Sábado de Aleluia: por que querem malhar Toffoli, ‘o Judas’?, por Ricardo Cappelli

A Suprema Corte resolveu dar um freio nos neopositivistas? Resolveu questionar a prisão em segunda instância? Jogou caixa dois para a justiça eleitoral? 

Foto A Cidade On - modificada

Sábado de Aleluia: por que querem malhar Toffoli, ‘o Judas’?

por Ricardo Cappelli

Esqueçam o debate sobre princípios, liberdade de imprensa e etc. É tudo fumaça. Na guerra insana pelo poder – destampada pelo impeachment de Dilma – os valores viraram suco.
A ala lavajateira do ministério público federal, alçada ao papel de quarto poder, virou um monstro incontrolável de muitas cabeças. Todas lutando ferozmente pelo poder.
É aí que entram Toffoli e o STF. O monstro não aceita limites. Quer ser o novo poder moderador da República. A Suprema Corte resolveu dar um freio nos neopositivistas? Resolveu questionar a prisão em segunda instância? Jogou caixa dois para a justiça eleitoral?
Doutos procuradores marcham para desmoralizar e, quem sabe, destituir e prender algum ministro da Corte.
Já imaginaram a manchete? “Após destituição pelo Senado, PGR pede a prisão preventiva do ex-ministro Dias Toffoli “. Um ex-petista, ex-todo-poderoso do judiciário, na cadeia. Que tal?
Toffoli não foi o primeiro alvo. Gilmar Mendes, o mais corajoso no enfrentamento ao arbítrio, teve sua vida devassada. Chegaram ao acinte de vazar criminosamente informações fiscais sigilosas dele.
Com Lewandowski recolhido e incapazes de alvejar Gilmar, foram atrás do óbvio. Dias Toffoli foi advogado do PT, homem de Zé Dirceu e ex-ministro de Lula. O alvo perfeito, um troféu disputado na luta interna pela sucessão de Dodge.
Como alcançar o prêmio? Que tal pressionar algum delator para incluir Toffoli em sua lista? Pra não comprometer ninguém, vale dizer que é primo do primo do amigo do amigo do vizinho.
Com esse “depoimento bomba”, basta dar uma ligadinha para o porta-voz da “Operação”. Falou em Lava Jato, tá lá o Mainardi sempre com grandes “furos”.
Já são mais de uma dezena de pedidos de impeachment de ministros do STF prometidos no Senado. Ceifado Toffoli, quem garante que os “Jacobinos” ficariam saciados?
Existem três frentes claras. Bolsonaro quer demolir a política. Guedes quer destruir qualquer suspiro de estado de bem-estar social. E a Lava Jato quer acabar com o Estado Democrático de Direito, nem que para isso seja necessário guilhotinar ministros do STF na nova “Praça dos Quatro Poderes”.
O “escândalo” da censura ao Mainardi é de um cinismo impressionante. Quando Fux matou no peito e impediu a Folha de SP de publicar a entrevista com Lula, os atuais defensores da imprensa livre aplaudiram a censura prévia.
Raquel Dodge diz que não existe em nosso regramento legal a figura do juiz que acusa e julga, contestando o inquérito aberto por Toffoli e relatado por Alexandre de Moraes para apurar os ataques à instituição. Quando o juiz Moro acusava e julgava Lula num processo infame, com auxílio da PGR, ela achava normal.
O que teme a PGR? Serão encontradas pegadas de procuradores nas campanhas promovidas contras as instituições democráticas? O inquérito chegará ao responsável pelo vazamento à Crusoé?
O pedido de habeas corpus preventivo coletivo apresentado pela Associação Nacional de Procuradores da República é também estarrecedor. São deuses inimputáveis? Por que não podem prestar depoimento à justiça, como qualquer cidadão?
A Lava Jato quer desmoralizar a única instituição capaz de colocar-lhe um freio.  E parte da autoproclamada esquerda, desorientada, faz coro com a Globo e com “próceres” do Instituto Innovare.
Não há espaço para dubiedades. Defender o STF é a tarefa democrática do momento.
Leia também:  Ato pró-Bolsonaro divide caminhoneiros, insatisfeitos com alta do diesel

6 comentários

  1. Defender Dias Toffoli? O vira casaca que age conforme seus interesses? Enquanto foi conveniente, ele foi conivente com todos os desmandos e chancelas que vários de seus colegas deram à Lava Jato. Até chamou o golpe de 64 de “movimento”, e pegou uns conselhos do general Augusto Heleno. Agora que seu quintal está sendo apedrejado ele se mobiliza, da pior forma possível. Que sorva do próprio veneno que ajudou a criar. Baita oportunista.

  2. Parabéns, Ricardo Capelli.
    A grita toda em defesa da “Liberdade de Imprensa” é FUMAÇA para esconder o real objetivo.
    E tem muita gente de esquerda assinando embaixo o editorial do Globo. Como a esquerda é inocente… Brizola alertou milhares de vezes, mas tem gente que não aprende… Por isso vão parar na cadeia ou no cemitério…

  3. esse artigo me impressionou muito mas sigo dizendo que é
    óbvio que devemos ser favoráveis ao stf nesse conflito aí
    embora seja evidente que o stf participasse dos golpes do
    mensalão, contra a dilma e criasse o tal estado de ecxeção
    beneficiando digamos os malefício da lava-jato,
    que agora pretende acabar com o stf……

  4. Sobre a questão de fundo, nem uma vírgula!?
    O ministro também não dá qualquer explicação a sociedade acerca dessa amizade com o amigo do pai do MO.!?
    Nem sobre uma mesada de R$ 100.000,00, em 35 prestações mensais, que alguns dizem ter sido recebida por interposta pessoa!?
    Acerca de GM, é possível esconder suas relações com o PSDB?
    Data venia, a culpa pelos desvarios de membros do STF só a estes pode ser imputada.
    Que triste papel vem desempenhando a Esquerda no Brasil, a grande responsável pela ascenção de Bolsonaro.
    É incapaz de fazer sua mesa culpa. Insiste na inocência de um malfeitor que de inocente só tem o esforço petista em tentar tampar o sol com a peneira.

  5. O feitiço virou contra o feiticeiro, Dias Tofgili, ognorou os mal feitos do judiciário, se compliciou com a direita, agora está sofrendo o revés, deveria agradecer quem o indicou, mesmo sem experiência, a burrice de quem o colocou no stf, péssimo negócio para a democracia.’

  6. Defesa do indefensavel, o Brasil que trabalha e paga impostos NÃO PRECISA desta farsa midiática política cansativa diariamente, em prol do condenado e sucessora, com pseudo retórica de “golpe”… pobre Brasil

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome