Revista GGN

Assine

Crise

AO VIVO: Senado discute a admissibilidade de Impeachment da presidente Dilma

Jornal GGN - Comissão discute admissibilidade do impeachment. Após votação, caso aprovado, a presidente deverá ser informada e o presidente do Supremo Tribunal Federal, Ricardo Lewandowski, deverá assumir este processo. São mais de 60 senadores inscritos para falar. Os debates deverão seguir por todo o dia e também a noite com duas pausas de 1 hora: 12h e 18h. O GGN vai acompanhar os discursos. Os manifestantes serão divididos na Esplanada dos Ministérios, como ocorreu na votação da Câmara. A votação é por maioria simples, ou seja, terá que ter 40 votos mais 1.

Leia mais »

Média: 3 (6 votos)

A misteriosa sociedade de José Roberto Marinho com Marcos Yunes, por Miguel do Rosário

Na foto, Marcos Yunes, filho de José Yunes, o “amigo de Temer”

de O Cafezinho

A misteriosa sociedade de José Roberto Marinho com Marcos Yunes, filho do amigo e ex-assessor de Michel Temer

por Miguel do Rosário

O Cafezinho teve acesso a um documento interessante, seguindo a trilha de reportagem iniciada pelo blog do Rovai, que por sua vez se baseou em post e documentos divulgados pelo blog Tabapuã Papers.

É o documento (ver abaixo) oficial de criação da empresa Marau Administração de Bens, que integra um conjunto de documentos divulgados pelo Tabapuã Papers.

Nela, figuram como sócios, entre outros, José Roberto Marinho, um dos donos da Globo, Marcos Yunes – filho do “amigo de Temer” e ex-assessor presidencial, José Yunes -, e a offshore Shadowscape Corporation, que aparece no Panama Papers, um dos maiores vazamentos do mundo de contas em paraísos fiscais.

Leia mais »

Média: 5 (8 votos)

Saída estratégica, por Arnaldo César

Desde o tempo em que presidiu a UNE, Serra “sempre foi uma pessoa ardilosa. Costuma se posicionar dois ou três lances na frente dos adversários”.

do blog de Marcelo Auler

Saída estratégica

por Arnaldo César

Quem conhece o ex-ministro José Serra desde os tempos da militância estudantil na UNE ou do exílio no Chile, nos anos 70, sabe que ele sempre foi uma pessoa ardilosa. Costuma se posicionar dois ou três lances na frente dos adversários. Seu pedido de demissão do governo golpista de Michel Temer tem a ver com o cenário político que ele está vislumbrando para 2018.

O ex-chanceler que disse padecer de dores terríveis na coluna já percebeu que a canoa furada do golpe está indo a pique. Se alguém conseguir permanecer dentro dela nos próximos 22 meses será inapelavelmente triturado no embate eleitoral esperado para 2018.

Leia mais »

Média: 4 (10 votos)

Com 'risco' de ampliar alvos, Lava Jato enrolou para prender lobista-mor, por Janio de Freitas

Jornal GGN – Jato lerdo é cria dos laboratórios da Lava Jato, invento eficaz que relega ao descaso as evidências inconvenientes ao poder. Mas a cria volta-se contra o criador quando acuada em contingências incontornáveis. É o que versa o artigo de hoje de Janio de Freitas, na Folha.

Jorge e Bruno Luz saem da Jato lerdo e entram com rapidez na Lava Jato depois de serem presos nos EUA. Mas que nem seria preciso a Interpol entrar no circuito, já que Paulo Roberto Costa já havia denunciado os dois desde os primórdios de sua premiação como delator. Jato lerdo escamoteou isso por quase três anos. Moro só agora voltou a eles sua atenção.

Os dois são respeitados em sua especialidade – lobby e intermediação de negócios ilícitos, principalmente nas fraudes em concorrências públicas. Jorge Luz trabalha na área desde os tempos da ditadura. Isso joga muita luz para fora da zona delimitada pela Lava Jato, que não passa pelos anos 80 e 90, mesmo que esses atores atuassem bem antes de 2000. O grande risco da delimitação é uma citação puxar uma outra lembrança de um novo velho personagem que estaria fora do desejado. Risco grande.

Leia mais »

Média: 5 (9 votos)

PM de Pernambuco impede troça que critica o governo de desfilar no Galo da Madrugada

do Marco Zero

Abuso de poder: Polícia Militar de Pernambuco impede troça que critica o governo de desfilar no Galo da Madrugada

por Sérgio Miguel Buarque

Na manhã deste Sábado de Zé Pereira, um episódio de extrema gravidade abalou nacionalmente aquela ideia de que o carnaval de Pernambuco é um espaço democrático e plural, onde a população pode se expressar com liberdade, criatividade e irreverência. Pouco antes de começar a desfilar no Galo da Madrugada, a troça carnavalesca "Empatando tua Vista” teve fantasias, adereços e o próprio estandarte apreendidos pela Polícia Militar. Os policiais também recolheram máscaras do governador Paulo Câmara e do prefeito Geraldo Julio, ambos do PSB. Como se não bastasse a arbitrariedade, um dos PMs ainda invadiu um prédio privado, sem mandado judicial, para recolher material da troça. Os vídeos mostrando a ação truculenta da polícia se espalharam rapidamente pelas redes sociais, gerando uma onda de protestos e solidariedade por todo país.

Leia mais »

Imagens

Média: 3.8 (12 votos)

Além de Padilha e Temer, denúncia de Yunes compromete Moro, por Jeferson Miola

Além de Padilha e Temer, denúncia de Yunes compromete Moro

por Jeferson Miola

O depoimento que José Yunes prestou ao MP assumindo-se como simples “mula” para transportar os R$ 4 milhões da propina da Odebrecht destinada a Eliseu Padilha, é demolidor para o governo golpista.

A denúncia do amigo de mais de meio século do Michel Temer põe luz sobre acontecimentos relevantes da história do golpe, e pode indicar que os componentes do plano golpista foram estruturados em pleno curso da eleição presidencial de 2014:

Leia mais »

Média: 4.5 (15 votos)

Arquivos da holding Maraú

Arquivos da holding Maraú

Depois da Cedae, o alvo destrutivo de Pezão e Temer é a ciência e tecnologia, por Roberto Bitencourt da Silva

Por Roberto Bitencourt da Silva

O ilegítimo governador do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão (PMDB), já com mandato cassado pelo TRE/RJ, tem demonstrado absoluto desprezo pelos servidores e serviços públicos. Sobretudo às instituições da Ciência e Tecnologia (Uerj, Uenf, Faetec, Cecierj, Uezo, Proderj e Faperj).

Em relação ao pagamento dos salários e demais direitos trabalhistas do funcionalismo público, há meses tem estabelecido uma divisão hierarquizante entre os setores do estado.

Uns recebem, outros não. Já se convertendo em política de governo, a C&T é sempre relegada ao final da fila, junto com aposentados e pensionistas de diversos órgãos. Até hoje sem receber 13º salário. Os vencimentos de janeiro previstos para serem pagos quase no final de março. Trata-se de uma flagrante e criminosa violação de direitos.

Leia mais »

Imagens

Vídeos

Veja o vídeo
Média: 5 (1 voto)

Familiares de pacientes reclamam que tiveram atendimento negado no Hospital das Clínicas

 
Passarela de interligação entre o Hospital das Clínicas e o Instituto do Coração
 
Jornal GGN - A família de uma mulher de 44 anos diagnosticada com princípio de infarto afirma que teve o atendimento negado no Hospital das Clínicas de São Paulo e no Instituto do Coração, que faz parte do HC, na tarde desta quinta-feira (23).
 
Rita Cardoso de Araújo conta que foi com sua irmã, Rosi Cardoso de Araújo, para um ambulatório privado, onde Rosi teve um princípio de infarto, com sintomas como angina peitoral e formigamento dos membros. Lá, a paciente recebeu os primeiros socorros e foi orientada a procurar um hospital. 
 
As duas pegaram um táxi e foram ao Hospital das Clínicas. Ao chegar no local, Rita afirma que explicou a situação de sua irmã, mas que uma funcionária disse que ela não poderia ser atendida.  A justificativa é que só é considerado emergência quem chega de ambulância ou de helicóptero, e que o caso de Rosi não era uma urgência. 
Leia mais »
Média: 5 (4 votos)

O novo ministro da Justiça: ruralista, contra indígenas e aliado de Cunha

Osmar Serraglio na Câmara: defesa do impeachment e de Eduardo Cunha / Foto Carta Capital
 
Jornal GGN - A bancada ruralista e evangélica do PMDB emplacou o novo ministro da Justiça, o deputado federal Osmar Serraglio (PMDB-PR). Diretor jurídico da Frente Parlamentar da Agropecuária, teve como destaque em sua atuação na Câmara a luta contra as demarcações indígenas, relatando a PEC 215, e foi um dos principais aliados de Eduardo Cunha (PMDB-RJ), ex-deputado preso na Operação Lava Jato.
 
O ministro terá como função a responsabilidade pela Polícia Federal, tema que traz receios de interferências, por exemplo, nas investigações da Operação Lava Jato, além de assumir o dever do Executivo pelas terras indígenas, a política de drogas, penitenciária, entre outros.
 
Serraglio é um importante porta voz da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) no Congresso, e teve atuação decisiva para a aprovação da PEC 215, na Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania, que esvazia o poder da FUNAI e transfere para o Congresso a palavra final sobre as demarcações.
Média: 2.3 (12 votos)

As (terríveis) consequências econômicas de um ajuste fiscal bem feito, por Heldo Siqueira

As (terríveis) consequências econômicas de um ajuste fiscal bem feito

por Heldo Siqueira

A economia deve ser a única ciência a partir da qual se podem haver opiniões tão diversas quanto a do professor Marcos Lisboa [1] e do economista e ex-secretário da Casa Civil do Espírito Santo Tyago Hoffmann [2]. Tratando o mesmo tema, ambos conseguem divergir categoricamente, um apontando as virtudes do ajuste fiscal feito no Espírito Santo e outro considerando a política um "desmonte". Os teóricos do arrocho entendem que um ajuste bem feito não precisa retirar recursos de áreas prioritárias. Mesmo assim, analisando um caso de sucesso como o do Espírito Santo é possível duvidar sinceramente desta análise.

De fato, o Estado conseguiu, a despeito da queda da arrecadação de R$ 550 milhões anuais do ano de 2014 para 2016, superávits superiores a R$ 500 milhões em 2015 e 2016. Entretanto, a interpretação dos dados por esse critério parece demasiadamente simplista. As despesas com inversões financeiras e investimentos representavam 18,53% do gasto em 2013 e marcaram em 2016 7,07%. Ao mesmo tempo, os custos com pessoal e encargos sociais saíram de 54,4% para 63,76% (todos os dados são do Portal da Transparência do Estado) [3]. Estes são elementos suficientes para mostrar que o ajuste está piorando significativa e aceleradamente a qualidade do gasto capixaba. Mesmo assim, o debate que se quer fomentar não diz respeito à qualidade de ajuste, que do meu ponto de vista não poderia ter sido feito de outra forma, mas as consequências econômicas e sociais que deve apresentar para o futuro.

Leia mais »

Média: 5 (3 votos)

Como nova mira do TSE, Temer quer adiar julgamento

 
Jornal GGN - Ao passo que as delações da Odebrecht avançam no Supremo Tribunal Federal (STF), elas também recaem contra o governo de Michel Temer e sua cúpula peemedebista na possível cassação pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE).
 
Isso porque o Tribunal decidiu ouvir os mesmos delatores, nos processos da Operação Lava Jato, mas, agora, na ação de cassação contra a chapa Dilma Rousseff e Michel Temer que tramita na Corte Eleitoral.
 
O desfecho desta ação poderá encurtar o mandato de Michel Temer. Em apenas um dos trechos de acordo de delação do ex-vice-presidente de Relações Institucionais da Odebrecht, Cláudio Melo Filho, aponta-se uma remessa de, pelo menos, R$ 10 milhões da empreiteira às campanhas peemedebistas dem 2014.
 
A informação é de que mais da metade desse montante, R$ 6 milhões seriam destinados a Paulo Skaf, então candidato do PMDB ao governo de São Paulo, e outros R$ 4 milhões seriam destinados a Padilha para as demais campanhas do partido. 
Média: 5 (6 votos)

Reitor da UFRJ aponta ameaças contra a autonomia universitária e a liberdade de cátedra

roberto-leher1_0.jpg
 
Jornal GGN - Em carta para os participantes de seminário da Andifes, Roberto Leher, reitor da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) fala sobre as ameaças dos últimos tempos contra a autonomia universitária, a liberdade de cátedra e até mesmo contra a própria ciência.
 
“Em todo o mundo, pairam nuvens de chumbo sobre a liberdade de cátedra”, diz o reitor, que também fala de ações de setores do Poder Judiciário que tentam “cercear a voz das universidades”. 
 
“O vigor democrático das federais e das estaduais sinaliza um futuro promissor para a educação superior pública em nosso país e atualiza o lugar central da luta pela autonomia das universidades públicas”, afirma o reitor.

Leia mais »

Média: 4.4 (7 votos)

No Nordeste, Alckmin tenta faturar com obra alheia e se cacifar para 2018

Alckmin visitou obras em Pernambuco, na companhia do ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho (Foto DIVULGAÇÃO/GOVERNO DE SP)

Alckmin-HelderBarbalho

da Rede Brasil Atual

No Nordeste, Alckmin tenta faturar com obra alheia e se cacifar para 2018

Além do governador de SP, políticos de toda a região se esforçam para capitalizar dividendos políticos da transposição do São Francisco, obra que criticavam quando eram da oposição a Lula e Dilma

por Eduardo Maretti, da RBA

São Paulo – A visita do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB-SP), ao Reservatório de Copiti, em Pernambuco, tem como objetivo ampliar o cacife político para disputar as eleições. A avaliação é do deputado federal Enio Verri (PT-PR). José Serra é suspeito de ter recebido R$ 23 milhões (que teria recebido da Odebrecht por meio de caixa dois em 2010, segundo executivos da empreiteira), observa Verri, sobre o senador tucano que acaba de renunciar ao Ministério da Relações Exteriores. "O Aécio acabou. Temer não tem condições de disputar uma eleição. Nesse cenário, Alckmin quer preencher os requisitos da direita. E ele começa a atuar onde é mais fraco, que é no Nordeste", diz o deputado. 

Leia mais »
Média: 2 (4 votos)

Marcola tem muito a aprender com Cunha, o preso mais poderoso do País, por Jeferson Miola

Marcola tem muito a aprender com Cunha, o preso mais poderoso do País

por Jeferson Miola

Eduardo Cunha tem razões de sobra para se sentir o presidiário mais poderoso do país. Os motivos para isso são mais que justificáveis:

  1. sua turma na trama golpista, que o ministério público federal diz ser a organização criminosa identificada por alcunhas nas planilhas de propinas da Odebrecht, está no centro do poder: Michel Temer, o MT; Eliseu Padilha, o Primo; e Moreira Franco, o Angorá – Geddel Vieira Lima, outro parceirão do time e colecionador de desvios e crimes, já foi ejetado do Planalto, e em breve poderá fazer companhia a Cunha;
  2. Gustavo do Vale Rocha, seu advogado e também advogado da Marcela Temer na censura das notícias do hacker, foi indicado por Cunha e nomeado pelo “Primo” como Subchefe de Assuntos Jurídicos da Casa Civil, um dos cargos mais influentes do governo federal;
Média: 4.2 (11 votos)