fbpx
domingo, setembro 22, 2019
  • Carregando...
    Início Cinema

    Cinema

    Bacurau é o quilombo no contexto do fascismo social, por Josias Pires Neto

    Como transformar as estruturas da sociedade brasileira sem construir uma frente política destemida e decidida a impor um diálogo de verdade?

    Filme sobre o Apartheid é lançado em mês de Consciência Negra no Brasil

    "Fogo Contra Fogo" também mostra o como sistema anti-democrático fez com que jovem preso por falsa acusação tem que provar sua inocência

    Crítica de Bacurau ou Sobre os limites da antropofagia, por Érico Andrade

    Bacurau é sobre a resistência. Mais ainda; sobre a sua urgência. É sobre como pessoas se reúnem para enfrentar uma ameaça externa, supremacia

    Por que rimos no filme “Iron Sky – The Coming Race”?, por Wilson Ferreira

    "Em 2012, o filme “Iron Sky” (em português “Deu a Louca nos Nazis”), produzido através de crowdfunding, foi um fenômeno cult"

    Toda ação tem uma reação, e “Bacurau” nos mostra que está na hora de...

    Kleber Mendonça Filho e Juliano Dorneles utilizam o cinema de gênero para mostrar um Brasil com sede de vingança

    Capitalismo e Comunismo prisioneiros em um loop temporal em “Excursion”

    O filme indie britânico “Excursion” (2019) junta-se a essa abordagem política da viagem no tempo, com um roteiro ousado e complexo

    Uma mulher contra Hitler, por Carlos Russo Jr.

    A vida de Sophie Scholl foi transportada para o cinema no filme de Marc Rothemund em 2005.

    Tarantino revela alterego e nostalgia pós-moderna no filme “Era uma Vez em… Hollywood”, por...

    Tarantino não só cria uma nostalgia hiper-real mas faz o filme mais metalinguístico de todos: a ansiedade do protagonista que não sabe o que fazer no futuro é o alterego do próprio diretor

    GGN lança “Seguridade Excludente – A aposentadoria que inspira o Brasil”, um documentário no...

    Produção mostra o cenário pós capitalização da Previdência no Chile, País que sofreu a mudança em nome do crescimento econômico, e que agora convive com aposentados pobres

    14ª Mostra Mundo Árabe de Cinema, de 7 a 14 de agosto, no Cinesesc

    No total, 12 filmes serão apresentados, sendo quatro inéditos e sete dirigidos por mulheres, com temas relacionados aos desafios enfrentados no Mundo Árabe, tal como a crise de refugiados.

    Violência e intolerância são sinais de repressão, diz cineasta argentino

    Em filme premiado, Benjamin Naishtat conta os momentos vividos pela sociedade pouco antes da ditadura de 1976 da Argentina. Ao GGN, relata que cenário pode se repetir

    Representação e estereótipos de mulheres negras no cinema brasileiro

    Os resultados permitem concluir que perdura a sub-representação da mulher negra e a criação predominante de imaginários negativos

    Série “The Boys”: o poder absoluto corrompe todos os super-heróis, por Wilson Ferreira

    A série Amazon “The Boys” (2019) surge num momento oportuno, também como a narrativa dos super-heróis virou um modelo de propaganda política

    Filme “Aniara”: a tecnologia nos protege, menos de nós mesmos, por Wilson Ferreira

    “Aniara” vem do antigo grego "aniarós" e quer dizer “triste, desesperado”. Os passageiros daquele transatlântico espacial aprenderão da pior forma possível esse significado.

    Super-herói do mal revela amoralidade dos super-heróis da América em “Brightburn”, por Wilson Ferreira

    O terror/sci-fi Brightburn – O Filho das Trevas, 2019 (e como quase sempre, os títulos em português parecem não entender nada...), vai claramente fazer uma releitura dessa, digamos assim, pré-história do icônico herói das HQs.

    Crítica de Divino amor, por Érico Andrade

    Se o filme Divino Amor fala da religião, é para mostrar que a fusão entre o público e o privado que se desenha no Brasil a passos largos (2027 já não parece ser tão distante), pode assumir todos os arquétipos de controle social em nome de uma única perspectiva moral.

    O Fetiche e a sedução na engenharia social em “A.I. Rising”, por Wilson Ferreira

    Através da engenharia social, agora criam-se programas sedutores e fetichistas que oferecem a aparência do controle ao usuário. Mas que, na verdade, nos monitoram, controlam e preveem cada padrão comportamental, sob a ilusão da customização e consumo.

    Crítica de Dor e Gloria! Sinestesia, por Érico Andrade

    Almodóvar funde as diversas linguagens artísticas numa só película. Assim, as artes plásticas, o teatro, a literatura, o próprio cinema, ganham corpo numa narrativa cinematográfica sobre o desejo.

    Intervenção: quando a palavra golpe foi colocada em praça pública, por Rogério Mattos

    O filme procura retratar o bastidor social da convocação em massa para o golpe de 2016 através do relato de anônimos famosos por seus vídeos postados no youtube.

    O Mal e o “pressuposto da privada” no filme “Aterrorizados”, por Wilson Ferreira

    O filme joga com uma interessante metáfora de uma sociedade que acredita que se eliminar tudo aquilo que é incômodo, ele desaparece.

    Mais comentados

    Últimas notícias