Trump afirma que seu movimento político ‘está apenas no começo’

Em discurso de despedida da Casa Branca, republicano diz que pretende seguir na vida pública, embora esteja enfrentando novo processo de impeachment

Donald Trump se despede da Casa Branca sob risco de perder direitos políticos. Foto: Reprodução

Jornal GGN – O presidente Donald Trump reafirmou sua intenção em continuar na vida pública, mesmo ameaçado de perder os direitos políticos, e assinalou que o movimento liderado por ele “está apenas no começo”.

Em vídeo divulgado no YouTube da Casa Branca, Trump diz que irá “rezar” pelo novo governo, e não mencionou o nome de Joe Biden, que toma posse como novo presidente norte-americano nesta quarta-feira, e afirmou: “Enquanto nos preparamos para transmitir o cargo ao novo governo, quero que saibam que o movimento que iniciamos está apenas no começo”.

Segundo o jornal O Globo, o discurso de Trump aparentemente foi direcionado aos seus apoiadores. Ele não admitiu ter responsabilidade na invasão ao Capitólio ocorrida no último dia 06, e disse que “violência política é um ataque a tudo que celebramos como americanos. Nunca pode ser tolerada”.

Trump também declarou que seu governo foi pelo “bem da nação”, e dedicou boa parte dos 19 minutos do pronunciamento a uma visão que não encontra respaldo fora dos círculos trumpistas – no caso, o futuro ex-presidente diz que “restaurou a força americana em casa, e a liderança americana no exterior”. Além disso, ele usou a expressão “vírus chinês” para se referir ao novo coronavírus e disse que foi o “primeiro presidente em décadas que não começou guerras”.

 

 

Leia Também
Invasores do Capitólio dizem que ‘atenderam ao chamado’ de Trump
Como os EUA na era Trump perderam a superioridade moral perante a China
Na análise da era Trump, EUA se debruçam sobre a herança escravagista
Trump crítica processo de impeachment: “é absolutamente ridículo”
Mundo critica vandalização no Capitólio, menos Bolsonaro, que repete discurso de Trump
Apoiadores de Trump invadem Capitólio após convocação

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora