Kátia Abreu diz que política de Bolsonaro pode causar prejuízos ao agronegócio

Katia Abreu mudou muito o seu discurso, que saiu da retórica antiambiental e, segundo ela, ‘evoluiu’. E isso surpreendeu a todos.

Jornal GGN – A ex-ministra da Agricultura e senadora Katia Abreu (PDT-TO) alerta que o discurso de Bolsonaro pode fechar mercados no exterior para os produtos brasileiros, e com isso causar prejuízos ao agronegócio. Uma das senadoras atuantes na bancada ruralista do Senado, Katia Abreu concedeu entrevista a Anne Warth e Adriana Fernandes, do Estadão.

Para ela, agricultores que comemoraram hoje vão chorar amanhã, e discurso do presidente é ‘antimercado’ e representa atraso. Katia Abreu mudou muito o seu discurso, que saiu da retórica antiambiental e, segundo ela, ‘evoluiu’. E isso surpreendeu a todos. A senadora se diz orgulhosa de sua evolução, e afirma que saiu da caixinha do discurso antiambiental. “Abri meus olhos e aprendi o quanto a Amazônia era importante para garantir as chuvas no sul e centro do Brasil”, disse ela.

O discurso de Bolsonaro não contribui, é antimercado. Lembra que as empresas mais valorizadas na bolsa têm um lado fortíssimo tecnológico e de sustentabilidade, coisa que todos já incorporaram. ‘O presidente precisa entender que meio ambiente e agronegócio não são uma questão gastrointestinal’, disse Katia. Apesar de acreditar que existem, sim, ONGs mal intencionadas, não se pode colocar todas na mesma situação. ‘Não, tem muita gente fazendo trabalho sério. Não dá para dizer que todos os produtores são iguais, todas as ONGs são iguais, todos os parlamentares são iguais.’

Para Katia os produtores estão enganados ao apoiar esse discurso do Bolsonaro. E a alegria de hoje poderá se tornar choro amanhã. Lembra que o agro tem outras cadeias além do que produz na roça e algumas estão desesperadas. Entende que Bolsonaro não está preocupado com o agro, mas com os eleitores do agro, caso contrário teria pedido cautela.

Leia também:  Queria ver a cara do DD e da procuradora fraquinha. Só deles?, por Armando Coelho Neto

A senadora teme pela perda de mercados, já que qualquer coisa vai ser desculpa para atrasar os acordos com União Europeia e Mercosul. Seria péssimo se usassem que o Brasil aumenta o desmatamento e pode acabar com a Amazônia como propaganda para barrar nossos produtos.

Katia vê Bolsonaro como aquele ser que, ao ver uma fazenda pegando fogo, no lugar de tentar apagar as chamas, ele te queima.

Leia a entrevista na íntegra aqui.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

2 comentários

  1. Bipolaridade Esquerdopata não tem cura mesmo !!! Agora dão ouvidos à Senadora Kátia Abreu? Não bastava a demonstração de tamanha competência, sabedoria e caráter durante o Governo Dilma? O Estado Fascista Caudilhista Absolutista que teima em não desaparecer, remoendo a Velha Política, não é este que expurga Celso Amorim, Kátia Abreu, Delfim Neto, Samuel. P. Guimarães, Alm. Othon Pinheiro, Amaral Gurgel, Gerdau, …? Logicamente não é por falta de cérebros que estamos indo tão mal. É somente por não usá-los.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome