O horror, o horror, o horror…, por Fábio de Oliveira Ribeiro

O horror, o horror, o horror…, por Fábio de Oliveira Ribeiro

O que distingue a civilização da barbárie não é a cor da pele dos homens, nem a existência de regras, pois até mesmo os selvagens são capazes de imaginar algumas regras básicas de convivência. A civilização se caracteriza principalmente pelo respeito impessoal devotado às regras pelas autoridades encarregadas de distribuir justiça. Quando os juízes começam a distorcer o conteúdo da Lei por razões políticas ou a rasgar os textos legais para obter vantagens pessoais a sociedade já mergulhou na barbárie. A preservação da aparência civilizada não pode ser a essência da missão do Poder Judiciário como tem ocorrido no Brasil.

Há bastante tempo a defesa de Lula suspeita que as decisões proferidas por Sérgio Moro no caso do Triplex foram comprometidas por suas preferências políticas. Aqui mesmo no GGN publiquei a cópia de um HC que foi por mim impetrado em favor de Lula https://jornalggn.com.br/blog/fabio-de-oliveira-ribeiro/habeas-corpus-em-favor-de-lula. O fundamento jurídico do remédio heróico foi a parcialidade do juiz da Lava Jato evidenciada pelas fotos que ele tirou ao  lado de inimigos políticos de Lula que seriam beneficiados eleitoralmente em razão do ex-presidente ser removido da disputa eleitoral. Carmem Lúcia rejeitou sumariamente o HC como se a jurisprudência do STF não admitisse a supressão de instância https://jornalggn.com.br/blog/fabio-de-oliveira-ribeiro/carmem-lucia-rejeitou-habeas-corpus-em-favor-de-lula-por-fabio-de-oliveira-ribeiro.

Em razão do comportamento de Sérgio Moro ser maculado pela suspeita de parcialidade, o Comitê de Direitos Humanos da ONU proferiu uma decisão garantindo o direito de Lula fazer campanha e disputar a eleição https://jornalggn.com.br/blog/fabio-de-oliveira-ribeiro/lula-finalmente-jogou-mpf-e-judiciario-na-ilegalidade-por-fabio-de-oliveira-ribeiro. Referida decisão foi ignorada pelas autoridades brasileiras (Itamaraty, TSE e STF) como se não tivesse validade jurídica no Brasil comprometendo não só a imagem do Brasil como a legitimidade do governo Jair Bolsonaro https://jornalggn.com.br/blog/fabio-de-oliveira-ribeiro/uma-nova-facada-do-stf-na-onu-inviabilizara-o-governo-bolsonaro.

Leia também:  Moro diz que "podem surgir casos de corrupção" no governo, mas que Bolsonaro é "muito íntegro"

Até aquele momento, entretanto, a questão da parcialidade de Sérgio Moro e do Judiciário brasileiro era apenas objeto de suspeita razoável. O cenário se modificou no exato momento em que o juiz da Lava Jato aceitou o convite para se tornar ministro do candidato que ganhou a eleição facilmente porque Lula foi impedido de se candidatar. Segundo o general vice de Bolsonaro, o convite ocorreu antes mesmo da votação. Esse fato compromete tanto a higidez da condenação penal imposta a Lula quanto a legitimidade da eleição e a posse do Sieg Heil Führer do Reich tupiniquim.

Comparada à Fake Justice que condicionou a condenação de Lula no processo do Triplex e o resultado do processo eleitoral – é fundada a suspeita de que Sérgio Moro garantiu a eleição do Sieg Heil Führer para receber em troca o ministério que lhe foi prometido – a campanha de Fake News massiva orquestrada por Jair Bolsonaro é uma brincadeira de criança. A conspiração para impor ao país um governo não necessariamente desejado pela população é um fato grave. Na prática estamos diante de um sofisticado golpe de estado urdido pela instituição que deveriam garantir não só a legitimidade do processo eleitoral como o respeito ao livre exercício da soberania popular.

Há pouco mais de dois anos, a divulgação da gravação de uma conversa telefonica do senador Romero Jucá revelou ao mundo que o processo de Impeachment imposto a Dilma Rousseff foi uma farsa, um golpe de estado “com o Supremo com tudo” https://brasil.elpais.com/brasil/2016/05/24/politica/1464058275_603687.html. O novo golpe imposto pelo Judiciário ao país “com Sérgio Moro com tudo” é muito mais grave. Afinal, o vice de Dilma Rousseff havia sido eleito pelo povo brasileiro numa eleição legítima cujo resultado não poderia ter sido contestado e o mesmo não se pode dizer do pleito que levará à posse de Bolsonaro. O resultado da eleição presidencial de 2018 foi condicionado desde o princípio por uma fraude (a Fake Justice distribuída pelos juízes) e maculada pela campanha massiva de mentiras orquestrada pelo candidato vitorioso (a Fake News noticiada pela Folha de São Paulo).

Leia também:  Xadrez do réquiem da Lava Jato, por Luis Nassif

Aqui mesmo no GGN afirmei que o TSE teria que escolher entre o “mythos” e o “logos” https://jornalggn.com.br/blog/fabio-de-oliveira-ribeiro/em-breve-o-tse-sera-obrigado-a-escolher-entre-o-mito-e-o-logos. Agora que foi revelada a podridão de toda a conspiração envolvendo o Judiciário para tirar Lula da disputa e suprimir o livre exercício da soberania popular a missão do TSE se torna mais dramática. Se o Sieg Heil Führer for empossado o Brasil corre o risco de afundar na lama entre dois campos inimigos irreconciliáveis caso a eleição presidencial de 2018 não seja anulada.

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

3 comentários

  1. Nao vao anular nunca
    Como nao julgaram o merito do impeachment como se não houvessr periculum in mora

    Com o assessor general de Toffoli, o decreto da invasão a Brasília ano passado, a “intervenção” do Rio é a vista grossa ao caixa 2 privado r ilegal do capetao, só não vê que já estamos numa ditadura quem não quer…

  2. H…as

    Joseph Conrad – O coração das trevas

    ” O horror! O horror!”

    Será que ele vive sua vida de novo em cada detalhe do desejo, da tentação, e entrega durante esse momento supremo do conhecimento completo? Gritou num sussurro, para alguma imagem, alguma visão – gritou duas vezes, um grito que não era mais que uma respiração –”O horror! O horror!”Apocalipse Now

  3. É ISSO AÍ, FÁBIO

    SE A MINISTRA ROSA WEBER DEIXAR SEM JULGAMENTO AS DENÚNCIAS SOBRE AS FAKE NEWS QUE BENEFICIARAM O BOÇAL E PREJUDICARAM HADDAD, ENTÃO NEM ELA, COMO PRESIDENTE DO TSE, NEM O STF QUE TERIA MANDADO INVESTIGAR UM VÍDEO EM QUE O CORONEL DA RESERVA CARLOS ALVES TERIA ATENTADO CONTRA A HONRA DA MINISTRA PRESIDENTE, ENTÃO NEM ELA NEM OS PREOCUPADOS EM DEFENDÊ-LA TÊM MESMO VERGONHA NA CARA.  POIS SE ACEITARAM RECURSO DE AÉCIO NA ELEIÇÃO DE 2014 E O LEVARAM A JULGAMENTO, SÓ TERÃO MORAL SE TAMBÉM LEVAREM A JULGAMENTO O CASO DAS FAKE NEWS PAGAS POR EMPRESAS.     MAS SE TIVEREM MESMOVERGONHA NA CARA, TSE E STF CONVIDARIAM O COMITÊ DE DIREITOS HUMANOS DA ONU PARA ASSISTIREM TAL JULGAMENTO.   FORA DISSO, FABIO, CONVENHAMOS, ESSA JUSTIÇA É UM LIXO MESMO, E MERECE MESMO UM ESTRUME DE TOGA COMO MORO –  ALIÁS, QUEM TERIA TODOS OS MOTIVOS DO MUNDO PARA NÃO LEVAR UM SEGUNDO PUXÃO DE ORELHAS DO MINISTRO TEORI?   QUEM CORRIA O RISCO DE VIR A SER AFASTADO SE CONTINUASSE PRATICANDO ILEGALIDADES?  QUEM TERIA DADO MOTIVO PARA A INTERPOL QUESTIONAR SEUS MÉTODOS ILEGAIS?   SERÁ QUE NÃO DÁ PARA TER AO MENOS CONVICÇÃO DE QUEM MANDOU DAR UM JEITINHO NO AVIÃO QUE SE ESPATIFOU NO MAR?   E ESSE STF E ESSE TSE FICAM AÍ COM CARAS DE PAISAGEM, NOS CAUSANDO MUITA REVOLTA POR ACEITAREM FINANCIAMENTO PRIVADO NA CAMPANHA DO BOÇAL VIA DISPAROS PAGOS DE WATZAP (NÃO SEI NEM ESCREVER ESSA MERDA)…E VERGONHOSAMENTE O TSE DE DONA ROSA TIRAR O LULA DA ELEIÇÃO PARA COLOCAR UM GOVERNANTE VIOLENTO, FÃ DA TORTURA, DO ESTUPRO, SUJO COMO PAU DE GALINHEIRO……QUEUM CÂNCER LEVE ESSES MALDITOS TODOS……..DÁ NOJO SER BRASILEIRO COM UNS TRASTES DESTES NA JUSTIÇA………MALDITOS!

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome