mando de alguém e de um motivo bem mais importante.

      A dinâmica e sofisticação não aponta o modus operandi de milicianos, que raramente atuam fora de seus limites territoriais, assim como traficantes, porque a lógica deles é parecida (domínio de território).

      A análise de dados de crimes praticados por milicianos vai revelar que quase nenhum foi consumado fora de certos limites territoriais.

      Enquanto isso, e enquanto bocós que não sabem porra nenhuma de investigação policial continuam a pressionar pelo espetáculo, os verdadeiros criminosos dão risada.

      Ninguém mata uma parlamentar ligada ao então Chefe da Delegacia de Homicidios, e hoje Chefe de Polícia, sem ter enormes motivos para tanto.

      Vejam que ela não sofreu, pelo menos que eu saiba, grandes ameaças, e não se deram trabalho nem de “assustar” ela antes, foram para “decidir a parada”.

      Coisa de máfia. 

      É só checar qual grupo ela incomodou mais. E não foram os milicianos, porque se fossem eles, ela já teria sido morta antes de virar assessora, vereadora, etc.

      • Reacende o caso do assassinato de Marielle

        -> A tese do extravio foi criada para encobrir essa lógica, porque envolve standes ligados a segurança privada e policiais que ganham uns trocados com esse recarregamento de cápsulas deflagradas, para as quais não há controle algum.

        muito interessante e bastante esclarecedor.

        -> Enquanto isso, e enquanto bocós que não sabem porra nenhuma de investigação policial continuam a pressionar pelo espetáculo, os verdadeiros criminosos dão risada.

        como disse: não sou detetive e não quero brincar de ser.

        é o tipo de atividade que leigos não devem de jeito nenhum se meter a fazer. e acabei de escutar aqui do lado: “Também acho!”.

        mas tem muitos pontos sem nó neste caso da Marielle. e não apenas aqueles ligados diretamente ao crime especificamente.

        -> A dinâmica e sofisticação não aponta o modus operandi de milicianos,

        -> É só checar qual grupo ela incomodou mais. E não foram os milicianos, 

        então, a quem interessa? e por quê?

        por isto me permito intencionalmente, e conscientemente, a viajar um pouco na conspiração – como faço no que escrevi sobre o caso, desde o primeiro momento.

        -> Vejam que ela não sofreu, pelo menos que eu saiba, grandes ameaças, e não se deram trabalho nem de “assustar” ela antes, foram para “decidir a parada”.

        este é um ponto definidor. por que iriam agir assim? criar tamanha comoção?

        considere que se fosse outro vereador do PSOL não causaria tanta repercussão. mesmo se fosse o Freixo, teria também muita repercussão, mas não seria uma surpresa.

        outro fato a considerar são as câmeras desligadas.

        não tenho conhecimento específico a respeito, mas também me parece que o rastreamento e a interceptação não foram procedimento improvisado.

        aliás, aqui cabe considerar que mesmo com as câmeras desligadas, os exterminadores tiveram uma janela de oportunidade bastante delimitada.

        será que já tinham tentado fazer o trabalho anteriormente? será que não estariam preparados para abortar a missão e tentar novamente em outra ocasião mais propícia?

        portanto, se numa execução há tantos pontos em aberto, principalmente sua causa, tem algo de muito esquisito aí…

        .

  3. Se já faz 2 meses que eles

    Se já faz 2 meses que eles sabiam que esta é a arma do crime e em 2 meses ainda não descobriram então “se foi o boi com a corda”!

    Se são poucas as pessoas que possuem essa arma, já deveriam ter imediatamente feito perícia pra saber quantas delas foram utilizadas (deram tiros) nos últimos dias (agora meses). 

    Se este teste fosse feito 48h depois do assassinato, talvez tivessem encontrado somente 3…2 ou somente 1 arma e o autor dos disparos.

    O que estão tentando, não é descobrir o autor, mas incriminar alguém que não seja da PM.

    Querem incriminar o “preto favelado e traficante” que roubou a arma da honestíssima PM.

  4. Reacende….

    Dois meses de silêncio falam mais alto que qualquer pronunciamento. Armas exclusivas, munição da PF (inclusive usada em outros crimes), cameras desligadas propositadamente,… Crime Organizado? Até quando seguiremos com esta fantasia? Crime Organizado é o Estado Brasileiro. Mesmo com a Máfia do Transporte Urbano do RJ, via ônibus, toda revelada. Assim como exposta  toda sua cadeia de apoio e proteção, desde Governadores até Minsitros do STF e toda estrutura do Judiciário Fluminense, os Cariocas continuam a ser explorados pelo mesmo Serviço, mesmas Empresas e mesmas Tarifas Extorsivas a financiar esta quadrilha que comanda tamanho achaque. O problema então, é a pobreza do Brasileiro? Quanto não seria menor tal pobreza, com preços e serviços com preços muito menores? Crime Organizado quem matou Marielle. Foi sim. O Crime Organizado está na nossa cara, os intestinos do Estado estão todos expostos.   

  5. Que absurdo!

    Vai vendo o estado mental e moral que nos acometeu depois da investida golpista de 2016: espantamo-nos pela comoção mundial causada pelo assassinato de uma vereadora, como se essa execução fosse “corriqueira”. E como assim “reacende”? Será que a gente realmente acredita que se não está aparecendo na “Folha” é porque está se apagando? Ainda não deu para perceber o que a firma que vende esse jornal está fazendo contra nosso país? Essa firma, as firmas “OESP”, “Globo”, “Abril” e os milhares de jornais e rádios locais controladas por golpistas  nos interiores e capitais de nosso país…

    Talvez haja uma parte das pessoas que mesmo inconscientemente – ou até conscientemente – ache que no fundo até que essa investida do golpe não está sendo tão mal assim. Com certeza há uma parcela das pessoas que acha que é humano torcer pelo bandido, às vezes. E outra que abertamente faz como o palhaço que se diverte ao ver o circo – ou o edifício habitado – pegando fogo.

    Se alguém quiser tentar mostrar com um mínimo de honestidade que, afinal, os resultados de mais essa investida do golpe do capital contra estados nacionais não resultará em algo “tão mal assim”, que há algum outro lugar / tempo no mundo – mas em especial em países como o nosso – em que esse golpe propiciou prosperidade às pessoas e independência e soberania à nação que a ele se curvaram ou até aderiram, por gentileza, o faça.

  6. Bastante rara, não

    A arma do crime não é “bastante rara” no Brasil. Se for a que aparece na ilustração do G1 é uma submetralhadora HK MP5, fabricação alemã, muito usada pela Polícia Federal, por polícias militares e civis. É vista com os policiais do BOPE no filme Tropa de Elite (é arma do BOPE até hoje). Aqui em Brasília também é usada pelo BOPE daqui.

    E mesmo que não seja a da ilustração, submetralhadora calibre 9 mm no Brasil não é raridade, ainda que com silenciador. O que é indiscutível é que isso aponta para milicianos como os autores do crime. Isso não se discute.

  7. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome